Medicilândia: caso Márcia, comissão de vereadores apura fatos

Uma comissão de vereadores foi formada para apurar o caso de Marcia, que denunciou que teria sofrido negligência Médica no hospital em Medicilândia durante o parto.

Segundo a família de Marcia, ela teria pedido para fazer uma cirurgia cesariana, mas teria tido um parto normal forçado e teve sequelas na região intima. Ela está internada no Hospital Regional onde deve passar por cirurgia e receber tratamento especializado.

 

 

Técnico de enfermagem de Altamira morre vítima da Covid-19

Paulo Barbosa dos Santos, 39 anos, técnico de enfermagem estava na linha de frente do combate ao novo coronavírus. Ele foi infectado e precisou ser internado no Hospital Regional Público da Transamazônica.

O profissional da saúde não resistiu. A notícia da morte dele deixou muita gente abalada, além dos familiares, os pacientes que ele atendeu no Hospital Geral de Altamira, na UPA, Hospital Santo Agostinho ou no antigo Sesp, usaram as redes sociais para registrar a responsabilidade que Paulo tinha no trabalho antes e durante a pandemia.

A secretaria de saúde e o Conselho Municipal manifestaram nota de pesar. Paulo é o terceiro profissional da área que morre por complicações da Covid-19. A primeira foi Rosa Maria, agente comunitária aposentada, e o segundo foi Pedro, técnico de enfermagem lotado no Hospital Geral.

Segundo o último boletim divulgado pela Sespa, Altamira registra 53 mortes pela Covid-19.Já em relação ao número de pacientes internados, há 23 pacientes na unidade municipal e 15 moradores que recebem tratamento no HRPT.

Paulo Barbosa era casado e deixou dois filhos pequenos, além da família e da enfermagem, ele era apaixonado por festas de rodeio e cavalgada. Fazia parte da comitiva brutos por natureza, da Gleba Assurini, que também está de luto. Na última feira agropecuária de Altamira, foi ele quem recebeu a premiação. os colegas lembram do amigo como alguém alegre que gostava de tocar berrante.

Confira a reportagem completa.

Jovem de 19 anos morre em acidente na estrada Princesa do Xingu

Um grave acidente foi registrado na manhã de segunda-feira, 29, na Estrada Princesa do Xingu. Uma pessoa morreu e outra ficou ferida.

Mateus Tenório Silva, 19 anos, morreu na hora. A outra vítima, Vinícius Rufino Tenório, 21 anos, foi atendido pelo resgate e sofreu fratura. Os dois eram irmãos. Vinicius foi encaminhado ao Hospital Regional Público da Transamazônica.

O Departamento Municipal de Trânsito esteve no local e nos disse que não há detalhes de como esse acidente teria acontecido, mas há possibilidade de algum veículo ter batido na motocicleta e não ter prestado socorro.

No local ainda era possível fragmentos da motocicleta das vítimas. O Centro de Perícias Renato Chaves esteve no local e fez a remoção do corpo.

 

Semas participa da apreensão de mil toras de madeira, a maior do ano

Cerca de mil toras de madeira sem comprovação de origem foram entregues pela Marinha do Brasil à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), na ilha de Outeiro, neste sábado (27). A estimativa inicial é que a carga seja de 1,3 mil metros cúbicos de madeira em tora, quantitativo suficiente para encher 65 caminhões. Segundo a Semas, é a maior apreensão do ano.

A madeira foi apreendida durante ação de rotina da operação Verde Brasil II, do governo federal, na última quinta-feira (25). As quatro balsas e os três empurradores usados para transportar a carga foram interceptados pela Marinha na Foz do rio Tocantins, próximo ao município de Limoeiro do Ajuru. Por segurança, as embarcações foram levadas para Abaetetuba e, em seguida, transportadas em direção a Belém.

Entre as espécies identificadas na apreensão estão Jatobá, Maçaranduba e Cupiuba. Todas são consideradas nativas da região amazônica. A carga está sob responsabilidade da Semas, que decidirá a destinação final da madeira. “É a maior apreensão deste tipo em 2020 no Pará. Como não foi apresentada a Guia de Transporte Florestal, vamos coletar informações para averiguar a origem da exploração da ilegal da madeira e, principalmente, para onde ela seria entregue”, diz o diretor de Fiscalização da Semas, Rayrton Carneiro.

