Empresa entrega carta de dia das mulheres para homens

Mais que comemorar o dia Internacional da Mulher, celebrado no mês de março, a Vale do Xingu propôs uma ação de reflexão dentro da empresa. Em reunião com a equipe de Vendas e Marketing, a empresa discutiu pontos sobre o tratamento diferente que as mulheres recebem no ambiente de trabalho, se comparado aos dos homens. As atitudes, muitas vezes, não são percebidas por quem as faz. Por isso a ideia foi levar aos homens os relatos das mulheres da empresa sobre como se sentem no dia a dia.

“A nossa missão é contribuir com o desenvolvimento das pessoas. Decidimos propor uma ação, onde algumas mulheres da empresa, que se sentirem a vontade de participar, podem escrever uma carta contando alguma atitude que sofreram, e posteriormente entregar essa carta para o executor da ação no intuito de fazê-lo enxergar o erro e corrigi-lo”, explica o diretor executivo, Leonardo Barros.

A iniciativa permitiu que os colaboradores pudessem dividir seus sentimentos. Nem sempre é fácil receber uma crítica, mas o objetivo, segundo a empresa, foi dar espaço para que pudessem se colocar um no lugar do outro. Sem um pensamento amadurecido, refletido, crítico, não há mudança, e por mais desconfortável que seja se reconhecer em atitudes machistas, é só desta forma que a evolução pessoal acontece. É necessário coragem para se permitir uma reavaliação.

As cartas foram entregues com uma rosa, e o destinatário pode falar sobre a sensação que teve ao receber. “Pretendemos mostrar que o cuidado em relação às mulheres não deve ser apenas no dia 08 de março, mas todos os dias em nossas atitudes, sendo o diálogo e o conhecimento as principais ferramentas de mudança, buscando um mundo de igualdade”, relata Leonardo.

“Eu escrevi a carta e comentei sobre o direito de a mulher vestir o que ela quiser. Ela foi bem recebida pela pessoa que mandei, e me senti bem por poder falar, a pessoa falou comigo. Ele pode reconhecer o erro e tentar mudar algumas atitudes. Achei muito viável a iniciativa da empresa. Acredito que assim como os meninos têm atitudes machistas, as meninas também têm às vezes, mas poder falar é importante. É uma forma de desconstruir pensamento e poder modificar ideias e estar atualizado ao mundo e aos direitos de cada pessoa”, relatou a repórter Athaynara Farias, que participou da ação.

“Quando eu dei ideia dessa campanha eu não imagina que tivesse as coisas que vimos nas cartas aqui dentro, quando a gente acreditava que aqui tinha um ambiente saudável. Isso foi muito importante pra gente entender e falar de outros assuntos que a gente descobriu sobre a questão do respeito dentro da empresa. Não só relacionado a mulher, mas a todos. Acho que todo mundo aprendeu e ganhou com isso”, conclui o diretor.]

(Mayara Freire)

 

Homem é preso após perseguir e ameaçar vítima em Altamira; ele é o primeiro a ser preso por stalking no Pará

“Eu não aguentava mais esse homem me perseguindo. Ia e vinha com medo do meu trabalho’’. Essa é a declaração feita pela vítima que, desde de novembro do ano passado viu sua rotina mudar, após um homem de 25 anos começar a persegui-la no ambiente de trabalho.

‘’Ele me viu no meu trabalho e desde então começou ir lá constantemente. Percebi que ele não tinha comportamento normal porque na cabeça dele eu tinha algo com ele. Ele trazia presentes e vinha todo dia, uma coisa doentia mesmo.’’

A situação piorou depois que o homem passou a fazer ameaças à ela e também aos colegas de trabalho. Chegou a mandar cartas com declarações de amor, e em uma das vezes em que procurou, a vítima chegou a dizer que se ela não ficasse com ele, não iria ficar com mais ninguém. Como o caso não se enquadrava como violência doméstica, porque não houve envolvimento amoroso, foram dias convivendo com o medo sabendo que o homem estava solto.

