Não sabe o que é e como vai funcionar o Pix? Clica aqui para entender como ele mudará nossa relação com dinheiro

O Pix, novo sistema de pagamentos instantâneos idealizado pelo Banco Central do Brasil (Bacen), tem previsão de chegada oficial ao mercado no próximo dia 16 de novembro. A nova ferramenta poderá ser utilizada por qualquer instituição de pagamento, mesmo aquelas que não possuem vínculos diretos com o Bacen. Bancos, fintechs e outras instituições financeiras terão novas formas de realizar e receber pagamento em todo país. Mas afinal, o que é Pix?

A grande mudança proposta pelo Pix é que as transações serão realizadas em até 10 segundos, 24 horas por dia e todos os dias do ano, incluindo finais de semana e feriados. Para o especialista em tecnologia e Product Manager da Juno, Gustavo Schmidt, o Pix nada mais é do que uma nova forma de transferir dinheiro entre duas contas bancárias.

“O grande benefício é que qualquer movimentação será muito mais moderna, ágil e barata. O Bacen se inspirou em modelos internacionais para criar o equivalente digital ao dinheiro de papel e a ideia é que ele seja bem simples”, detalha Schmidt.

Até o momento, as transferências entre contas bancárias sempre foram feitas por meio de TEDs, que são as Transferências Eletrônicas Disponíveis, e DOCs, que são os Documentos de Ordem de Crédito. E os pagamentos de contas são realizados via boleto bancário, cartões, transações físicas ou até mesmo com dinheiro vivo. “Algumas dessas operações bancárias podem levar dias para serem realizadas e ainda podem acarretar custos para os clientes. Em bancos tradicionais, por exemplo, uma TED pode custar entre R$ 8 e R$ 16. E é justamente nesses fatores que o Pix veio para fazer toda a diferença”, destaca o especialista.

O novo sistema de pagamentos do Banco Central foi criado com o objetivo de facilitar a transferência de valores entre contas bancárias, o pagamento de boletos e contas e muito mais.

Para realizar as transações do sistema Pix, vai ser preciso que tanto quem envia o dinheiro quanto quem recebe tenha uma conta, não necessariamente corrente, em um banco, uma instituição de pagamento ou em uma fintech. “O mais legal do Pix é que ele vai nos possibilitar novas formas para fazer pagamentos e transferências, agilizando muito mais o nosso dia a dia.

Hoje para fazermos uma transferência para alguém, é preciso digitar todos os dados da pessoa (CPF, banco, agência e conta), um processo que muitas vezes pode ser até complicado, com o Pix isso será igual, mas para agilizar o processo o Bacen criou duas funcionalidades, as Chaves Pix e o QR Code Pix”, explica Schmidt.

As novas funcionalidades

As Chaves Pix são a nova forma de identificar endereços bancários. Por meio dessas chaves, o Bacen reconhece sua conta no banco e valida suas transações bancárias. As chaves de endereçamento Pix são dados como telefone, e-mail ou CPF/CNPJ, que ficam vinculados aos seus dados bancários. As transações via Pix acontecem por meio de QR Codes Estáticos e Dinâmicos. O QR Code estático poderá ser utilizado em diversas transações, como transferências entre duas pessoas, por exemplo. Já o QR Code dinâmico por sua vez, desempenha a função de uma cobrança mais formal, de um modo geral associada a um boleto. É o tipo de código que vai ser muito utilizado para realizar pagamentos ou cobranças em e-commerces, por exemplo. “Com todos esses diferenciais, o Pix chegou para facilitar muito a vida de quem depende de pagamentos ágeis e eficientes, além de ser extremamente seguro”, completa o especialista.

O cadastro dessas chaves estará disponível a partir do dia 05 de outubro em todas as instituições, a primeira Chave Pix para clientes Juno poderá ser cadastrada direto pelo app, em suas versões para iOs e Androis. O Pix em si, tem previsão de entrar em funcionamento no próximo mês de novembro. Mais informações no site oficial do Banco Central.