“As embarcações que transportavam a carga também estavam irregulares e foram apreendidas. Foi averiguada falta de documentação de todas as balsas e de dois empurradores, além de excesso de carga e ausência de condutor habilitado em dois empurradores”, informou o comandante do Grupamento de Patrulha Naval do Norte, capitão de Mar e Guerra Robledo de Lemos Costa e Sá.

Os condutores das embarcações foram identificados e, em seguida, encaminhados para prestar depoimento na Divisão Especializada em Meio Ambiente e Proteção Animal. A partir de agora, será providenciada a medição correta da madeira. “Além disso, as pessoas que fizeram o transporte serão autuadas pelo transporte de madeira sem autorização e responderão pelo crime ambiental. Vamos seguir com as investigações para identificar quem é o responsável pelo desmatamento”, complementou Rayrton Carneiro.

(Agência Pará)

Pará é um dos três estados que reduziram mortes por intervenção policial

Em mais uma classificação estatística, o Pará saiu da lista dos que mais registravam mortes por intervenção dos agentes de segurança pública do Estado para ficar entre os primeiros do ranking que mais reduziram a letalidade policial, aponta o jornal O Globo na edição deste domingo (28). Segundo o jornal, o Pará apresenta uma redução de 5,36%, ficando ao lado do Mato Grosso do Sul e Paraíba. A pesquisa avaliou 15 unidades da Federação. Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social também mostram queda nas mortes de policiais.

A análise de “O Globo” considerou o período da pandemia de Covid-19 – meses de março e abril -, quando as pessoas permaneceram mais tempo em suas residências, resultando em uma atuação policial diferenciada, com o acesso dos agentes às residências dos suspeitos, podendo atingir pessoas inocentes. A diminuição do número de pessoas circulando pelas vias públicas foi avaliada também pelos especialistas contatados pelo “O Globo” como uma forma de “vigilância social”.

No Pará, a diminuição dos casos ocorre não somente no período da pandemia. A redução é ainda maior comparando o período de janeiro a 15 de junho, dos anos de 2019 e 2020, que resulta em 35,5%. No período equivalente, comparando os anos de 2018 e 2020, a diminuição é de 27,4%. Os dados foram obtidos pela Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

A redução apontada pelo jornal também é vista nas ruas e nos noticiários. Casos de abusos e excessos policiais não mais ocorrem como anteriormente no Pará, o que é avaliado pelo Sistema de Segurança como reflexo da formação policial e do uso de inteligência para “ter mais assertividade nas ações e reduzir os riscos de confronto”.

Fora de listas

“O Pará saiu do ranking dos estados mais violentos do Brasil e, desde 2019, não figuramos mais na lista dos estados com o maior número de homicídios. Também saiu, felizmente, do que nos prejudicava bastante, que era a morte de policiais. Comparando os anos de 2019 e 2020 foi uma queda muito acentuada. E o terceiro aspecto é justamente a queda do número de mortes por intervenção dos agentes públicos. Nós atuamos agora de uma forma muito mais técnica, muito mais precisa e com o uso da inteligência”, ressalta o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

O titular da Segup destaca, ainda, que “quando você trabalha de forma integrada utilizando a inteligência, o risco da necessidade de uma intervenção policial reduz muito, pois se trabalha com o efeito surpresa em relação ao infrator da lei, e assim é possível efetuar a prisão com mais tranquilidade, sem necessidade, muitas vezes, do confronto, que é resultado de um trabalho com menor inteligência sendo empregada. Então, o uso da inteligência e da informação qualificada, uma orientação à tropa de que a polícia deve atuar agora de forma precisa e com base na lei, fez com que em 2019 tivéssemos reduzido o número de mortes por intervenção dos agentes públicos do Estado e em 2020 reduzido mais ainda, como estamos fazendo com mortes de agentes policiais e Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), já pelo segundo ano consecutivo”.