Geunys Santos é o advogado do caso e diz que identificou que se tratava de um homem com perfil de stalking, termo usado para perseguição obsessiva. Além disso, o acusado tinha passagem  na polícia por tentativa de homicídio.

Após levar o caso à justiça, o juiz entendeu que era uma situação delicada e um fato inédito no estado aconteceu: a aplicação da Lei Maria da Penha para uma situação de stalking entre duas pessoas que não tiveram nenhum tipo de relação.

Porém, mesmo com a decisão judicial, o acusado retornou ao local de trabalho da vítima e dessa vez ele foi preso em flagrante pela Polícia Civil, se tornando o primeiro stalking preso no Pará.

Além desse caso, o Brasil registrou no começo de março em São Paulo, que a justiça havia concedido medida protetiva para uma mulher que estava sendo perseguida por um stalking através da internet. No Pará, é uma situação que pode encorajar outras mulheres a pedir ajuda e se livrar de perseguidores.

‘’Saber que ele está preso é um sentimento de alívio, eu tive muito problemas com isso, tive um abalo emocional. Era muito difícil saber que estava sendo perseguida por um homem que nunca tinha visto na vida e que achava que podia mandar nas minhas escolhas. Não é não! Seja para violência doméstica ou para o stalking’’, conta a vítima.

 

Comércio de Altamira retomará atividades na próxima terça-feira

Em reunião com representantes da Associação Comercial Industrial e Agropastoril de Altamira – Aciapa, Câmara de Dirigentes e Lojistas – CDL, Sindicato do Comércio e o prefeito Domingos Juvenil, ficou acordado que o as lojas retomarão suas atividades depois do fim do decreto municipal, que encerra no dia próxima dia 31.

Segundo informe da PMA, outras medidas de prevenção podem ser tomadas ao final do decreto, que não envolvam o fechamento do comércio local.

A população deve seguir as orientações dos órgãos de saúde quanto a higiene, e se possível permanecer em casa, evitando aglomerações. Os cuidados com os idosos e pessoas dos grupos de risco devem ser redobrados.

A Secretaria de Estado de Saúde orienta as pessoas com sinais e sintomas leves que se enquadrem como casos suspeitos da Covid-19, que procurem atendimento, primeiramente, nas Unidades Básicas de Saúde. As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) devem ser procuradas nos casos mais graves.

De acordo com o boletim atual, emitidon pelo Comitê Estadual de Resposta à Covid-19, é definido como caso suspeito da doença a pessoa que apresentar:

  • febre alta (37,8º ou mais)
  • tosse persistente ou dificuldade de respirar
  • e que, nos últimos 14 dias, tenha retornado de qualquer viagem internacional ou interestadual ou que nos últimos 14 dias tenha tido contato próximo ou domiciliar com caso suspeito ou confirmado da Covid-19.

Todos os indivíduos que se enquadrarem nas definições de contato próximo ou contato domiciliar devem permanecer em isolamento domiciliar/social por 14 dias. Todos os indivíduos que se enquadrarem na definição de viajante devem permanecer em isolamento domiciliar/social por sete dias.

Outros sinais e sintomas respiratórios da Covid-19 são:

  • produção de escarro
  • congestão nasal ou conjuntival
  • dificuldade para deglutir
  • dor de garganta
  • coriza
  • saturação de O2 < 95%
  • sinais de cianose
  • batimento de asa de nariz
  • tiragem intercostal e dispneia

Sinais e sintomas inespecíficos também podem estar presentes como fadiga, mialgia/artralgia, dor de cabeça, calafrios, diarreia, náusea, vômito, desidratação e inapetência.

(Mayara Freire)

 

Secult publica edital ‘Festival Te Aquieta em Casa’ em apoio a artistas paraenses

Com as medidas restritivas adotadas para a prevenção do novo coronavírus, causador da Covid-19, diversas manifestações culturais, como shows, espetáculos teatrais, visitas, entre outras expressões artísticas tiveram que ser suspensas. Para continuar fomentando a cultura nesse período, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), publicou nesta quinta-feira (19), o credenciamento para o ‘Festival Te Aquieta em Casa’, que vai selecionar 120 conteúdos digitais das mais variadas linguagens artísticas.

