Descontos na conta de luz podem chegar a mais de 1 milhão de famílias paraenses

De acordo com um levantamento feito na semana passada pela agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, no Brasil houve um aumento de mais de 2 milhões de beneficiados no Programa Tarifa Social de Energia Elétrica. No Pará, o número de famílias que passaram a contar com o desconto de até 65% na conta de energia aumentou em quase 200 mil, desde janeiro. Atualmente, a Equatorial Energia Pará contabiliza cerca de 850 mil clientes cadastrados na Tarifa Social.

A distribuidora também faz estudos regularmente junto a Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, para avaliar quantas famílias estão aptas a receber o benefício, mas ainda não o recebem. O último levantamento apontou que ainda existem em torno de 416 mil famílias no Estado que podem ter os descontos na conta de luz, porém, ainda não requereram o benefício. São famílias paraenses que possuem Número de Identificação Social (NIS), com os pré-requisitos para fazer parte do programa de tarifa social, entretanto, a empresa não possui a identificação do número das suas contas contratos para concessão do benefício.

O Gerente de Relacionamento com o Cliente da Equatorial Pará, Haroldo Nobre, explica que a empresa faz ações de busca ativa destas famílias e disponibiliza canais de atendimento para que esses potenciais beneficiários façam parte do programa. “Levando em conta esse grande número de clientes que podem ter descontos, nós potencializamos nossos canais de atendimento e o cadastro pode ser feito até pelo WhatsApp ou site da distribuidora. Também estamos retomando nossas ações em comunidades, onde fazemos o cadastro na Tarifa Social”, afirma Haroldo.

Por município

Os municípios que possuem mais clientes aptos a fazer o cadastro no benefício são: Belém, com 44 mil; Ananindeua, com 12 mil; Santarém e Abaetetuba, com cerca de 18 mil; Marabá, com 6 mil; Castanhal e Parauapebas, em torno de 3 mil. Nos 144 municípios do território paraense há famílias que podem se beneficiar.

Como se cadastrar

O cadastro na Tarifa Social pode ser feito por meio da central de atendimento da empresa, no 0800 091 0196, por meio do WhatsApp, onde o cliente pode entrar em contato pelo número (91) 3217-8200 e fazer o cadastro de forma rápida e prática, e ainda pelo site www.equatorialenergia.com.br. O cliente deverá informar a conta contrato e seguir as orientações da assistente virtual Clara, informando o número do NIS (Número de Identificação Social), seja do titular da conta, seja de qualquer familiar que more na mesma casa.

Requisitos para ser tarifa social 

– Estar inscrito no CadÚnico (possuir Número de Inscrição Social – NIS) com renda familiar mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50); ou

– Ser idoso com 65 anos ou mais ou pessoas com deficiência, que recebam o Benefício da Prestação Continuada (BPC); ou

– Famílias inscritas no CadÚnico que tenha portador de doença que necessite de aparelhos ligados à energia elétrica de forma continuada, com renda mensal de até três salários mínimos.

– Famílias indígenas e quilombolas, também podem ser atendidas pela tarifa social desde que estejam inscritas no CadÚnico (possuir Número de Inscrição Social – NIS) com renda familiar mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50); ou um dos membros da família possuir Benefício da Prestação Continuada (BPC).

Sobre o NIS

Para fazer o cadastro na Tarifa Social, é importante que o NIS esteja ativo. Essa informação é dada na Central de relacionamento da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania: 0800 707 2003 ou por meio de consulta da validade do NIS pelo aplicativo para smartphones, Meu CadÚnico, disponível para Android e IOS.

Concurso de Altamira: gabarito preliminar é liberado

“Instituto IVIN liberou gabarito para as provas de Agente Administrativo, e para os cargos da Semed”

Os gabaritos para agente administrativo dos candidatos inscritos no edital 003, e para os cargos de nível médio e superior, inscritos no edital 001 foram disponibilizados na tarde desta segunda-feira (12), e podem ser acessados no endereço eletrônico www.ivin.com.br .

