Baixe o APP vale do Xingu

Sexta, 15 de Outubro de 2021 17:12
93 99192-6623
Geral Mãe acorrente filha

Mãe acorrenta filha viciada em um ato de desespero

"Ela levou uma taca de pau na rua" relata a mãe

08/10/2021 11h37 Atualizada há 1 semana
Por: Jornalismo
Mãe acorrenta filha viciada em um ato de desespero - Foto: Arquivo pessoal
Mãe acorrenta filha viciada em um ato de desespero - Foto: Arquivo pessoal

O caso  foi registrado em Altamira, no sudoeste do Pará. Uma mãe precisou acorrentar na cama a filha, de 16 anos, para impedir que a adolescente tivesse contato com drogas.   

“Precisei acorrentar ela na cama para poder ela não sair, mas mesmo assim com muita luta ainda quebrou a cama e também a corrente não segura ela dentro de casa”, relata dona Dayane Batista.   

A vendedora, que tem 33 anos, desabafa que sente medo de perder a filha para as drogas. A adolescente sofre ameaças de morte de pessoas que tiveram pertences furtados por ela para alimentar o vício. Até a própria família teve objetos levados pela usuária. 

“Ela levou uma taca de pau na rua porque mexe com as coisas dos outros, tudo isso a gente  fica com mais medo ainda e acaba agindo dessa forma, né.”  

A mãe conta ainda que nas vezes que a adolescente foi libertada, a primeira coisa que buscou foi por entorpecentes. Viciada em crack,  ela não cuida das próprias filhas, uma de 1 ano e 10 meses, e a outra,  de apenas 5 meses. Segundo Dayane,  o vício  em crack começou quando a jovem tinha  15 anos, ao engravidar  da segunda  filha. Cerca de um ano depois, ela conseguiu ser   internada na Unidade de Pronto Atendimento da cidade, já que a dependente química precisa de um tratamento para se livrar do vício. Foi necessária adotar a internação compulsória, a paciente segue internada há três dias e aguarda uma resposta quanto ao local onde  será transferida. 

O Conselho Tutelar acompanha o caso, em Altamira não há um  centro especializado no tratamento de dependentes químicos. 

“Eu me sinto muito triste porque aqui nessa cidade era para capacitar um centro de dependência química né, como ela já era para ser tratada a muito tempo e outros jovens outras pessoas que estão no mundo das drogas também.''

 Em nota a Prefeitura informou que o CREAS que é responsável por acompanhar e dar suporte à família, já estava em contato com o Conselho Tutelar que procurava a jovem pelas ruas da cidade, mas ela não foi encontrada. Após uma nova busca, a adolescente foi encontrada e levada no próprio carro do Conselho Tutelar, pois estava sendo ameaçada por moradores. O Conselho Tutelar informou que foi feito o acolhimento e imediatamente a jovem foi conduzida até a UPA para estabilização, pois aparentava estar sob efeito de entorpecente. Agora, Conselho Tutelar e a promotoria buscam uma internação em outro estado para o tratamento da jovem."

Além da filha dependente, Dayane é mãe de mais cinco filhos pequenos, ela também cuida de uma das netas e não esconde que mora de favor e passa por dificuldades financeiras.  Desesperada,  pede ajuda para quem puder ajudar com cesta básica, o  contato é pelo 093 99192-2720

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Altamira - PA

Altamira - Pará

Sobre o município
Altamira é um município brasileiro localizado no estado do Pará, na Região Norte do país. Sua população estimada em 2018 era de 113 195 habitantes. Com uma área de 159 533,328 km², segundo o IBGE em 2017, posiciona-se como o município mais extenso do Brasil.
Altamira - PA
Atualizado às 17h05 - Fonte: Climatempo
33°
Nuvens esparsas

Mín. 24° Máx. 34°

37° Sensação
4 km/h Vento
56% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (16/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Domingo (17/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.