Ex-morador de Altamira conta como está situação no Amapá

A situação no Amapá, o estado vizinho aqui do Pará, está a cada dia mais difícil. Nós conversamos com um ex-morador de Altamira que contou como está a situação no estado.

13 das 16 cidades do amapá estão a pouco mais de uma semana sem energia. No último fim de semana, 13 cidades tiveram o fornecimento de energia retomado. O governo do estado estabeleceu um rodízio no fornecimento com duração de 6 horas, por regiões. Ribamar Leite é ex-morador de Altamira.

A energia na capital, segundo Ribamar chega às seis horas da manhã e vai embora ao meio dia. Depois retorna às seis horas da tarde e é interrompido novamente à meia noite.
Recentemente, o governador do estado do Pará, Helder Barbalho, anunciou o envio de alimentos e principalmente água para o Amapá. Os suprimentos foram levados ao aeroporto com o apoio dos soldados do exército brasileiro e chegaram no último fim de semana.

A falta de energia aconteceu no dia 3 de novembro, quando um incêndio atingiu a principal subestação do estado.

Ministro

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, anunciou, em mensagem no Twitter, a liberação de R$ 21,5 milhões para o governo do Amapá alugar geradores e comprar combustíveis.

O desabastecimento energético levou o governo do estado a decretar, no último dia 6, situação de emergência.

Segundo Marinho, o governo local “poderá utilizar o dinheiro para combustível para aeronaves, viaturas e aluguel de veículos, fundamentais numa operação de emergência”, disse ele na rede social. “Após publicação de portaria e a realização do empenho, o recurso já poderá ser repassado para o atendimento à população”, complementou.

 

Você poderá limpar seu nome por apenas R$ 50 em feirão do Serasa

Uma nova ação especial realizada pela Serasa a partir desta segunda-feira (9), dentro do Feirão Limpa Nome, dará aos consumidores com dívidas em aberto a possibilidade de quitá-las por R$ 50. A iniciativa faz parte da 26ª edição da campanha, que termina no dia 30 de novembro, prometendo descontos de até 99%.

De acordo com o diretor de Marketing e Canais Digitais da Serasa Giresse Contini, o objetivo da ação é permitir que um maior número de endividados regularizem a sua situação junto aos credores, voltando a ter acesso a crédito após limpar o nome.

A expectativa da instituição é de que 10 milhões de dívidas sejam quitadas por R$ 50 até o final do mês, aproveitando as condições especiais de pagamento em relação aos valores originais dos débitos. O desconto é oferecido por mais de 50 empresas que aderiram à campanha.

Bancos, financeiras, operadoras de telecomunicações, instituições de ensino, varejistas e distribuidoras de energia elétrica são alguns dos segmentos incluídos. Entre as participantes, estão empresas como Vivo, Claro, Oi, Sky, Banco do Brasil, Santander, Casas Bahia, Havan, Recovery, Pitágoras, Conect Car, Cemig, CPFL, Light, Unopar, Hipercard, Anhanguera e Itaú.

Formas de renegociar dívidas pelo FeirãoOs consumidores interessados em aproveitar as condições especiais de pagamento podem fazer a renegociação por meio do site do Feirão Limpa Nome Serasa, no app Serasa, via WhatsApp (11-99575-2096) ou ligando para o telefone 0800-591-1222. É necessário informar o CPF e outros dados pessoais para verificar se tem direito ao benefício de pagar dívidas por apenas R$ 50.

Também é possível renegociar os débitos com desconto em mais de 7 mil agências dos Correios de todo o Brasil, para quem prefere o atendimento presencial. Basta comparecer à unidade mais próxima e apresentar os documentos, ressaltando que, neste caso, é cobrada uma taxa para a confirmação do acordo.

Outubro Rosa: HRPT encerra programação com mais de 450 exames de mamografia

O Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), encerrou a campanha do “Outubro Rosa” com 454 exames de mamografia de rastreamento do câncer de mama realizados. Destes, 340 foram em pacientes da região do Xingu, e outros em 114 colaboradoras da unidade.

