Baixe o APP vale do Xingu

Quinta, 16 de Setembro de 2021 21:04
93 99192-6623
Geral Pará

Em 2 anos de inauguração, quase seis mil crianças já nasceram no Abelardo Santos

Número elevado de nascimentos faz com que unidade seja considerada a segunda maior maternidade do Pará

12/09/2021 10h49
Por: Leonardo Barros Fonte: Secom Pará
Foto: Reprodução/Secom Pará
Foto: Reprodução/Secom Pará

Foto: Ascom / HRAS
Às vésperas de completar dois anos de inauguração, comemorado no próximo domingo, 19 de setembro, o Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), em Icoaraci, distrito de Belém, registra a marca de quase 6 mil crianças nascidas na maternidade da instituição. A unidade de saúde é referência no atendimento obstétrico da Rede Estadual de Saúde Pública por abrigar uma infraestrutura completa no acolhimento às gestantes. O complexo conta com cinco salas de pré-parto, parto e pós-parto (PPPs), sendo uma delas, estruturada com uma banheira exclusiva aos procedimentos humanizados.

A maternidade do HRAS mantém atendimento porta-aberta 24 horas, recebendo, diariamente, mulheres de todo o estado, sobretudo, da Região Metropolitana de Belém. Nos últimos três meses de 2021, cerca de 600 bebês nasceram na unidade. Em 2020, foram registrados 2.849. Os números vêm crescendo. Só este ano, até agosto, 2.486, mulheres deram à luz na unidade, totalizando 5.935 atendimentos obstétricos em dois anos.

diretor do HRAS, Marcos Silveira
diretor do HRAS, Marcos Silveira - (Foto: Ascom / HRAS)
“O Abelardo Santos é uma unidade estratégica para a rede no atendimento de alta complexidade na saúde pública. Além da realização de cirurgias com o uso de tecnologia de ponta, o complexo obstétrico do HRAS é um dos carros-chefes dos serviços prestados na unidade que, atualmente, mantém uma infraestrutura completa para eternizar este momento. Chegar aos dois anos de inauguração com quase 6 mil partos é a prova do acolhimento às gestantes promovido pelo Governo do Estado”, explicou o titular da Sespa, Rômulo Rodovalho.  

 

Reestruturação

Com a proposta priorizar os partos naturais, a unidade conta com equipamentos que auxiliam as parturientes eternizarem esse momento. “A partir de março deste ano, com a administração do Instituto de Saúde Social e Ambiental da Amazônia- ISSAA, foi implantado na maternidade do HRAS, uma infraestrutura completa para ser usada durante os partos normais, por entendemos que a mulher deve ser protagonista deste momento nos hospitais públicos também, tendo o direito de escolher a melhor forma para dar à luz”, explicou Marcos Silveira, diretor executivo do Regional Abelardo Santos.

Dentro das mudanças do acolhimento obstétrico, o Abelardo Santos passou a desenvolver um trabalho terapêutico antes, durante e depois do parto. Atualmente, a equipe multiprofissional, está preparada para fazer massagens para alívio das dores, exercícios com o uso de bolas suíça e dar banho com água morna. A unidade também promove a musicoterapia, danças antes da mulher dar à luz e, permite ainda, a presença de doulas.  

Experiências

Foto: Ascom / HRAS
A atendente de loja Ariel Monteiro, de 27 anos, moradora de Icoaraci, ganhou sua segunda menina, a pequena Ana Liz, no HRAS. “Eu estava aguardando por ela desde sábado, mas não conseguia ter dilatação. Mas consegui ter ela normal no dia 7 de setembro e correu tudo bem, fiquei muito feliz e aliviada. Aqui recebi todo o apoio necessário, a estrutura é muito boa e os técnicos da triagem foram maravilhosos comigo", conta.

Agora mãe de um casal, a autônoma Karen da Costa, 23 anos, moradora do Satélite, ganhou Heloise no último dia, no Abelardo Santos. “Ela estava bastante apressadinha, cheguei aqui no Hospital e fui logo ganhando a minha bebê, foi tudo muito rápido. Achei aqui muito confortável, tudo limpo e organizado. Todos são muito atenciosos. Tá sendo maravilhoso ser mãe pela segunda vez", disse.

A dona de casa Rosivane Silva, 32 anos, que veio da Pratinha, depois de 6 anos ganhou seu segundo bebê também na unidade. "Infelizmente tentamos, mas não consegui ter normal. Porém minha cesariana do Bernardo foi ótima. O atendimento dos profissionais é muito bom. As médicas e enfermeiras foram muito atenciosas comigo", comentou.

A maternidade do maior hospital público do Pará prioriza os partos naturais, no entanto, caso haja indicação médica, as parturientes ganham bebês através das cesáreas. “A primeira opção é parto normal. No entanto, se tem uma avaliação médica do quadro da paciente para tomada de decisão e intervenção caso necessário”, explica a enfermeira obstétrica, Thalita Beltrão.

Foto: Ascom / HRAS
A supervisora do setor também reforça que a unidade conta com métodos não farmacológicos para alívio da dor, como banho com água morna, exercícios em bola suíça, barra de ling e musicoterapia, em que se pode usar a dança como ferramenta de relaxamento. O objetivo é uma assistência humanizada, de qualidade e tendo a mulher como protagonista desse momento.

O Centro Obstétrico HRAS conta com duas salas de cirurgias, para além das cesáreas, são realizados procedimentos como a laparotomia exploratória, curetagem e revisão de colo, por exemplo.

Texto: Roberta Paraense/HRAS

Por Luana Laboissiere (SECOM)
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Altamira - PA
Atualizado às 20h56 - Fonte: Climatempo
29°
Pancada de chuva

Mín. 24° Máx. 34°

31° Sensação
10.2 km/h Vento
57.8% Umidade do ar
83% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (17/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 36°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (18/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 35°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.