20°C 33°C
Altamira, PA
Publicidade

Jovem atacada com soda cáustica relembra momentos do ataque: 'pegando fogo'

Isabelly Moro, de 23 anos, descreve a dor intensa e o susto ao ser atingida pelo produto corrosivo

11/06/2024 às 09h37 Atualizada em 11/06/2024 às 09h51
Por: Markelle Lereno Fonte: RPC | G1 Norte e Noroeste
Compartilhe:
Foto: Foto: Reprodução/RPC
Foto: Foto: Reprodução/RPC

A jovem Isabelly Aparecida Ferreira Moro, de 23 anos, relembrou o susto que viveu ao ser atacada com soda cáustica em uma rua de Jacarezinho, no norte do Paraná. Em entrevista à RPC, afiliada da TV Globo, Isabelly contou que, ao ser atingida pelo produto, sentiu uma dor intensa e a sensação de que sua pele estava "pegando fogo". A jovem estava internada desde o dia 22 de maio e recebeu alta hospitalar no último sábado (8).

"Eu só senti a dor, porque atingiu meu olho. Queimava demais, parecia que estava pegando fogo. Eu só saí e pedi socorro. Cheguei no hospital... Depois do hospital, eu não lembro de mais nada", relatou Isabelly.

Continua após a publicidade

Apesar das múltiplas partes do corpo atingidas pela soda cáustica, Isabelly não apresenta sequelas visíveis. Ela ainda está em processo de recuperação, que inclui uma dieta de alimentos pastosos e gelados e o uso de antibióticos devido a uma pneumonia adquirida durante a internação.

"A boca foi o que mais atingiu. O cabelo também danificou, era mais longo. Parte dos seios também, bastante. Mas eu estou bem, graças a Deus [...] Estou me recuperando aos poucos, só de estar em casa já é um alívio", disse Isabelly.

Débora Custódio, de 22 anos, foi detida dois dias após o ataque e confessou o crime à polícia. Segundo as autoridades, o ataque foi motivado por ciúmes, já que Isabelly é ex-namorada do atual companheiro de Débora. A suspeita foi indiciada por tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel e tentativa de feminicídio.

O advogado de Débora, Jean Campos, solicitou exames de sanidade mental para a cliente e sua transferência para uma cela isolada.

Em depoimento à RPC, Isabelly contou que viu uma pessoa com roupas masculinas e peruca enquanto ia para a academia. "Na hora eu assustei e fui tentar atravessar a rua, e eu lembro que ela veio e jogou o produto em mim", afirmou a jovem.

Após ser levada ao hospital, Isabelly ficou desacordada por três dias e precisou ser entubada. Quando acordou, a família optou por não revelar imediatamente a identidade da suspeita, informação que a jovem acabou descobrindo pela televisão.

"Quando eu acordei, eu não sabia o que estava acontecendo, eu não sabia quem era, o motivo, não sabia. Eu demorei para ficar sabendo porque eles [família] demoraram para me contar. Eu fui ficar sabendo depois de uma semana porque eu vi na televisão, passando. A gente não espera... É maldade, uma crueldade.", disse a jovem.

Durante a investigação, Débora afirmou que cometeu o crime porque sentia que Isabelly a provocava com olhares de deboche. No entanto, Isabelly negou ter qualquer contato com a suspeita ou com o atual namorado dela, afirmando que terminou o relacionamento em janeiro e nunca recebeu ameaças de Débora.

"Eu nunca dirigi a palavra a ela, nunca fiquei encarando ela. Pra mim é uma pessoa que era invisível [...] Então, eu não sei o que é provocar, porque a partir do momento que você não dirige a palavra à outra pessoa, que você não olha, não tem como se sentir provocada.", afirmou Isabelly.

A delegada Carolinne dos Santos, da Polícia Civil do Paraná (PC-PR), afirmou que o crime foi premeditado. Débora confessou que sabia o horário de Isabelly e havia comprado a soda cáustica cerca de 15 dias antes do ataque. No momento do crime, Débora usava peruca e roupas largas.

O ataque contra Isabelly ocorreu na Alameda Padre Magno, na região central de Jacarezinho, e foi registrado por uma câmera de monitoramento que mostrou a jovem correndo em busca de ajuda após ser atingida pela substância. Inicialmente, a polícia acreditava que Isabelly tinha sido atacada com ácido.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Altamira, PA
31°
Parcialmente nublado

Mín. 20° Máx. 33°

35° Sensação
0km/h Vento
62% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h32 Nascer do sol
06h28 Pôr do sol
Sáb 32° 21°
Dom 34° 21°
Seg 31° 21°
Ter 28° 22°
Qua 30° 21°
Atualizado às 19h01
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 369,287,23 +0,42%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%
Publicidade
Publicidade
Publicidade