Empresa divulga edital com vagas para Hospital de Campanha de Altamira

Com as instalações prontas, a empresa responsável pela administração do Hospital de Campanha de Altamira divulgou o edital do processo seletivo para a contratação de mais de 600 colaboradores. As inscrições estão abertas e podem ser feitas através do site hcampdealtamira.org.br/transparência até o dia 05 de julho.

O processo seletivo será gratuito. Os candidatos devem ter idade acima de 18 anos e menor que 60, ser brasileiro, candidatos do sexo masculino deverão estar em dia com o serviço militar, estar em dia com a justiça eleitoral, estar com saúde em condições para o trabalho e estarem habilitados para atuar em suas áreas. Todas as informações devem ser anexadas em um formulário eletrônico disponibilizado no site.

O processo acontecerá em duas fases. A primeira com análise da ficha de inscrição e a segunda com avaliação do curriculum.  A lista dos classificados será publicada no site, no dia 8 de julho a partir das 10h da manhã. As convocações ocorrerão pelo portal disponível e no dia 10 de julho será publicada no site a lista dos aprovados.

Confira o quadro de cargos e vagas estimados:

  • Nutricionista – 2 vagas
  • Assistente social – 4 vagas
  • Psicólogo – 2 vagas
  • Bioquímico – 1 vaga
  • Farmacêutico – 1 vaga
  • Auxiliar de farmácia- 5 vagas
  • Técnico de manutenção – 5 vagas
  • Vigilante/portaria – 5 vagas
  • Maqueiro – 5 vagas
  • Enfermeiro – 14 vagas
  • Técnico de laboratório – 7 vagas
  • Técnico de enfermagem – 30 vagas
  • Auxiliar administrativo – 12 vagas
  • Técnico de informática – 5 vagas

 

Prefeito de Anapu está com Covid-19 e segue em isolamento

O prefeito de Anapu, Aelton Fonseca, testou positivo para a Covid-19. Por orientação médica, ele estava cumprindo isolamento desde o dia 10 de junho. Segundo a assessoria de comunicação da prefeitura, o segundo exame realizado pelo prefeito deu positivo para a doença. ele já estava em isolamento domiciliar e após apresentar sintomas procurou o serviço de saúde e foi colocado em quarentena.

O prefeito de Anapu é a terceira autoridade da região do Xingu a testar positivo para a Covid-19. Em maio desde ano, Berg Campos, prefeito de Porto de Moz, anunciou que estava doente e mantendo isolamento domiciliar junto à família.

O único caso grave entre as autoridades foi registrado em Pacajá. O prefeito Chico Tozzeti foi diagnosticado com a doença no início do mês de junho e após ter o caso agravado foi transferido para Belém, onde precisou ser internado por cinco dias, mas está recuperado.

 

Empresa doa kits de higiene e limpeza aos moradores dos novos bairros de Altamira

A Norte Energia, empreendedora da Usina Hidrelétrica Belo Monte, iniciou na manhã desta segunda-feira (29) a entrega de 3.700 kits de limpeza e higiene pessoal aos cinco novos bairros construídos pela empresa, em Altamira. A iniciativa, que integra a nova campanha #TamoJunto – Todos contra o Coronavírus, tem como objetivo contribuir com a prevenção à Covid-19 nessas comunidades.

Um total de 1.000 kits já foram entregues nestes primeiros dias às lideranças das associações de moradores dos bairros (200 cada) que, como parceiras na ação, realizarão a distribuição dos itens a cada uma das casas construídas pela empresa. Os kits são compostos por água sanitária, álcool líquido e gel 70%, detergente, sacos de lixo, sabonete, desinfetante e sabão em pó, além de cinco máscaras em tecido lavável.

“A campanha #TamoJunto está chegando para somar, junto com as associações de moradores, às ações de enfrentamento à pandemia nos nossos bairros. São itens fundamentais que ajudarão as famílias a enfrentar a doença de forma mais segura”, explicou Isac Bezerra, presidente da Associação de Moradores do bairro Casa Nova.