Quando o Pix vai começar a funcionar?
A fase de cadastro das chaves teve início nesta segunda-feira (5) e as operações envolvendo o sistema de open banking do Banco Central terão início no dia 16 de novembro.

Como cadastrar as chaves?
Para cadastrar a chave de identificação, basta acessar o aplicativo do banco onde você possui conta, procurar o espaço onde está a seção Pix e fazer o registro vinculando número de celular, e-mail, CPF/CNPJ, ou um EVP, uma sequência alfanumérica de 32 dígitos que possibilitará a criação do QR Code e evita que suas informações sejam passadas a desconhecidos.

Esses dados ficarão registrados em uma plataforma operada pelo Banco Central, o Diretório Identificador de Contas Transacionais (CICT).

Como vai funcionar?
O Pix não vai depender do expediente bancário, o que significa que após as 16h (horário de encerramento da maioria das agências) todas os pagamentos e transferências vão cair na conta de quem vai receber o dinheiro. Atualmente os valores só caem instantaneamente em transações no mesmo banco, ou em contas digitais, no mais, os usuários ficam dependendo da transferência eletrônica disponível (TED), que leva duas horas para ser compensada, ou o documento de ordem de crédito (DOC), liquidado apenas no dia útil seguinte.

As transações poderão ser feitas por meio de QR code, ou com base na chave cadastrada pelo cliente (celular, e-mail, CPF/CNPJ, ou EVP).

O Pix só vai funcionar para quem possuir conta no banco?
Segundo o Banco Central, o consumidor não precisa ter conta em banco para realizar a transferência. Basta abastecer a carteira digital do Pix – que vai funcionar como uma conta digital – para enviar e receber o dinheiro.

Quanto será cobrado por transferência ou pagamento?
Os bancos estão proibidos, pelo menos neste primeiro momento, de cobrarem tarifas para pessoas físicas e MEIs. O BC deixou em aberto a possibilidade de cobrança de tarifas no caso de operações envolvendo empresas, mas isso ficará sob critério dos bancos.

Posso cadastrar as chaves em outros bancos?
Segundo o Banco Central, os clientes pessoas físicas podem ter 5 chaves para cada conta do qual forem titular, enquanto os clientes pessoa jurídica podem ter 20 chaves para cada conta do qual forem titular

As transações terão um limite de valor?
Por enquanto não, mas os bancos poderão estabelecer um valor máximo de pagamentos e transferências como forma de diminuir o risco de fraudes. A tendência é que os bancos sigam os critérios estabelecidos em operações TED e DOC.

Qual a vantagem de ter o Pix?
O Pix potencializa o que já acontece em bancos digitais e transferências entre contas da mesma instituição, que é a rapidez com quem os valores são recebidos. Ele desamarra a necessidade de os clientes dependerem do expediente bancário para receberem dinheiro e coloca o Brasil na rede das transações 24 horas por dia, inclusive aos finais de semana e feriado.

Além disso, não há cobrança de valores extra, como no sistema TED e DOC.

Quantas instituições financeiras estarão no Pix?
Até o momento, 677 instituições bancárias, entre bancos, fintechs e cooperativas, estão aptas a receberem o cadastro de chaves para o Pix. O Banco Central está atualizando aos poucos a lista de instituições que já foram liberadas e você pode conferir se a sua já está no sistema clicando aqui.

Fonte: Banco Central e Isto É Dinheiro

Cooperativa do Xingu exporta mais de 20 toneladas de cacau para Europa

22 toneladas de amêndoas de cacau foram exportadas de Altamira com destino à Europa. A carga foi recolhida das propriedades onde as famílias produzem o cacau sem o uso de agrotóxicos, na região do Xingu.

O trabalho foi realizado pela Cooperativa Central da Produção Orgânica da Transamazônica e xingu.

A cooperativa conta com o apoio de várias organizações sociais. Antônia Martins, representante da Fundação Viver, produzir e Preservar, diz que é preciso incentivar as práticas agrícolas que respeitem o meio ambiente e que tragam renda ás famílias.

