Helder diz que vai doar salário para fundo de combate ao novo coronavírus

No twitter, o governador do Pará, Helder Barbalho, anunciou que vai doar, a partir deste mês de abril, três meses do seu salário de governador para o fundo de combate ao novo coronavírus no Pará.

Segundo Helder, o valor total é de R$ 67.148,19. “Espero que esta pequena atitude estimule outros Poderes a se juntarem a mim neste momento”, escreveu nesta quarta-feira (22).

Diretor de Finanças da Sespa morre por Covid-19, diz Governo

O diretor do Departamento de Finanças da Secretaria da Saúde do Pará (Sespa) morreu por Covid-19. A informação foi confirmada na tarde desta quarta-feira (22) pelo Governo do Pará. De acordo com a nota, o servidor, que não teve a identidade revelada, tinha 42 anos.

De acordo com a Sespa, o servidor estava internado desde o dia 8 de abril, no hospital Abelardo Santos, no distrito de Icoaraci, em Belém. A secretaria não informou se ele possui-a doenças preexistentes.

O diagnostico do diretor foi confirmado no dia 10 de abril, durante um pronunciamento do governador do Pará, Helder Barbalho. Na ocasião, Barbalho anunciou que iria fazer o exame para diagnóstico da Covid-19, já que dois servidores, o diretor de vigilância da Sespa e o Diretor Financeiro da secretaria estavam infectados. Dias depois, o governador anunciou pelas redes sociais, que tinha testado positivo para a doença.

A Sespa emitiu uma nota lamentando a morte do servidor. A secretaria também agradeceu todo o trabalho desenvolvido pelo diretor nos últimos sete anos.

Colapso no sistema

De acordo com a Sespa, o Pará tem 90% dos leitos de UTI ocupados para tratamento da Covid-19. A Sespa ainda informou que o Pará possui 580 leitos clínicos disponíveis.

Além disso, um estudo divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) aponta o Pará com a terceira maior taxa de crescimento da Covid-19 no país. Ainda de acordo com o levantamento, o número de mortes no Pará dobra a cada quatro dias, mais rápido do que a média nacional.

Segundo Helder, o Governo aguarda a chegada de 400 respiradores, comprados da China, para instalação de leitos de UTI no Hospital de Campanha de Belém. Além disso, de acordo com Helder, 30% das unidades de Santarém, Breves e Marabá também serão transformadas em UTI.

(G1/PA)

Ler mais…Diretor de Finanças da Sespa morre por Covid-19, diz Governo

Casal morre em acidente na BR-230, em Altamira

A motocicleta ficou totalmente destruída após colidir com uma caminhonete. O acidente foi registrado por volta das 18h desta terça-feira (21), na BR-230, em Altamira. Isaias da Silva Araújo tinha 30 anos e conduzia a moto no momento do acidente.

Maria Elisete Rodrigues estava na carona da moto que colidiu na lateral da caminhonete. A batida foi tão forte que o casal acabou não resistindo aos ferimentos. A Polícia Rodoviária Federal foi a primeira que chegou ao local e acionou o Centro de Perícias Renato Chaves para a remoção dos corpos.

Após a colisão, o motorista da caminhonete permaneceu no local. Ele foi conduzido à seccional de Altamira onde foi ouvido e disse ao delegado que a chuva contribuiu para que ele perdesse o controle do veículo.

Ler mais…Casal morre em acidente na BR-230, em Altamira

Lacen-PA começa a usar novo equipamento que vai agilizar exames de Covid-19

A partir desta sexta-feira (24) o Laboratório Central do Estado (Lacen-PA) começará a utilizar o novo equipamento que vai ampliar a capacidade analítica do Laboratório em mais 200 exames por dia para o diagnóstico da Covid-19.

A montagem do equipamento foi concluída no último sábado e agora a equipe de profissionais da Seção de Virologia 1 da Divisão de Biologia Médica do Lacen-PA está sendo treinada sobre o processo e protocolo por uma equipe do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos/Fiocruz.

Denominado de Extratora Automatizada de RNA, o equipamento de grande porte que foi disponibilizado pelo Ministério da Saúde executa a etapa de extração do processo de análise que hoje é feita manualmente.

Segundo o diretor do Lacen-PA, Alberto Júnior, o Lacen-PA é o primeiro do Brasil a ter esse tipo de equipamento disponível e a automatização vai diminuir o tempo de processamento. “Atualmente, o processamento de 21 amostras demora cerca de uma hora e 40 minutos para ser realizada, já a extratora processa até 20 amostras num tempo de 40 minutos, o que vai permitir que o Lacen-PA realize um maior número de analises diariamente”, explicou.