De acordo com o vice-presidente da associação de moradores do bairro Jatobá, Rafael Lourenço, a iniciativa da Norte Energia vai beneficiar principalmente as famílias mais carentes da comunidade. Ele também informou como será a entrega dos itens. “Ainda estamos nos articulando, mas nossa intenção é distribuir os kits em cinco etapas, de casa em casa, assim que forem chegando”, observou a liderança.

Responsabilidade social

A campanha #TamoJunto – Todos contra o Coronavírus foi criada a partir de um Plano de Ação Integrado, que será realizado por meio de ações já desenvolvidas pelas áreas de Projetos Sociais que integram o Projeto Básico Ambiental (PBA) da UHE Belo Monte, de Responsabilidade Social e de Comunicação da Norte Energia. O objetivo da iniciativa, além de sedimentar a relação da empresa com a população dos bairros, é contribuir com a sociedade neste momento de enfrentamento à pandemia.

Para a coordenadora do projeto Belo Monte Comunidade, Fernanda Mayrink, a campanha, que será desenvolvida através da sinergia dos projetos da empresa, reforça o compromisso da Norte Energia com estes públicos. “Na campanha, o Belo Monte Comunidade segue contribuindo na construção de uma rede de solidariedade, na atuação com outros projetos da empresa e no engajamento das prefeituras, outras instituições e lideranças comunitárias para a consolidação das ações. Além disso, iremos atender outros públicos como ribeirinhos, moradores de reassentamentos rurais e pescadores, que também receberão kits como estes”, ressalta.

Tecnologia

Além das ações de distribuição dos kits, a campanha #TamoJunto – Todos contra o Coronavírus pretende fomentar atividades de geração de renda e ações de interação por meio de plataforma virtual, além de divulgar informações atualizadas sobre as formas de prevenção à Covid-19.

De acordo com Fernanda Mayrink, os moradores dos novos bairros poderão participar de cursos de capacitação e desafios virtuais de promoção de saúde, como dança, música e atividades físicas por meio da plataforma que está sendo desenvolvida. “É um momento difícil, que modifica a vida de todos por conta do distanciamento social. Entretanto, a Norte Energia tem contribuído com essa rede de solidariedade e usado a tecnologia para, mesmo distante, permanecer próxima aos moradores, incentivando a aprendizagem virtual e, assim, contribuindo com a manutenção da saúde física e emocional desses públicos”, destaca a coordenadora.

Câmara dos deputados aprova adiamento de eleições 2020

Nesta quarta-feira (1º), foi a primeira votação da proposta de emenda da Constituição. Ela já passou pelo Senado.

Na última terça-feira, o Senado Federal aprovou a Proposta de Emenda à Constituição, que propunha o adiamento das próximas eleições municipais em razão da pandemia do novo coronavírus. Os riscos de contaminação com as eleições marcadas para o início de outubro poderiam ser maiores, já que a doença ainda poderia estar atingindo o seu pico em determinadas regiões do País.

Para prevenir os riscos representados pela necessidade da presença dos eleitores nas seções de votação em um período ainda problemático, os senadores foram favoráveis ao adiamento para o mês de novembro.

O texto, votado por meio de sessão remota, foi aprovado em primeiro turno por 67 votos a 8. No segundo turno, a aprovação foi de 64 votos a 7.

Pelo calendário eleitoral em vigor, o primeiro turno das eleições está marcado para o dia 4 de outubro, e o segundo turno para o dia 25 de outubro, mas a PEC aprovada pelo Senado adia o primeiro turno para o dia 15 de novembro e o segundo turno, onde houver, para o dia 29 de novembro. Até mesmo o deputado Marcio Alvino, que na sexta-feira defendia as eleições em outubro, disse ontem que continuava pensando da mesma forma, mas que iria “obedecer a orientação do partido”.