A carga foi vendida para uma empresa que produz chocolate. A cooperativa atende mais de 110 famílias. Segundo Jedielcio Oliveira, assessor técnico da cooperativa, para fazer parte do grupo o produtor rural deve seguir passo a passo o protocolo de cultivo orgânico.

Na produção regional Pacajá se destacou, no município foram recolhidos mais de 6.000 kg, Anapu mais de 2.000 kg, Vitória o Xingu quase 4.000 kg, Brasil Novo com mais de 3.000 kg e Uruará com mais de 5.000 kg de amêndoas.

  • Pacajá
    6636,06
  • Anapu
    2502,63
  • Vitória do xingu
    3976,77
  • Brasil novo
    3457,86
  • Uruará
    5426,69

A carga foi para Belém e de lá será levada para um navio e posteriormente até Holanda e Áustria.

Altamira: confira data e local de prova do concurso municipal

O Instituto Vicente Nelson divulgou nesta segunda-feira (5) a data e o local de prova dos candidatos inscritos no concurso municipal de Altamira.

As provas serão aplicadas por cargo e seguem calendário e horários específicos para evitar aglomerações.

O concurso estava previsto para o mês de maio deste ano, mas precisou ser adiado para o mês de abril. Após o período crítico da pandemia no estado, foram remarcadas para o mês de agosto e agora serão realizadas neste mês nos dias 11,18 e 25.

Confira no link abaixo a lista completa.

https://ivin.com.br/novo/concursos,prefeitura-municipal-de-altamira-003-2020,80

 

 

 

 

Concurso: PM e PC do Pará somam quase 4 mil vagas; confira os salários de cada cargo

O Governo do Estado anunciou quase 4 mil vagas paras as Polícias Civil e Militar. O edital está previsto para ser publicado até final de 2020. Um dos municípios que serão realizadas provas é Altamira.

Foram publicadas, no Diário Oficial do Pará, as adjudicações e homologações das licitações que definiram as bancas organizadoras dos próximos certames.

A adjudicação e homologação são as etapas finais da licitação e, a partir de agora, o contrato entre as organizadoras e os órgãos já poderá ser firmado, assinado e publicado em meio oficial, fazendo com que os editais fiquem cada vez mais perto.

O Concurso PC PA

Organizado pelo Instituto AOCP, o certame prevê a oferta de 1.495 vagas, distribuídas entre os cargos de:

• Delegado – 265 vagas;
• Escrivão – 252 vagas;
• Investigador – 818 vagas;
• Papiloscopista – 160 vagas.

Anteriormente, após pedido de esclarecimentos por parte do Instituto AOCP, foram revelados os valores da taxa de inscrição de R$ 182,95 para Delegado e R$ 148,68 para Investigador de Polícia, Escrivão de Polícia e Papiloscopista

Assinado pela presidente da Comissão Especial de Licitação, Irís Alves Miranda Negrão, o documento apresenta os seguintes esclarecimentos:

• A Prova Discursiva será aplicada para todos os cargos;
• A Prova Discursiva será uma peça para o cargo de Delegado e questões específicas para os demais;
• A linha de corte para a correção da Prova Discursiva será de três (3) vezes o número de vagas ofertadas – lembrando que 1.495 vagas estão previstas;
• A ordem das etapas será: Prova Objetiva, Discursiva, Capacitação Física, Exame Médico, Exame Psicológico e Investigação Criminal e Social;

As remunerações para Delegado de Polícia variam entre R$ 14 mil e R$ 17 mil, enquanto as remunerações de Escrivão, Investigador e Papiloscopista podem ir de R$ 6,3 mil a R$ 7,3 mil.
Esses valores correspondem a tabela publicada no Diário Oficial do Estado em 24 de janeiro de 2019.

O Concurso PM PA

A empresa escolhida para organizar o certame que prevê 2.405 vagas, por técnica e preço, foi o IADES (Instituto Americano de Desenvolvimento).

As vagas serão distribuídas entre dois cargos: 2.310 vagas para soldado e 95 oportunidades para oficial combatente.