Neste ano, a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), disponibilizou uma ferramenta que facilitou a marcação do exame para as mulheres entre 50 e 69 anos, que puderam solicitar a mamografia pelo aplicativo de mensagens.

“O exame foi muito tranquilo e não senti nenhuma dor ou incômodo. Desde a marcação até hoje, foi tudo muito rápido”, comenta Luciene Ferreira, de 54 anos, paciente que realizou o exame no novo mamógrafo da unidade.

No total, 26 pacientes que realizaram o exame no HRPT foram encaminhadas para consulta com o médico mastologista da unidade, que avaliará o resultado e dará as orientações necessárias para cada caso.

“Esse número corresponde a cerca de 6% do total de exames realizados, o que reforça a importância das ações preventivas realizadas aqui no Regional da Transamazônica”, ressalta Edson Primo, diretor Hospitalar do HRPT.

Com o tema “Cuide-se, você é seu maior tesouro”, as colaboradoras do HRPT com idades entre 50 e 69 anos, também puderam realizar o agendamento para a realização do exame de mama. As ações seguiram todas as recomendações do Ministério da Saúde de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19).

A Pró-Saúde promoveu a campanha Outubro Rosa, com estímulo à prevenção. Neste ano, a entidade buscou enxergar o problema com os olhos dos pacientes. A proposta foi entender as dúvidas e angústias da população no processo de adesão à prevenção, com médicos que atuam na entidade respondendo às perguntas do público, de forma didática, orientando com informação, por meio das redes sociais da instituição.

Moto é furtada em terreno ao lado do parque de exposições

Mais um veículo foi alvo de criminosos, no último final de semana, em Altamira. A motocicleta estava estacionada em um terreno ao lado do parque de exposições.

O proprietário da moto informou a nossa equipe que estacionou o veículo no terreno, ao lado de várias outras motocicletas. Segundo ele, a moto estava travada e mesmo assim foi levada.

O crime aconteceu na mesma noite em que outra motocicleta aqui teve um dos equipamentos de segurança arrancados. As imagens foram feitas pelo circuito de vigilância de um comércio, e mostram a ação dos criminosos (veja na reportagem abaixo). Um jovem aparece tentando destravar o veículo, como não consegue, arranca o led e vai embora. Antes, ele é cumprimentado por dois jovens, que percebem a ação, mas deixam o local.

De acordo com a polícia, de janeiro a outubro deste ano foram registrados 119 furtos a motocicletas em Altamira. Em 2019, durante o ano, foram 120 registros. Ainda segunda a polícia, em 2019 Altamira registrou 8 roubos de motocicleta, contra 5 de janeiro a outubro de 2020.

Para evitar ser alvo de criminosos, a polícia chama atenção dos proprietários sobre o aumento no número de dispositivos de segurança.

A vítima informou que já fez o boletim de ocorrências, e oferece recompensa para quem ajudar a recuperar o veículo, e pode ligar para 99121-2714, ou 98422-4598.

 

Equatorial Pará tem plano de ação para as eleições municipais

Com o intuito de garantir maior continuidade na prestação do serviço de fornecimento de energia elétrica, a Equatorial Energia Pará elaborou um plano operacional voltado exclusivamente para as Eleições 2020, que ocorrem no domingo, dia 15 de novembro. O trabalho consistirá em oferecer qualidade e segurança, além do pronto restabelecimento do sistema em casos inesperados de interrupção de energia nas áreas dos principais colégios eleitorais de todo o estado do Pará.

Entre as ações definidas, estão a inspeção e manutenção prévia de circuitos que suprem os cartórios eleitorais, implantação de equipes em rotas estratégicas para facilitar a realização de manobras na rede de distribuição e o rápido apoio em situações emergências. O plano de trabalho foi apresentado à direção do Tribunal Regional Eleitoral, em Belém, na última quarta-feira, 04.