Para acessar os gabaritos basta entrar no site e clicar no edital referente a sua inscrição, um documento será aberto. É preciso baixar e acessar o gabarito.

No edital 003 para o cargo de agente administrativo, os candidatos responderam a 40 questões de múltipla escolha. Para o nível médio, no edital 001 cargo de professor de magistério, áreas extrativista e indígena, os candidatos responderam a 50 questões de múltipla escolha.

Para o nível superior os candidatos aos 20 cargos abertos para a secretaria de educação precisaram responder 50 questões de multiplica escolha. No primeiro domingo de provas mais de 10 mil candidatos marcaram presença e compareceram aos locais de prova.

Além da falta de energia, que estendeu o horário de prova em alguns locais, os candidatos precisaram enfrentar uma série de cuidados para evitar o contato físico, como o uso de álcool em gel e máscara.

Altamira: confira data e local de prova do concurso municipal

O Instituto Vicente Nelson divulgou nesta segunda-feira (5) a data e o local de prova dos candidatos inscritos no concurso municipal de Altamira.

As provas serão aplicadas por cargo e seguem calendário e horários específicos para evitar aglomerações.

O concurso estava previsto para o mês de maio deste ano, mas precisou ser adiado para o mês de abril. Após o período crítico da pandemia no estado, foram remarcadas para o mês de agosto e agora serão realizadas neste mês nos dias 11,18 e 25.

Confira no link abaixo a lista completa.

https://ivin.com.br/novo/concursos,prefeitura-municipal-de-altamira-003-2020,80

 

 

 

 

Mulher é pega com drogas; ela estaria levando de Altamira para Marabá

Foi através de uma denúncia anônima que a Polícia Civil de Marabá recebeu a informação de que um passageiro estava transportando armas e drogas em um veículo tipo van que havia saído de Altamira.

Com as informações, a Polícia Civil decidiu montar uma barreira na BR-230, próximo ao Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes. Os policiais abordaram vários veículos durante seis horas, às quatro horas da manhã a polícia encontrou na bolsa de Rafaela Mota da Conceição, conhecida como “Hadassa” 99,5 gramas de uma substância que aparentava ser crack.

A suspeita ainda teria oferecido R$ 3 mil para não ser apresentada na delegacia. Em seguida, foi algemada e encaminhada para a 21ª Seccional Urbana de Marabá, onde foi autuada pelos crimes de tráfico de drogas e corrupção ativa.

Imprudência: 8 adolescentes são flagrados em duas motocicletas; veja vídeo

A cena foi registrada na avenida Tancredo Neves durante o feriado da independência, no último dia 7. No vídeo, aparecem oito adolescentes, quatro em cada motocicleta, amontoados e sem capacetes, trafegando em alta velocidade. Um deles registra tudo, e ao perceber quer estão sendo filmados, eles sorriem, sem se importar com o perigo,

De acordo com o artigo 244 do Código de Trânsito Brasileiro, conduzir motocicleta sem capacetes, em alta velocidade e transportando menor é considerado infração gravíssima, com penalidade de multa e a suspensão do direito de dirigir. Quando o condutor não tem habilitação, o responsável e o proprietário do veículo pode sofrer as sanções administrativas.

Em uma das motocicletas é possível ver dois jovens segurando o capacete, eles passam em frente ao departamento municipal de trânsito e seguem a viagem, tranquilamente.

 

Operação Amazônia Viva realiza 3ª fase no distrito de Castelo de Sonhos

Durante a 3ª fase da operação Amazônia Viva, os agentes de fiscalização estiveram em Castelo de Sonhos, distrito de Altamira.

Foi durante um sobrevoo que os fiscais identificaram a área desmatada e com sinais de queimadas. No terreno os agentes localizaram um imóvel onde apreenderam maquinários pesados e um estoque de toras de madeira.

A terceira fase da operação começou na última semana e tem como foco o desmatamento em áreas localizadas no distrito que fica mil quilômetros de Altamira.