A metodologia de análise é a mesma que já vem sendo realizada, biologia molecular chamada RT-PCR – padrão ouro no diagnóstico de coronavírus, capaz de identificar o vírus no início da infecção. Depois que passar a pandemia, o equipamento continuará sendo útil para a qualificação permanente do Lacen-PA, pois pode ser utilizado em análises de muitas outras doenças.

O Lacen-PA também recebeu kits de equipamentos de proteção individual (EPIs) e materiais de consumo específicos para uso no novo equipamento. Está prevista, ainda, a chegada de mais um equipamento doado pelo Ministério da Saúde, trata-se de um Termociclador que faz a leitura final das análises de PCR.

Alberto Júnior disse, ainda, que o Lacen-PA não tem amostras acumuladas de casos suspeitos de Covid-19 e que com o novo equipamento, os resultados dos exames sairão mais rapidamente.

(Agência Pará)

Ler mais…Lacen-PA começa a usar novo equipamento que vai agilizar exames de Covid-19

Família de paciente com covid-19 em Altamira diz estar recebendo ameaças

De máscara e preocupados, assim é a rotina dos familiares do idoso de 90 anos que foi diagnosticado com covid-19 em altamira.

O diagnóstico saiu na mesma semana que dois pacientes foram liberados pela equipe médica e considerados recuperados.  O idoso teria contraído o vírus durante uma viagem para Goiânia e após chegar em altamira com a família, começou a apresentar os sintomas.

Os parentes questionam essa informação e afirmam que ele faz tratamento para combater uma pneumonia há alguns meses e ele teria contraído a doença em Altamira, e não durante a última viagem.

A neta do paciente conta que a família inteira viajou e que após a chegada em Altamira passaram mais de 20 dias até que ele começasse a apresentar os sintomas, por causa disso os parentes pediram que a família fosse testada.

Além de testagem na família, os parentes pedem agora que algo seja feito com relação a divulgações caluniosas nas redes sociais, onde o idoso aparece como paciente grave e internado no Hospital Regional. Por causa disso a neta dele conta que além do comportamento estranho das pessoas na rua, agora eles começam a receber ameaças pelas redes sociais.

Em mensagens que circulam nas redes sociais, algumas pessoas acusam a família de negligência.  Em um comentário, uma mulher afirma que a intenção deles seria contaminar a população.

Uma foto onde o idoso aparece em uma maca sendo levado para o Hospital foi divulgada em grupos de mensagens. No texto, sem informações sobre o autor, a pessoa afirma que os socorristas do Samu teriam repassado informações sobre os familiares.

Ler mais…Família de paciente com covid-19 em Altamira diz estar recebendo ameaças

Caixa antecipa 2ª parcela de auxílio emergencial

Nesta quinta-feira, 23, trabalhadores informais e pessoas inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais do governo federal (CadÚnico) nascidas em janeiro e fevereiro receberão a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) para reduzir os efeitos da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. A antecipação foi anunciada nesta segunda-feira pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Na sexta-feira, 24, será a vez de os beneficiários nascidos em março e abril receberem a segunda parcela. No sábado, 25, o pagamento será feito aos beneficiários nascidos em maio e junho. Na segunda, 27, receberão os nascidos em julho e agosto. Na terça, 28, os nascidos em setembro e outubro, e na quarta-feira, 29, os nascidos em novembro e dezembro. As informações são da Agência Brasil.

Originalmente, o pagamento pela Caixa começaria na próxima segunda-feira, 27, para nascidos de janeiro a março. A antecipação não afeta as pessoas inscritas no Bolsa Família, que continuarão a receber no calendário tradicional de pagamento do programa, nos últimos dez dias úteis de abril, de maio e de junho.

Reclamações

Segundo Guimarães, cerca de 5 milhões de brasileiros que ainda não tiveram a primeira parcela liberada receberão o pagamento inicial nesta quarta-feira, 22, e a segunda parcela, no dia seguinte. Não são poucas as pessoas que reclamam de problemas de acesso ao aplicativo. Na manhã desta terça-feira, 22, a hashtag #CaixaTemNada liderava os assuntos mais comentados do Twitter, com uma série de reclamações de beneficiários que ainda não conseguiram liberação do auxílio.

O presidente da Caixa disse ainda que os informais e os integrantes do CadÚnico que não tiveram a solicitação do aprovada e forem aprovados depois do calendário de pagamento da segunda parcela poderão receber dois auxílios de uma única vez. “Uma notícia positiva para quem está esperando a análise. Nós entendemos que essa espera é frustrante, mas uma boa notícia é que quando você for receber, você receberá de uma só vez duas parcelas”, declarou.

O vice-presidente da Caixa, Paulo Henrique Angelo, afirmou que pessoas do CadÚnico que tiverem a solicitação de auxílio negada poderão pedir uma reanálise dos dados.

“Se a pessoa entrar no site e tiver a informação de que não foi aprovada, ela terá a possibilidade de contestar essa negativa. É uma novidade”, disse. Angelo.