(Agência Pará)

Auxílio emergencial: pagamento da 3ª parcela começou no final de semana

A Caixa inicia neste sábado (27), o pagamento da terceira parcela do Auxílio Emergencial do Governo Federal para os beneficiários que receberam a primeira parcela até o dia 30 de abril e não fazem parte do calendário do Bolsa Família. Esta terceira etapa será realizada de acordo com calendário publicado nesta quinta-feira (25) pelo Ministério da Cidadania. No total, a Caixa disponibilizará mais R$ 19,7 bilhões para 31 milhões de pessoas.

No mesmo dia, será realizado o pagamento de novo lote da segunda parcela do Auxílio Emergencial. São 8,7 milhões de beneficiários, do lote 2 (crédito da parcela 1 realizado entre 16/05 e 29/05), que receberão um montante de R$ 5,5 bilhões em benefícios. Também nesse dia, o banco creditará o quarto lote da parcela 1 do Auxílio Emergencial para 1,1 milhão de beneficiários. No total, a Caixa disponibilizará, no lote 4, cerca de R$ 700 milhões.

Segundo o presidente Pedro Guimarães, com o anúncio deste novo calendário, 120 milhões de cidadãos serão atendidos nos próximos meses, se considerarmos, além do Auxílio Emergencial, o Saque Emergencial FGTS e o Benefício Emergencial (BEm). “A Caixa, agente financeiro do maior programa de pagamentos e inclusão bancária do país, vai atender mais da metade da população, reforçando sua missão social como banco de todos os brasileiros”, explica.

A exemplo do que foi realizado no calendário da segunda parcela do Auxílio Emergencial, os valores de R$ 600 e R$ 1.200 serão creditados na Conta Poupança Social Digital da Caixa, de maneira escalonada conforme o mês de aniversário do beneficiário.

A Caixa antecipará o crédito das parcelas para compras com o cartão de débito virtual ou por meio de maquininhas em lojas físicas (QR Code). Também será possível realizar o pagamento de boletos e concessionárias. A prioridade do banco é manter o atendimento digital, de forma a evitar aglomerações de pessoas nos pontos de atendimento, seguindo os protocolos de prevenção do período de pandemia.

Os beneficiários que não utilizarem digitalmente os recursos podem optar por realizar o saque em espécie de acordo com o calendário escalonado por mês de aniversário A orientação é para que os recursos do auxílio sejam movimentados pelo Caixa Tem.

Nas datas indicadas acima, havendo eventual saldo existente, o valor será transferido automaticamente para a conta que o beneficiário indicou, sendo poupança da Caixa ou conta em outro banco.

A Caixa realizou parcerias com prefeituras de 1280 cidades para a sinalização e organização das filas para facilitar a triagem fora das agências.

Bolsa Família

Mais de 1,9 milhão de beneficiários que estão no programa Bolsa Família, que tem o Número de Identificação Social (NIS) final 8, recebem o Auxílio Emergencial nesta sexta-feira (25).

O recebimento do Auxílio Emergencial por este público é feito da mesma forma que o benefício regular, utilizando o cartão nos canais de autoatendimento, unidades lotéricas e correspondentes Caixa aqui; ou por crédito na conta CAIXA Fácil.

Confira o calendário do Bolsa Família:

Segunda-feira (29):

· 1.920.953 pessoas das 1.355.831 de famílias beneficiárias do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 9

Terça-feira (30):

· 1.918.047 pessoas das 1.353.780 de famílias beneficiárias do Bolsa Família cujo último digito do NIS é igual a 0

Cartão de débito virtual Caixa

O beneficiário não precisa sacar o auxílio para transacionar o dinheiro. O aplicativo Caixa Tem possibilita que o cidadão faça transferências bancárias e ainda pague contas, como água, luz e telefone. Além disso, o app disponibiliza gratuitamente o cartão de débito virtual Caixa. Com ele, é possível fazer compras pela internet, aplicativos e sites de qualquer um dos estabelecimentos credenciados. O cartão também é aceito em diversas lojas físicas.