A remuneração para os cargos varia entre R$ 3.053,39 e R$ 8.507,76. Em 2020, a tabela remuneratória da corporação foi reajustada pela Lei 9.038/2020.

(Com informações Estratégia Concursos)

Confira prazo de saque do auxílio emergencial

Os beneficiários do auxílio emergencial precisam estar atentos. As parcelas não sacadas até 90 dias depois do crédito na conta poupança digital da Caixa Econômica Federal retornam automaticamente para os cofres da União. A exceção são os cerca de 19 milhões de inscritos do Bolsa Família, que terão até 270 dias (nove meses) para sacar o benefício.

Segundo a Caixa Econômica Federal, a devolução de uma parcela para a União não interfere no pagamento das parcelas seguintes. Caso o beneficiário perca o prazo de uma parcela, continuará a receber as demais parcelas normalmente. O auxílio emergencial prevê o pagamento de cinco parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) e o pagamento de metade desse valor em parcelas adicionais até dezembro.

A Caixa informou que não existe a possibilidade de saque do dinheiro por meio do banco oficial depois que retorna à União. Responsável pela administração dos programas sociais do governo federal, o Ministério da Cidadania esclareceu que o dinheiro das parcelas devolvidas retorna à conta única do Tesouro Nacional, sem vinculação ao orçamento da pasta.

Regulamentação

O prazo de 90 dias para saques do auxílio emergencial consta do Decreto nº 10.316, que regulamentou o auxílio emergencial. Na ocasião, o governo informou que eventuais exceções dependeriam de novas regulamentações.

No fim de julho, o Ministério da Cidadania editou a Portaria nº 444, que ampliou para 270 dias o prazo de saque para os inscritos no Bolsa Família que sacam o auxílio por meio do cartão do programa. Na ocasião, a pasta informou que a medida foi necessária para evitar aglomerações decorrentes da pandemia e para que famílias que vivem em locais remotos, com dificuldade de deslocamento até uma agência da Caixa, não percam o dinheiro.

Calendários

O calendário de depósito do auxílio emergencial na conta poupança digital e de saques do dinheiro foi divulgado em julho. O pagamento está sendo feito em ciclos, conforme a data de aprovação dos pedidos pela Dataprev, estatal de tecnologia que confere a validade dos cadastros com a lei que instituiu o auxílio.

Em agosto, a Caixa divulgou calendários residuais. O primeiro refere-se a beneficiários que contestaram o resultado negativo do cadastro e tenham sido considerados elegíveis. O segundo calendário vale para os trabalhadores que se cadastraram nas agências dos Correios entre 8 de junho e 2 de julho.

Dependendo do mês de nascimento do beneficiário, o auxílio emergencial só poderá ser sacado ou transferido para uma conta bancária de três dias a três semanas depois do depósito na conta poupança digital da Caixa. O dinheiro na conta digital só pode ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas residenciais e de boletos bancários, além de possibilitar compras com cartão de débito virtual e com código QR (versão avançada do código de barras) em máquinas de cartão de estabelecimentos comerciais parceiros.

Ciclo 1 

Mês de nascimentoNº de beneficiadosDia do créditoData para saque em espécie
janeiro3,8 milhões de pessoas22 de julho25 de julho
fevereiro3,5 milhões de pessoas24 de julho01 de agosto
março3,9 milhões de pessoas29 de julho01 de agosto
abril3,8 milhões de pessoas05 de agosto08 de agosto
maio3,9 milhões de pessoas05 de agosto13 de agosto
junho3,9 milhões de pessoas07 de agosto22 de agosto
julho3,8 milhões de pessoas12 de agosto27 de agosto
agosto3,9 milhões de pessoas14 de agosto1º de setembro
setembro3,9 milhões de pessoas17 de agosto05 de setembro
outubro3,9 milhões de pessoas19 de agosto12 de setembro
novembro3,7 milhões de pessoas21 de agosto12 de setembro
dezembro3,7 milhões de pessoas26 de agosto17 de setembro