A empresa já disponibilizou 152 equipes de manutenção para trabalhar durante as eleições, o que representa 75% de aumento na estrutura de atendimento em relação ao trabalho padrão. Haverá ainda o suporte operacional nas sedes do TRE, onde ocorrerão a apuração dos votos, incluindo a participação de um colaborador de sobreaviso na sede do órgão, que ficará conectado ao centro de operação integrada da companhia, até que todos os votos sejam computados.

De acordo com o gerente de Operações da Equatorial Pará, Luís Filipe Leal, a ação foi totalmente desenvolvida primando a eficiência do processo eleitoral. “O plano operacional das eleições deste ano vai seguir os mesmos moldes das demais eleições, com toda estrutura mobilizada e suporte necessários para que as equipes possam atuar de maneira preventiva e corretiva nas situações emergenciais que, porventura, ocorram. Nós queremos oferecer a maior segurança possível para que o processo eleitoral ocorra de maneira tranquila”, afirma.

Serviço: em caso de qualquer eventualidade, a população deve ligar para a Central de Atendimento da empresa, que está disponível 24 horas no número 0800 091 01 96.

Casa de candidato a prefeito em Vitória do Xingu é alvejada por tiros

Márcio Viana (PSB), candidato a prefeito do município de Vitória do Xingu foi vítima de um atentado na manhã desta terça-feira (10). A residência e o carro da vítima foram atingidos pelos tiros de arma de fogo.

Segundo o delegado de polícia civil, Lindoval Borges, por volta das 4h30 um indivíduo chegou e atirou contra residência. “Já estamos com a investigação em andamento”.

Confira a reportagem completa.

 

Operação da PF combate Fake News durante processo eleitoral

A operação Gato Escaldado foi deflagrada no dia 4 de novembro e teve como alvo desarticular uma organização criminosa especializada na produção de fake news eleitorais. O foco da operação foi o município de Tucuruí, e contou com apoio da Polícia Civil e do Ministério Público Eleitoral.

Durante a operação foram cumpridos três mandados de prisão preventiva contra dois homens e uma mulher, que eram responsáveis pela produção e disseminação de material ilícito sobre a campanha eleitoral. Duas pessoas conseguiram fugir e são procuradas.

Com os presos a polícia apreendeu vários telefones celulares, materiais de propaganda irregular, além de computadores, HDs, Pen Drives entre outros objetos.

De acordo com Mário Sérgio, delegado responsável pela operação, o crime de fake news eleitoral atinge não apenas as pessoas responsáveis pela produção dos materiais, mas também quem divulga esse conteúdo nas redes sociais. Causando prejuízos ao erário público e ao processo eleitoral.

A exemplo do que vem ocorrendo em Pacajá, com divulgação de mensagens falsas sobre a administração pública. Nas postagens aparecem dados sobre recursos que nunca existiram e que teriam sido repassados ao município pela União e pelo Governo do Estado.

Essa não foi a única notícia falsa que causou confusão na cidade. Durante o final de semana foi divulgado que por conta da pandemia do novo coronavírus, a cavalgada havia sido cancelada pela justiça. Apesar da determinação judicial, várias comitivas foram convocadas, o que gerou confusão e reclamação nas redes sociais. A polícia precisou agir, para evitar atos de vandalismo.

De acordo com um estudo realizado pelo instituto AVAAZ – rede para mobilização social global através da internet, 110 milhões de pessoas acreditam em pelo menos uma Fake News a que são expostas.

Em 2020, o novo coronavírus e a pandemia foram os temas que mais ganharam versões falsas nas redes sociais. O aplicativo de mensagens, whatsapp aparece como líder na disseminação dessas publicações ilícitas, o facebook é o segundo colocado no ranking.

Ler mais…Operação da PF combate Fake News durante processo eleitoral

Pescadores e indígenas bloqueiam BR-230

Os manifestantes bloquearam a rodovia transamazônica, no quilômetro 27, por volta das 4 horas da manhã desta segunda-feira (9). Ônibus, caminhões e carros de passeio formaram filas dos dois lados da BR-230. A seca no rio Xingu é o principal ponto colocado em pauta.