Para gerar o cartão de débito virtual, o primeiro passo é atualizar o Caixa Tem. Depois, entrar no aplicativo e acessar o ícone Cartão de Débito Virtual. Feito isso, o usuário deverá digitar a senha do Caixa Tem. Em seguida, aparecerão os seguintes dados: nome do cidadão, número e validade do cartão, além do código de segurança. Ao lado do código, é preciso clicar em “gerar”. Pronto. O cartão está disponível. O código de segurança vale para uma compra ou por alguns minutos. Para realizar uma nova compra é preciso gerar um novo código.

Pagamento nas maquinhas com QR Code

Além da possibilidade de uso do cartão de débito virtual, disponível para compras online, o Caixa Tem também oferece a opção “pague na maquininha”, forma de pagamento digital que pode ser utilizada nos estabelecimentos físicos habilitados. É uma funcionalidade por leitura de QR Code gerado pelas “maquininhas” dos estabelecimentos e que pode ser facilmente escaneado pela maioria dos telefones celulares equipados com câmera. Quando o cliente seleciona a opção “Pague na maquininha”, no aplicativo, automaticamente a câmera do celular é aberta. O usuário deve então apontar o celular para leitura do QR Code gerado na “maquininha” do estabelecimento.

Balanço

Desde o dia 9 de abril, quando teve início o pagamento do Auxílio Emergencial, 64,1 milhões de pessoas já tiveram o auxílio creditado pela CAIXA, num total de R$ 90,8 bilhões.

O site auxilio.caixa.gov.br recebeu 1,37 bilhão de visitas e a central exclusiva 111 registra mais de 306 milhões de ligações. O aplicativo CAIXA | Auxílio Emergencial conta com 99,4 milhões de downloads e o aplicativo CAIXA Tem, para movimentação da poupança digital, ultrapassa 132 milhões de downloads.

(Folha Vitória)

Jovem é preso na balsa da Assurini suspeito de assassinato

Gleidson Silva de Souza, 18 anos, foi preso e conduzido para a delegacia de Polícia Civil. O jovem, que é suspeito de homicídio, foi encontrado no porto da balsa em Altamira, após a polícia receber uma denúncia anônima.

Após a denúncia a polícia foi até o porto onde aguardou a chegada da balsa. Os policiais realizaram uma busca e conseguiram reconhecer o jovem que tentava fugir em um carro de linha, conhecido como pau de arara.

Gleidson é suspeito de assassinar Josiano Carlos Pinto, de 46 anos, a machadada. O crime aconteceu no dia 25 de junho no travessão do trairão na Gleba Assurini. A motivação do crime teria sido por conta de uma desavença entre dois, depois que segundo informações a vítima teria ameaçado o pai do acusado.

O suspeito foi ouvido pelo delegado responsável pelo caso, segundo a polícia o suspeito tem um histórico de passagens pela delegacia. Agora preso em flagrante, a prisão preventiva dele deve ser solicitada a justiça.

 

Altamira soma 1.505 casos de Covid-19; cidade registrou 53 óbitos

A Secretaria de Saúde confirmou novos casos de Covid-19 em Altamira. Segundo a atualização da prefeitura, o município, que tem pouco mais de 100 mil habitantes – segundo o IBGE, tem 1.505 casos confirmados. 1.386 são considerados recuperados e outros 4 estão em análise. O município registrou 53 óbitos, o que significa uma taxa de mortalidade de, em média, 3,5%.

A região do Xingu, que tem Altamira como referência em atendimento de saúde, soma 4.712 casos. Já são 133 óbitos na região.

Segundo o último boletim, apresentado pela regional da Secretaria de Saúde do Estado do Pará – Sespa, 23 pacientes estão nos hospitais da cidade e 15 estão no Hospital Regional Público da Transamazônica.

Os dados do site de monitoramento da Covid-19 mostram que na região do Xingu, os leitos clínicos apresentam ocupação de 66,67%. Já a taxa de ocupação da UTIs na região é de 94,44%.

Hospital de campanha

O Instituto Panamericano de Gestão – IPG, foi o escolhido para administrar o Hospital de Campanha em Altamira. O anúncio foi feito pela prefeitura municipal na última quarta-feira (24).