Ciclo 2 

Mês de nascimentoNº de beneficiadosDia do créditoData para saque em espécie
janeiro3,8 milhões de pessoas28 de agosto19 de setembro
fevereiro3,5 milhões de pessoas02 de setembro22 de setembro
março3,9 milhões de pessoas04 de setembro29 de setembro
abril3,8 milhões de pessoas09 de setembro01 de outubro
maio3,9 milhões de pessoas11 de setembro03 de outubro
junho3,9 milhões de pessoas16 de setembro06 de outubro
julho3,8 milhões de pessoas18 de setembro08 de outubro
agosto3,9 milhões de pessoas23 de setembro13 de outubro
setembro3,9 milhões de pessoas25 de setembro15 de outubro
outubro3,9 milhões de pessoas28 de setembro20 de outubro
novembro3,7 milhões de pessoas28 de setembro22 de outubro
dezembro3,7 milhões de pessoas30 de setembro27 de outubro

Ciclo 3 

Mês de nascimentoNº de beneficiadosDia do créditoData para saque em espécie (app/site e CadÚnico)
janeiro e fevereiro2,4 milhões de pessoas09 de outubro29 de outubro
março e abril2,5 milhões de pessoas16 de outubro03 de novembro
maio e junho2,5 milhões de pessoas23 de outubro10 de novembro
julho e agosto2,5 milhões de pessoas30 de outubro12 de novembro
setembro e outubro3,9 milhões de pessoas06 de novembro17 de novembro
novembro e dezembro3,9 milhões de pessoas13 de novembro19 de novembro

Ciclo 4 

Mês de nascimentoNº de beneficiadosDia do créditoData para saque em espécie (app/site e CadÚnico)
janeiro e fevereiro1 milhão de pessoas16 de novembro26 de novembro
março e abril1 milhão de pessoas18 de novembro01 de dezembro
maio e junho1,1 milhão de pessoas20 de novembro03 de dezembro
julho e agosto1,1 milhão de pessoas23 de novembro08 de dezembro
setembro e outubro1 milhão de pessoas27 de novembro10 de dezembro
novembro e dezembro1 milhão de pessoas30 de novembro15 de dezembro

Calendário Residual

 

 

Começam hoje campanhas de vacinação contra pólio e de multivacinação

Começa hoje (5) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite para crianças de até 5 anos. A mobilização vai até o dia 30 de outubro em postos de saúde de todo o país. Os órgãos de saúde alertam que a população deve procurar o serviço mesmo com a pandemia de covid-19, pois a vacina é de extrema importância para manter as crianças imunes à doença. No sábado (17), a vacinação será reforçada com o dia de mobilização nacional.

Também a partir desta segunda-feira, inicia-se a campanha nacional de multivacinação. Crianças e adolescentes menores de 15 anos, não vacinados ou com esquemas incompletos de qualquer vacina, devem comparecer às unidades de saúde para atualizar a caderneta de vacinação.

No público-alvo da campanha contra a poliomielite estão crianças menores de 5 anos de idade, com estratégias diferenciadas para crianças com até 1 ano incompleto e para aquelas na faixa etária de 1 a 4 anos. A depender do esquema vacinal registrado na caderneta, a criança poderá receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP), como dose de reforço ou dose extra, ou a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), como dose de rotina.

A estimativa do Ministério da Saúde é que haja no país 11,2 milhões de crianças nessa faixa etária. A meta é imunizar 95% desse público.

Doença

A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos e, em casos graves, pode levar a paralisias musculares, em geral nos membros inferiores, ou até mesmo à morte. A vacinação é a única forma de prevenção.

A falta de saneamento, as más condições habitacionais e a higiene pessoal precária são fatores que favorecem a transmissão do poliovírus, por meio do contato direto com fezes ou com secreções eliminadas pela boca das pessoas doentes.

Não existe tratamento específico para a poliomielite, todas as pessoas contaminadas devem ser hospitalizadas, recebendo tratamento dos sintomas de acordo com o quadro clínico. Entre os sintomas mais frequentes estão febre, dor de cabeça e no corpo, vômitos, espasmos e rigidez na nuca. Na forma paralítica ocorre a súbita deficiência motora, acompanhada de febre, flacidez e assimetria muscular e persistência de paralisia residual (sequela) após 60 dias do início da doença.