Um plano de ação foi montado para dar suporte às equipes de solo que se deslocaram até o imóvel. Na residência foram encontrados 6 galões de 20 litros de combustível e 02 motosserras. O material foi todo apreendido.

Com apoio das imagens aéreas, o proprietário do imóvel foi identificado e, de acordo com a coordenação da operação, deve ser intimado para prestar esclarecimento sobre os registros de desmatamento.

Confira a reportagem completa.

 

 

Altamirense é campeão nacional do Enduro da Independência

O altamirense André Henrique Lopes Fernandes, 29 anos, conhecido como índio, é o campeão nacional da categoria Novatos da 38ª edição do Enduro da Independência. A competição se trata de um longo percurso de motocicleta, feito por participantes que devem seguir o trajeto de 635 quilômetros. “É uma prova de navegação, não é só andar de moto, tem que passar nos locais pelo tempo certo, nem antes nem depois, pra não perder pontos e ganhar a prova”, explica Fernandes.

Na edição de 2020, a rota passou por trilhas no Circuito das Águas Paulistas e Mineiras em quatro dias de disputas, com os pilotos largando de Socorro, no interior de São Paulo, até Caxambu, em Minas Gerais, nos dias 4, 5, 6 e 7 de setembro.

“No primeiro dia andei 160 quilômetros, no segundo 250, terceiro 155 e quarto 155”, relembra o campeão. Essa é a segunda vez que Fernandes participa, no ano passado ele correu na categoria de dupla.

Orgulhoso do título ele lembra que não foi nada fácil ganhar o pódio. “No segundo dia, pra ter uma ideia, foram oito horas e meia de prova, bem cansativo, desgastante. É o maior Enduro do Brasil, foram mais de 250 competidores. O terreno deles é muito diferente, muitas pedras e muita dificuldade pra gente que é do Pará. Mas, graças a Deus, consegui vencer”.

Sobre o Enduro

Enduro de regularidade é um tipo de competição motociclística fora de estrada, bastante difundida no Brasil. É uma prova de longa duração, em que a velocidade não é o fator preponderante.

O piloto, dividido em categorias, deve cumprir um roteiro pré-estabelecido e fornecido pela organização momentos antes do início da disputa, sob a forma de uma planilha, com indicação do caminho, composto por trilhas, estradas abandonadas, travessias de riachos e outros obstáculos, através de símbolos e códigos, bem como a velocidade que deve imprimir em cada trecho.

Vence o piloto que cumprir as determinações da planilha, de forma mais rigorosa e o mais próximo da velocidade indicada, sem se atrasar, ou adiantar, mesmo que o percurso ofereça os mais variados graus de dificuldade.

Por isso, recebe o nome de Enduro de Regularidade. Entretanto, a resistência física do piloto, a técnica e a perseverança, assim como a qualidade de seu equipamento, fazem diferença.

Para aferir o desempenho de cada piloto por todo o percurso, são instalados rastreadores por satélite, que acompanham em tempo real seu trajeto e performance, verificando eventuais desvios de rota e de velocidade.

O Enduro da independência foi disputado pela primeira vez em 1983, para recriar a última viagem de Dom Pedro I do Rio de Janeiro a Vila Rica, futura cidade de Ouro Preto no ano de 1822, em roteiro que ficaria conhecido como caminho novo da Estrada Real, pouco antes da proclamação da Independência com o famoso grito do Ipiranga, em 7 de setembro de 1822.

Ao longo do tempo, o percurso do Enduro da Independência foi sendo adaptado em função da logística de organização, para acomodar uma caravana itinerante, composta por pilotos, apoios, mecânicos, organizadores, etc, com cerca de duas mil pessoas, e também da descoberta de novas trilhas e alternativas, preservando, sempre o espírito cívico e de patriotismo inspirados pela independência.

(Mayara Freire)

 

 

Desaparecido há 21 anos, homem encontra família com ajuda de projeto social de Altamira

Um homem que estava desaparecido há 21 anos foi acolhido por um projeto social em Altamira e através da internet, conseguiu reencontrar a família do Maranhão. Leandro Machado é coordenador do projeto Resgatando Vidas e conta que um amigo pediu que ele fizesse o resgate de um homem que estava vivendo nas ruas.