“Se você [integrante do CadÚnico] está com um status de não aprovado, mas discorda dessa informação, entende que tem o direito, nós liberamos a possibilidade de fazer o cadastro no aplicativo ou no site. Será possível realizar o cadastro das informações, a Caixa vai remeter as informações para a Dataprev, que fará uma nova avaliação”, acrescentou o vice-presidente da Caixa.

O presidente da Caixa anunciou que uma nova atualização do aplicativo Caixa Auxílio Emergencial, liberada nesta segunda. 20, para dispositivos móveis do sistema Android e nesta terça, 21, para o sistema iOS, permitirá que o usuário conteste benefícios negados e refaça o cadastro no aplicativo, com a correção de dados. A atualização do cadastro já está disponível para o aplicativo e o site auxilio.caixa.gov.br, não nas agências bancárias.

Os novos dados serão analisados pela Dataprev, estatal federal de tecnologia, e pelo Ministério da Cidadania, que definirão se o benefício será liberado. A atualização do cadastro, no entanto, não estará liberada quando duas pessoas da mesma família estiverem recebendo o auxílio.

Balanço da Caixa

Segundo Guimarães, a Caixa já pagou o auxílio emergencial a mais de 24,2 milhões de brasileiros, num total de R$ 16 bilhões. Mais de 10 milhões de contas poupança digitais foram abertas sem custo. “Nesta semana, vamos pagar a 26,3 milhões de brasileiros. Isso é mais que a população da Austrália, que tem 25 milhões de habitantes”, disse.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse que, até o fim da semana, 42 milhões de pessoas deverão estar recebendo o auxílio emergencial. “Estaremos bancarizando mais de 20 milhões de brasileiros que nunca tiveram conta bancária e dando condições para que o estado brasileiro enxergue aqueles que eram invisíveis e agora são visíveis”, disse. “Nenhum país fez um movimento deste tamanho com tanta segurança, tanta rapidez e atingindo aqueles que verdadeiramente mais precisam.”

CPF irregular

O ministro comentou a suspensão, pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), da liminar que permitia a concessão do benefício a pessoas sem Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou com o CPF em situação irregular. Segundo Lorenzoni, o CPF é essencial para evitar fraudes no pagamento do auxílio emergencial.

“É importante lembrar que todo o sistema financeiro brasileiro é estruturado em cima dessa informação [o CPF], e é muito importante que pudéssemos manter a exigência. Só com o CPF, evitamos que mais de 70 mil prisioneiros recebessem o recurso que era direcionado para quem não precisa”, disse Lorenzoni.

Assim, a regularização do Cadastro de Pessoa Física (CPF) voltou a ser exigida para a liberação do auxílio emergencial.

Ler mais…Caixa antecipa 2ª parcela de auxílio emergencial

Prefeitura de Manaus faz valas comuns em cemitério para enterrar vítimas de coronavírus

Após anunciar a instalação de contêineres frigoríficos, a Prefeitura de Manaus informou, nesta terça-feira (21), que está fazendo valas comuns, chamadas pelo órgão de trincheiras, para enterrar vítimas do novo coronavírus no cemitério público Nossa Senhora Aparecida, no bairro Tarumã, Zona Oeste da capital. Até o boletim desta segunda-feira (20), Manaus já registrava 156 mortes por Covid-19. No estado, o número de casos confirmados chegou a 2.160, com 182 mortes no total.

O rápido aumento de mortes por Covid-19 no estado fez com que dezenas de covas fosse abertas no mesmo cemitério, desde a última sexta-feira (17). Segundo informações da prefeitura, desde março, houve um acréscimo de aproximadamente 50% na demanda. Cartórios da capital também estenderam o regime de plantão para atender alta demanda de registro de óbito.

Nesta terça-feira (20), a Prefeitura de Manaus informa, por meio de nota, que devido ao grande aumento no número de sepultamentos realizados no cemitério, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) adotou o sistema de trincheiras para realizar o enterro das vítimas de Covid-19.

“A metodologia, já utilizada em outros países, preserva a identidade dos corpos e os laços familiares, com o distanciamento entre os caixões e com a identificação das sepulturas. A medida foi necessária para atender a demanda de sepultamentos na capital”, disse a nota.

Nesta segunda-feira (20), a Semulsp já havia informado ao G1 que teve que instalar contêiners frigoríficos no cemitério para comportar caixões que aguardavam sepultamento. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram filas de carros de funerárias aguardam para sepultar corpos.

A medida visa dar mais agilidade ao serviço SOS Funeral, que, hoje, é o único disponível para população mais vulnerável de forma gratuita, para realizar o enterro das pessoas que não têm condições para arcar com as custas do sepultamento.