Confira a reportagem completa.

Inscritos no Enem querem prova em maio de 2021

O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgaram, hoje (1º), o resultado da enquete para a escolha do novo período de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Para 49,7% dos estudantes, o Enem impresso deve ser aplicado em 2 e 9 de maio de 2021 e o Enem digital em 16 e 23 de maio.

As outras opções de data eram o Enem impresso em 6 e 13 de dezembro deste ano e Enem digital em 10 e 17 de janeiro de 2021, com 15% dos votos; e Enem impresso em 10 e 17 de janeiro de 2021 e Enem digital em 24 e 31 de janeiro, com 35,3% dos votos dos estudantes.

As provas, que aconteceriam em novembro deste ano, foram adiadas em função das medidas de enfrentamento à pandemia da covid-19.

A pesquisa com os estudantes foi aberta no dia 20 de junho na Página do Participante e 1,113 milhão de estudantes, que representam 19,3% dos inscritos no exame, responderam de forma voluntária. O Enem 2020 tem pouco mais de 5,7 milhões de inscritos.

Data

De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, a data escolhida pelos estudantes ainda não é a oficial, mas será levada em conta para a definição. “Mais de 80% pediram para fazer a prova no ano que vem. É uma opinião importante, mas não é a única fonte de decisão”, disse, ressaltando que poderá ser, inclusive, uma data diferente daquelas que foram colocadas na enquete.

Lopes explicou que o MEC e o Inep irão, agora, consultar o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), que estão tratando do cronograma das aulas no ensino médio, e as associações que representam as instituições de ensino superior, para saber quando pretendem começar o primeiro semestre ano que vem. “A data sairá desse processo de construção coletiva”, disse.

A expectativa é que a definição do período de aplicação da prova seja anunciado daqui duas ou três semanas. Segundo Lopes, independentemente da data, o governo está se preparando para garantir a segurança sanitária dos participantes e das pessoas que trabalham na aplicação do Enem, com a disponibilização de álcool em gel e máscaras, além de diminuir a quantidade de estudantes nas salas.

Para o secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, caso o Enem 2020 seja realizado em maio do ano que vem, isso prejudicaria o primeiro semestre letivo das universidades. “É uma variável que será levada em consideração no debate com as instituições”, explicou.

Sisu e Enade

Paulo Vogel disse que o portal do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) já está aberto para a consulta de vagas para ingresso no segundo semestre deste ano, nas universidades e institutos federais de ensino. As inscrições vão de 7 a 10 de julho.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, também anunciou que a prova do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2020, que aconteceria em novembro, será adiada para 2021 em razão da pandemia da covid-19 e dos problemas para a conclusão do cronograma do segundo semestre letivo. A nova data ainda será definida. O Enade avalia o desempenho dos estudantes e dos cursos de ensino superior.

Defesa Civil terá primeira mulher no comando em 27 anos

A Tenente-coronel BM Ciléa da Silva Mesquita é a primeira coordenadora adjunta da  Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Pará. Foram 27 anos de atuação no território paraense até que uma mulher chegasse ao posto.

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil é o órgão do Corpo de Bombeiros Militar do Pará responsável por planejar e executar as ações preventivas, de socorro e assistenciais destinadas a evitar ou minimizar os desastres naturais em todo território paraense, desde a incorporação ao Corpo de Bombeiros, em1993, por legislação específica.

A Tenente-coronel BM Ciléa da Silva Mesquita foi nomeada coordenadora adjunta, por ato do Comandante Geral do CBMPA, coronel BM Hayman Souza, nesta quarta-feira (01).

Com 19 anos de efetivos serviços, a oficial ingressou nas fileiras da corporação militar em 2000, compondo a 7ª Turma de oficiais formados no Pará. De início, ela trabalhou no 1º Grupamento Bombeiro Militar, em seguida, foi efetivada no Grupamento de Socorros de Emergência, onde atuou por 9 anos.

