21°C 35°C
Altamira, PA
Publicidade

Ex-namorado de jovem atacada com soda cáustica é apontado como mandante do crime

Ministério Público do Paraná revela detalhes do crime que deixou jovem em estado grave

08/07/2024 às 10h49
Por: Markelle Lereno Fonte: G1 Norte e Noroeste
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O ex-namorado de Isabelly Aparecida Ferreira Moro foi identificado como o mandante do ataque com soda cáustica que deixou a jovem gravemente ferida, conforme denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR). O homem, já preso por outros crimes, teria planejado o ataque ocorrido em maio, em uma rua de Jacarezinho, no Norte Pioneiro do Paraná.

Isabelly foi atacada enquanto se dirigia à academia e precisou ser internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A agressora, Débora Custódio, atual companheira do ex-namorado de Isabelly, foi presa dois dias após o ataque.

Continua após a publicidade

Investigações do MP-PR, baseadas em dados extraídos do celular de Débora, revelaram que o homem de 28 anos organizou o crime mesmo estando preso. Ele pressionou e convenceu Débora a atacar Isabelly, detalhando o disfarce, a peruca e a roupa que ela deveria usar, além de como se esconder após o crime.

"Eles conversam sobre o disfarce, sobre a peruca, sobre a roupa, como ela iria se esconder depois que praticasse o crime. Ele exerce uma pressão nela para cometer o crime. Em alguns momentos, ela diz que não vai fazer, chega a recuar na prática do crime, mas ele determina que ela faça", afirmou a delegada Caroline Fernandes, responsável pelo caso.

Débora estudou a rotina de Isabelly para surpreendê-la, conforme as investigações. Áudios armazenados no celular da suspeita indicam a motivação do crime, e o MP concluiu que o homem tinha "verdadeiro domínio do fato criminoso".

Os advogados de Débora, Jean Campos e Laís Vieira, declararam que ela agiu "sob coação, executando o crime por medo e temor, sem ter outra alternativa". O advogado Igor Ogar, que defende o ex-namorado de Isabelly, negou a tentativa de homicídio, afirmando que não há provas de dolo na conduta do cliente.

O ex-namorado de Isabelly está preso preventivamente desde fevereiro de 2024 por roubo majorado por concurso de pessoas e emprego de arma branca. Após a descoberta dos áudios no celular de Débora, a Polícia Civil instaurou um novo inquérito policial para apurar sua conduta.

Ele foi denunciado por tentativa de homicídio qualificado, com as qualificadoras de uso de recurso que dificultou a defesa da vítima, emprego de meio cruel, feminicídio e motivo torpe. O MP acredita que o crime foi motivado pelo sentimento de posse e vingança do homem em relação ao término do relacionamento com Isabelly, enquanto Débora agiu por ciúmes e inveja da vítima. Débora Custódio foi denunciada pelos mesmos crimes.

Isabelly sofreu queimaduras no rosto, peito e boca, e foi sedada, intubada e internada por 17 dias na UTI do Centro de Tratamento de Queimados. Embora a soda cáustica tenha atingido várias partes de seu corpo, Isabelly não ficou com sequelas visíveis. Em alguns casos, o produto pode causar queimaduras de até terceiro grau.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Altamira, PA
25°
Tempo nublado

Mín. 21° Máx. 35°

25° Sensação
1.15km/h Vento
63% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h36 Nascer do sol
06h33 Pôr do sol
Ter 35° 20°
Qua 34° 20°
Qui 36° 20°
Sex 33° 21°
Sáb 32° 20°
Atualizado às 00h01
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 360,242,67 +8,68%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Publicidade
Publicidade