As sequelas são tratadas por meio de fisioterapia e de exercícios que ajudam a desenvolver a força dos músculos afetados. Além disso, pode ser indicado o uso de medicamentos para aliviar as dores musculares e das articulações.

Desde 2016, o esquema vacinal contra a poliomielite passou a ser de três doses da vacina injetável (VIP, aos 2, 4 e 6 meses) e mais as doses de reforço com a vacina oral bivalente (VOP, gotinha). A medida está de acordo com a orientação da Organização Mundial da Saúde e faz parte do processo de erradicação mundial da pólio. Essa vacinação propicia imunidade individual e aumenta a imunidade de grupo na população em geral.

No Brasil, o último caso de infecção pelo poliovírus selvagem ocorreu em 1989, na cidade de Souza, na Paraíba. Em 1994, o país recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) a certificação de área livre de circulação do vírus. No cenário internacional, hoje, existem dois países endêmicos para a doença: o Paquistão e Afeganistão.

Covid-19

O Ministério da Saúde orientou a rede pública a adotar medidas de prevenção contra a covid-19, para garantir a segurança das pessoas que comparecerem aos postos.

Entre as orientações para as unidades de saúde estão garantir a administração das vacinas em locais abertos e ventilados; disponibilizar local para lavagem das mãos ou álcool em gel; orientar que somente um familiar acompanhe a pessoa a ser vacinada e realizar a triagem de pessoas com sintomas respiratórios antes da entrada na sala de vacinação.

De acordo com o ministério, até o momento não há contraindicação médica para vacinar pessoas com infecção pelo novo coronavírus. Caso alguma pessoa com covid-19, suspeita ou confirmada, esteja hospitalizada ou em unidade de saúde com sala de vacina, ela deve receber as doses de acordo com o calendário nacional de vacinação.

A campanha nacional também visa a conscientizar a população sobre a importância da vacinação para a proteção contra diversas doenças, no âmbito do Movimento Vacina Brasil, lançado no ano passado com o objetivo de combater as fake news e aumentar a cobertura vacinal da população.

Rio de Janeiro
No Rio de Janeiro, as vacinas estarão disponíveis nas 237 unidades da Atenção Primária à Saúde da capital, das 8h às 17h.

Durante as campanhas, as cadernetas de vacinação serão avaliadas para permitir a atualização das doses em atraso, atendendo os esquemas preconizados pelo Programa Nacional de Imunizações.No período, o município do Rio também realizará a Estratégia de Intensificação contra o Sarampo, com a vacinação indiscriminada da população de 15 a 49 anos.

Mesmo com as ações de combate à pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Saúde montou estratégias para imunizar a população. Na vacinação contra a gripe, houve ações como a vacinação em sistema drive-thru em postos do Detran e em domicílio. Além disso, houve aplicação de vacinas nos postos da rede, obedecendo medidas de segurança. Mais de 2 milhões de pessoas foram imunizadas contra a gripe durante a campanha.

Segundo a secretaria, a mobilização é uma estratégia para disponibilizar a atualização do calendário de vacinas em uma única ida à unidade de saúde, o que facilita o acesso de pais ou responsáveis aos serviços de saúde pública.

(Agência Brasil)

Pastora é vítima de assalto em Uruará

Uma pastora foi vítima de assalto na última sexta-feira (02) no município de Uruará, a mulher foi derrubada do veículo que conduzia, pelos criminosos.

A vítima teve algumas escoriações leves com a queda. A motocicleta, o celular e a bolsa onde havia uma quantia em dinheiro, foram levados pelos criminosos que estavam de moto.

A pastora estava em seu veículo em uma das ruas da cidade por volta das 15h, quando foi abordada pela dupla que anunciou o assalto e derrubaram a mulher, em seguida eles fugiram levando os pertences.

Um boletim de ocorrência foi feito na delegacia de polícia Civil
de Uruará que investiga o caso.