Ciléa da Silva Mesquita entrou na Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, no ano de 2015. Ela assumiu a função da Divisão de Apoio Comunitário. E contabiliza cinco na atividade, onde obteve grande experiência e conhecimento técnico na Gestão de Riscos e Desastres, agora, é nomeada como adjunta da Coordenadoria.

A valorização do efetivo feminino tem sido marca do atual do Comando Geral, que também tem uma oficial como chefe de gabinete, feito inédito na corporação em 138 anos de história dos Bombeiros, no Pará.

“A Tenenente-coronel Ciléa tem como perfil e características predominantes a empatia e altruísmo que são adjetivos peculiares de quem deve gerenciar desastres e humanizar o serviço à população.”, afirmou o capitão Marcelo, chefe da Divisão de Coordenação e Operações da Defesa Civil do Pará.

(Agência Pará)

Sem prever data de retorno, MEC divulga protocolo para aulas presenciais

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nessa quarta-feira (1°) diretrizes para a volta às aulas presenciais. Entre elas, estão o uso de máscaras, distanciamento social de 1,5 metro, estímulo a reuniões online e afastamento de profissionais que estejam em grupos de risco.

Apesar da divulgação do documento, ainda não há uma data prevista para a volta às aulas presenciais em todo o país, suspensas desde março.

Segundo o balanço do MEC, entre as 69 universidades federais, 54 estão com atividades suspensas, 5 com atividades parciais e 10 com atividades remotas. O monitoramento pode ser visto no site http://portal.mec.gov.br/coronavirus/.

O protocolo com medidas de biossegurança trata sobre a comunidade acadêmica, medidas protetivas individuais e coletivas, cenários comuns como salas de aulas, transporte coletivo, e atividades laborais, entre outras.

Ele foi elaborado para orientar as ações em universidades e instituições de ensino federais, mas poderá ser usado como diretriz para a elaborações de documentos semelhantes nos estados, segundo o secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel.

A portaria com as diretrizes deverá ser publicada amanhã no “Diário Oficial da União”, mas já está disponível no site do MEC (acesse aqui o protocolo).

O MEC afirmou que o documento foi elaborado por uma equipe multidisciplinar, que conta com um médico pneumologista.

Entre as medidas, estão:

  • Considerar o trabalho remoto aos servidores e colaboradores do grupo de risco;
  • Uso de máscara obrigatório;
  • Medição de temperatura no acesso às áreas comuns;
  • Disponibilização de álcool em gel;
  • Volta ao trabalho de forma escalonada;
  • Manter a ventilação do ambiente;
  • Considerar o trabalho remoto aos servidores e colaboradores do grupo de risco;
  • Priorizar reuniões e eventos a distância;
  • Respeitar o distanciamento de pelo menos 1,5 m;
  • Manter o cabelo preso e evitar usar acessórios pessoais, como brincos, anéis e relógios;
  • Não compartilhar objetos – incluindo livros e afins;
  • Elaboração quinzenal de relatórios para monitorar e avaliar o retorno das atividades.
  • Acesso gratuito à internet

O MEC também anunciou que dará internet gratuita para alunos de universidades e institutos federais em situação de vulnerabilidade, para que possam acessar as aulas remotas enquanto durar a pandemia.

A expectativa inicial é atender a 400 mil estudantes e, depois, chegar a 1 milhão. A iniciativa tem parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTIC). Os custos não foram informados.

Segundo o secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, 40% destes estudantes estão no nordeste.

Vogel afirma que não se trata de internet liberada e gratuita: as universidades e institutos federais deverão definir os sites e sistemas nos quais os estudantes terão acesso gratuito.

Segundo o secretário-executivo do MEC, a maioria dos estudantes têm equipamentos para acessar a internet, mas não tem pacote de dados suficiente para fazer downloads e assistir a vídeos.