Segunda, 25 de Janeiro de 2021
93 9192-6623
Altamira Família

Família confundida com invasores fala sobre situação em ilha

Família confundida com invasores fala sobre situação em ilha

24/04/2019 14h59 Atualizada há 2 anos
3
Por: confirmanoticia
Família confundida com invasores fala sobre situação em ilha

Todos os envolvidos estão assustados com o ocorrido. O mal entendido teria acontecido na manhã do último domingo. As sete pessoas da mesma família estavam em um passeio no rio na tarde de sábado e decidiram parar em uma pequena ilha para esperar a chuva passar. Eles contam que acabaram dormindo no local. Porém, ao amanhecer, teriam sido confundidos com invasores pelo proprietário da área.

Segundo afirma a própria família, o rapaz contratado para conduzir a embarcação também estaria armado e teria revidado a ameaça sofrida. A família conta que o proprietário da ilha teria chamado os filhos que seriam policiais militares para retirá-los do local.

Após toda a confusão, o condutor da embarcação e um tio deles que estava na hora em que toda a situação aconteceu, ainda estão na ilha e teriam corrido por medo de que algo ruim pudesse acontecer com eles.
O advogado da família, Marcus Vinicius Bragança, vem tomando algumas providências sobre o caso. Uma delas é a formalização da denúncia na corregedoria da polícia militar.

Marcus alerta ainda para o compartilhamento de fotos da família em redes sociais, seguido de acusações que, segundo ele, são falsas. Quem divulgou pode ser responsabilizado também.

Restante do grupo

Após a família dar sua versão sobre a situação ocorrida no último domingo. Na noite desta terça-feira, os dois homens que faziam parte do grupo e ficaram na ilha, foram encontrados e levados para a delegacia de polícia de altamira. Marcos Barbosa de Almeida e Wesly Generoso foram resgatados por uma equipe da polícia civil que fazia buscas na região.

Os dois homens foram encontrados na mesma área dois dias após toda a situação ter sido registrada. Eles estavam escondidos na mata e um deles que conduzia a embarcação, Wesly foi levado para atendimento médico após ter sido ferrado por uma arraia.

Marcos ficou detido, pois em seu nome, consta um mandado de prisão de 2015, pela comarca de Uruará.

A tenente Elizabete foi a oficial que acompanhou as diligências e explica que apesar de ter sido feito um termo circunstanciado de ocorrência, todos os envolvidos devem responder por processo de invasão de terras. Ela explica ainda, que a situação reportada ao delegado de plantão, foi a de que um integrante do grupo estaria armado, o que faz com que o padrão de abordagem, seja diferente.

Família diz ter sido confundida com invasores

https://www.youtube.com/watch?v=VWCVCJT0JYo&feature=youtu.be

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.