O atendimento do HC inicia nesta semana com os 50 leitos clínicos. Já o funcionamento das Unidades de Terapia Intensiva – UTIs, aguardam a chegada dos respiradores para início das atividades. Os médicos que atenderão na unidade devem chegar em Altamira ainda nesta semana.

O Instituto Panamericano de Gestão – IPG, também é responsável pela gestão de hospitais de Campanhas de: Breves, Santarém e irá iniciar o de Itaituba, faz também a Gestão do Hospital Municipal e da UPA de Santarém.

Em maio o governador Helder Barbalho anunciou que outros hospitais de campanha seriam abertos em regiões mais distantes do estado, para ajudar no atendimento de pessoas diagnosticadas com a covid-19. Além de mais uma unidade em Belém, os municípios de Parauapebas, Soure, Redenção e Altamira seriam os comtemplados.

Comércio

O comércio não essencial de Altamira segue fechado. A decisão é judicial e foi divulgada na semana passada, no dia 22. No texto, o juiz Vinicius Pacheco de Araújo relata que o decreto municipal – que estabeleceu a abertura gradual das atividades não essenciais, vai contra o decreto do governo do Pará. “[…]se verifica que a legislação local não suplementa o decreto estadual, ao revés, o decreto municipal contraria o decreto estadual, sem qualquer peculiaridade ou ainda a indicação de dados/estudos técnicos e/ou científicos que justifiquem a referida diferenciação com relação aos outros municípios da região Xingu, também classificados como bandeira vermelha. Ou seja, desconsidera a classificação do município como zona vermelha e, de forma negligente, permite a abertura das atividades consideradas não essenciais”.

No documento há uma lista  completa sobre o que não poderá funcionar.

  • Shopping centers
  • Salões de beleza, clínicas de estética e barbearias
  • Canteiro de obras  e estabelecimento de comércio e serviços não essenciais
  • Escritório de apoio administrativo, serviços financeiros, serviços de seguros e outros serviços afins.
  • Academias de ginástica
  • Bares, restaurantes, casas noturnas e estabelecimentos similares
  • Atividades imobiliárias
  • Agências de viagem e turismo
  • Praias, igarapés, balneários, clubes e estabelecimentos similares

A Prefeitura de Altamira deve suspender o decreto e dar publicidade aos estudos técnicos que embasam sobre as decisões do executivo, no prazo de 24 horas sob pena de pagar multa diária de  R$10 mil. Em nota a prefeitura informou que ainda não foi notificada.

Os estabelecimentos comerciais e de serviços das atividades essenciais podem abrir respeitando o seguinte:

I – controlar a entrada de pessoas, limitado a 1 (um) membro por grupo familiar, que poderá estar acompanhado por criança pequena, respeitando a lotação máxima de 50% (cinquenta por cento) de sua capacidade, inclusive na área de estacionamento;

II – seguir regras de distanciamento, respeitada distância mínima de 1,5m (um inteiro e cinco décimos metros) para pessoas com máscara;

III – fornecer alternativas de higienização (água e sabão e/ou álcool em gel);

IV – impedir o acesso ao estabelecimento de pessoas sem máscara; e

V – adotar esquema de atendimento especial, por separação de espaço ou horário, para pessoas em grupo de risco, de idade maior ou igual a 60 (sessenta) anos, grávidas ou lactantes e portadores de Cardiopatias graves ou descompensados (insuficiência cardíaca, cardiopatia isquêmica), Pneumopatias graves ou descompensados (asma moderada/grave, DPOC), Imunodeprimidos, Doenças renais crônicas em estágio avançado (graus 3, 4 e 5), Diabetes mellitus e Doenças cromossômicas com estado de fragilidade imunológica.

§ 1° Fica recomendado que nos estabelecimentos que possuam caixas ou estações de pagamento, elas sejam ocupadas de maneira intercalada, a fim de respeitar o distanciamento mínimo.

§ 2° As feiras de rua deverão respeitar as regras deste artigo, no que for compatível.

§ 3° O serviço de delivery relativo às atividades essenciais está autorizado a funcionar sem restrição de horário.

error: Conteúdo Protegido por [ConfirmaNoticia.com.br]