Com 41 internos para dar atenção, Leandro abriu as portas do projeto social para Arnaldo Sampaio Ferreira, que na época não falava e ganhou o apelido carinhoso de Maurício.

Com muito carinho de todos e tratamento, o homem que vivia carrancudo e não falava nada, começou a sorrir e mudou completamente o visual. O grupo ganhou sua confiança e ele começou a dizer as primeiras palavras.

Apesar das dificuldades financeiras, parceiros do projeto fizeram postagens nas redes sociais, compartilharam a história do homem misterioso e alguém que poderia ser um sobrinho dele, entrou em contato, foi aí que tudo mudou.

Com as fotos de parentes, Arnaldo reconheceu o pai, a mãe, e os irmãos, a família que ele não via há 21 anos, e que as ruas, com a violência com que foi tratado todos esses anos, quase o fizeram esquecer.

Hoje, ele está em tratamento, recebe orientação e a visita de regular de profissionais de saúde. A viagem para o maranhão o deixou nervoso, ele não conseguiu conversar com nossa equipe, mas um vídeo feito pelos amigos do centro resgatando vidas, mostra o quanto ele está feliz com a novidade.

A viagem para a cidade de Buriticupu, no maranhão acontece nesta segunda (7), mas ele não vai sozinho, os cuidados seguem até o momento em que ele será devolvido a sua família, que vai precisar reaprender a viver ao lado do filho, e do irmão que eles já tinham esperança de encontrar.

Resgatando Vidas

O projeto resgatando vidas é uma instituição filantrópica que precisa de doações para continuar ajudando essas pessoas, quem quiser ser um colaborador pode ligar para (93) 99107-0285, (93) 99216-8550.

 

Empresário morre afogado no rio Iriri durante pescaria

O corpo do empresário Genival Rocha dos Santos foi resgatado pelo irmão da vítima na manhã de domingo (6). A família informou que ele foi encontrado depois que eles se mobilizaram na busca.

Segundo o Corpo de Bombeiros, quatro bombeiros militares chegaram a sair Altamira, entre eles um mergulhador. O grupo percorreu o trecho do rio Iriri, conhecido como região do porcão, que fica a cerca de duas horas e meia de lancha, subindo o rio Xingu.

A área é muito utilizada por pescadores nessa época do ano, quando o rio está propício para a prática esportiva. O empresário e um grupo de amigos seguiram para a região, pelo travessão da 17, na madrugada da última sexta-feira.

O acidente teria acontecido por volta das 17h da sexta, a informação foi confirmada pela irmã da vítima. Testemunhas contaram à polícia em Medicilândia, que uma correnteza forte atingiu a embarcação. No momento do acidente estavam o empresário e outras seis pessoas no barco, incluindo uma criança de 10 anos. Vardo, como era conhecido o empresário, ainda conseguiu resgatar um amigo, mas acabou levado pela correnteza.

O corpo do empresário chegou à cidade na tarde de ontem. O caso é investigado pela polícia, em Medicilândia.

 

Motorista morre em acidente na Transamazônica

Renato Correa Melo, 57 anos, morreu em um grave acidente registrado na rodovia Transamazônica. Era madrugada quando condutores que passavam pelo trecho entre Pacajá e Novo Repartimento registraram as imagens. Renato dirigia um caminhão azul que ficou destruído após colidir com outro caminhão que transportava madeira. Não se tem informações sobre o estado de saúde do outro motorista.

A 4ª delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF) não foi informada sobre o acidente. Renato morava em altamira, era motorista há muitos anos. Já trabalhou no transporte de passageiros em ônibus e atualmente realizava fretes para outras cidades. Ele retornava para casa quando o acidente aconteceu.

A vítima deixou esposa e 5 filhos, dois ainda pequenos. O corpo foi encaminhado para o IML de Marabá e será enviado a Altamira para o sepultamento.