Em torno de 150 pescadores, ribeirinhos, pequenos agricultores e indígenas kuruaya e xipaya, que residem em Altamira, Senador José Porfírio, Brasil Novo e Vitória do Xingu exigem a liberação, entre novembro de 2020 e março de 2021, de água suficiente para possibilitar a ocorrência da piracema em 2021, na volta grande do Xingu.

Ainda segundo os manifestantes, a vazão normal da volta grande do Xingu, um trecho de cerca de 100 km do rio, foi alterada desde o início do funcionamento da Usina Hidrelétrica Belo Monte. Segundo a Norte Energia, a região do médio Xingu este ano sofreu uma das mais severas secas dos últimos 50 anos, por conta disso, a navegação tem sido difícil para os pescadores.

O protesto é pacífico, os manifestantes informaram que aguardam uma resposta da empresa Norte Energia sobre as reivindicações. A Polícia Rodoviária Federal esteve presente para organizar e tentar um diálogo com os núcleos. Eles devem permanecer no local, veículos estão sendo liberados aos poucos, somente funcionários da norte energia não são autorizados a passar.

Em nota, a Norte Energia informou que “com relação ao pleito do movimento que interdita trecho da BR 230 desde a manhã desta segunda-feira, 09/11, a Norte Energia informa que, alinhada às suas práticas de diálogo e bom relacionamento com as comunidades do entorno da UHE Belo Monte, se mantém aberta ao diálogo, com disponibilização inclusive de canais de comunicação em funcionamento 24 horas, para atendimento por telefone e outros meios remotos nesse período de pandemia, bem como registro de reclamações e solicitações de reuniões entre a empresa e os representantes das comunidades.

Nesse sentido, todos os impactos relacionados à UHE Belo Monte, assim como as medidas de mitigação e compensação foram previstos no âmbito do processo de licenciamento ambiental da usina e encontram-se em andamento.

Com relação às atividades do licenciamento previstas para a Volta Grande do Xingu que foram suspensas por conta das medidas de restrições sanitárias e distanciamento social decorrentes da Pandemia de Covid-19, considerando a flexibilização dos decretos municipais que versam sobre tais medidas, estão sendo gradualmente retomadas.

No que se refere às comunidades indígenas, ressalta-se que a Empresa vem mantendo comunicação permanente com as aldeias por meio do Programa de Comunicação Indígena, bem como reuniões tripartite com a Funai e lideranças indígenas, de modo a prestar todas as informações sobre as iniciativas da Norte Energia, assim como o planejamento conjunto para retomada gradual das atividades que se encontravam suspensas em razão da Portaria nº 419 da Funai, em razão da necessidade de proteger os indígenas da exposição ao risco de contaminação do Covid-19.

Importante mencionar que ao longo de todo o período em que vem ocorrendo a pandemia do novo coronavírus, a Norte Energia vem mantendo as missões de entrega de insumos essenciais às comunidades indígenas, seguindo todos os protocolos de prevenção à Covid-19 estabelecidos pelas autoridades sanitárias, como forma de manter os indígenas em suas aldeias e protegê-los de uma eventual exposição à doença. Toda e qualquer atividade realizada em terras e áreas indígenas deve ser submetida e aprovada pelo órgão indigenista.

A Norte Energia ainda acrescenta que desenvolve ações junto às aldeias indígenas do Médio Xingu vizinhas ao empreendimento desde 2011, no âmbito do licenciamento ambiental de Belo Monte. Estas ações já resultaram na construção de escolas, Unidades Básicas de Saúde, moradias, sistemas de abastecimento de água e abertura de estradas, entre outras iniciativas estruturantes; bem como englobam assistência técnica, infraestrutura e equipamentos para atividades produtivas e geração de renda às famílias indígenas.

Por fim, a Empresa destaca seu compromisso com as ações e iniciativas de gestão socioambiental da UHE Belo Monte, bem como o diálogo permanente com as comunidades vizinhas, desde que sejam coerentes com o estabelecido no licenciamento ambiental do empreendimento.”