“As câmaras estão sendo utilizadas para o armazenamento dos caixões, enquanto os familiares aguardam o momento do enterro, sem a necessidade do veículo do SOS Funeral ficar aguardando a liberação, já podendo retornar à base para novo chamado”, pontua a nota da Semulsp.

Contêineres frigoríficos também foram instalados, pelo Governo do Amazonas, em unidades hospitalares de Manaus, após a repercussão de um vídeo que mostra corpos com suspeita de Covid-19 posicionados dentro do Hospital João Lúcio, Zona Leste, ao lado de pacientes internados.

(G1)

ENEM 2020 será adiado?

A Defensoria Pública da União (DPU) em ação civil pública solicitou o adiamento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por causa da suspensão das aulas ocasionadas pela covid-19, o novo coronavírus. De acordo com a ação, essa adaptação deve ser feita em decorrência do contexto de pandemia em que o Brasil está inserido, além da própria situação educacional em que as escolas estão fechadas, paralisando o ano letivo.

Os argumentos apresentados pelo órgão foram aceitos pela juíza Marisa Claudia Gonçalves Cucio, da 12ª Vara Cível da Federação de São Paulo. Além do adiamento, a Defensoria solicitou que o prazo para garantir a isenção e também justificar a ausência do Enem 2019, fosse ampliado.

A DPU alega que os estudantes que precisariam solicitar a isenção da taxa de inscrição do ENEM 2020 são de baixa renda, e em sua maioria, não têm internet em casa e usavam os computadores das escolas e bibliotecas públicas, locais que foram fechados por conta do isolamento.

A gratuidade será concedida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep) durante o período de inscrição, entre os dias 11 e 22 de maio, sem necessidade de solicitação prévia, de acordo com o Inep. Antes, o prazo era entre os dias 6 a 17 de abril.

O Ministro da Educação, Abraham Weintraub anunciou que o governo federal vai recorrer da decisão determinada pela justiça. Weintraub usou sua conta nas redes sociais para informar que mais de três milhões de pessoas já haviam solicitado isenção e boa parte dos casos já tinham sido analisados e concedidos. Os resultados dos pedidos recebidos estarão disponíveis no dia 24 de abril.

Além de Weintraub, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, também defende a manutenção das datas previstas no edital. Até então, a data de aplicação da prova presencial permanece 1º e 8 de novembro. Já a data do Enem digital mudou para os dias 22 e 29 de novembro.

Vestibulares adiados

Algumas instituições de Ensino Superior anunciaram que vão adiar os vestibulares que deveriam acontecer ainda nesse semestre, em decorrência da pandemia do coronavírus.

Entre as universidades que já informaram o adiamento, estão:

  • Universidade Estadual do Rio de Janeiro
  • Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Universidade de Brasília
  • Universidade Federal de Uberlândia
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa

Ainda não há previsão de quando os novos processos seletivos vão ocorrer

(Uol com Informações da EBC)

Teve o Auxílio Emergencial negado? Saiba o que fazer

O cidadão que tiver o auxílio emergencial de R$ 600,00 negado pode agora contestar o resultado da análise e pedir novamente o benefício diretamente pelo aplicativo ou site do programa. A atualização nas plataformas foi feita a partir desta segunda-feira (20), informou a Caixa Econômica Federal.

No aplicativo ou no site, quem receber o aviso de “benefício não aprovado” pode verificar o motivo e fazer uma contestação. Se o aviso for de “dados inconclusivos”, o solicitante pode fazer logo a correção das informações e entrar com nova solicitação, de acordo com a Caixa.

A responsável por informar o motivo do auxílio emergencial não ter sido aprovado é a Dataprev, estatal federal de tecnologia que analisa os dados informados pelo solicitante. O resultado é depois homologado pelo Ministério da Cidadania.

Para ter direito ao auxílio é preciso atender aos critérios estabelecidos pela legislação, como não ter emprego formal, não receber outro benefício do governo (com exceção do Bolsa Família), não ter renda familiar mensal maior que  R$ 3.135,00 ou R$ 522,50 per capita (por pessoa), entre outros. As condições completas são descritas no site do programa.

Segundo a Caixa, responsável pelos pagamentos, as principais inconsistências nos dados informados pelos solicitantes são:

• marcação como chefe de família sem indicação de nenhum membro;

• falta de inserção da informação de sexo;

• inserção incorreta de dados de membro da família, tais como CPF e data de nascimento;

• divergência de cadastramento entre membros da mesma família;

• inclusão de alguma pessoa da família com indicativo de óbito.

CadÚnico

Os trabalhadores informais que possuem Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, o CadÚnico, têm sua elegibilidade para receber o auxílio emergencial analisada automaticamente pela Dataprev.

Nesse caso, se tiver o auxílio negado mesmo acreditando ter direito ao benefício, o trabalhador também pode recorrer diretamente no aplicativo do auxílio emergencial ou no site do programa, informou a Caixa.

(Agência Brasil)