O objetivo é gerar renda para os artistas e ainda incentivar que as pessoas permaneçam em suas casas consumindo conteúdos culturais por meio das redes sociais. Fazedores e fazedoras de cultura envolvidos com teatro, dança, música, contação de histórias, artes visuais, artesanato e expressões culturais populares, afro brasileiras, indígenas e oriundas de comunidades tradicionais podem se credenciar.

As instruções estão disponíveis no site da Secult (www.secult.pa.gov.br) e o credenciamento deverá ser feito pelo e-mail artedigitalsecultpa@gmail.com, de 20 a 30 de março de 2020. No corpo do e-mail, o participante deverá preencher a ficha de inscrição, anexar os documentos mencionados no item 3.3.1 do edital e informar o link do conteúdo, que já deverá ter sido publicado na página do artista, juntamente com a #FestivalTeAquietaEmCasa.

As análises dos documentos e dos conteúdos serão feitas por uma equipe de técnicos da Secult. Os artistas contemplados serão premiados com um valor de R$ 1.500,00 e terão suas páginas na internet – onde estará disponível o trabalho selecionado – divulgadas nas redes da Secult (Facebook e Instagram).

Click aqui para acessar o edital.

(Secult)

#XinguContraoCoronavírus

Mulher perde controle, bate em poste e fica ferida

Dois acidentes foram registrados em Altamira na noite de quinta-feira (26). Em um deles, mulher tem fratura no braço ao perder o controle do carro e bater em poste.

Dois acidentes foram registrados em Altamira na noite de quinta-feira (26). Em um deles, mulher tem fratura no braço ao perder o controle do carro e bater em poste.

O acidente foi na rua Ernesto Acioli. No momento da batida a mulher estava com o filho de três anos no banco de carona. Ela trafegava na avenida, sentido centro da cidade, quando perdeu o controle, invadiu o meio fio e bateu, derrabando o poste.

Um vigilante que passava pelo local foi o primeiro a ver e acionou o SAMU. A criança não sofreu ferimentos, mas a mãe teve os primeiros atendimentos e sentia dores no ombro. Ela foi encaminhada a unidade de pronto atendimento.

A Polícia Militar esteve no local e o Departamento Municipal de Trânsito fez o registro da ocorrência. Familiares da mulher chamaram o guincho para a retirada do veículo.

Já na rotatória que dá acesso a avenida Djalma Dutra, outro acidente foi registrado. Segundo informações, o motorista de um carro avançou a preferencial da rotatória e atingiu outro veículo que saia da travessa Comandante Castilho. Os danos foram apenas materiais.

Força-tarefa penitenciária permanece no Pará

Foi autorizada novamente a permanência da força-tarefa penitenciária no Pará. O reforço está atuando nos presídios do estado desde o fim do massacre no antigo Centro de Recuperação Regional de Altamira, que aconteceu no final do mês de julho.

A determinação foi publicada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública que estabelece a prorrogação por mais sessenta dias ficando até 24 de maio. A operação conta com apoio logístico e supervisão das Secretarias de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Os agentes federais fizeram treinamento aos recém empossados servidores penitenciários e que já atuam nos presídios do estado. O complexo penitenciário de Vitória Do Xingu recebeu a visita dos agentes que monitoraram o sistema e a rotina dos custodiados.

 

Balsa que faz a travessia para Assurini muda horário de algumas viagens

As viagens foram reduzidas em duas horas, mas segundo a empresa responsável pelo serviço da travessia, a mudança não interfere na rotina dos moradores. Para isso, um aviso sonoro está sendo anunciado desde quarta-feira para que ninguém perca a viagem

Com a mudança no horário, a primeira balsa sai às 7h de Altamira e retorna do assurini às 19h30.

A mudança parece simples, mas reduziu duas viagens, a das 6 da manhã, saindo de Altamira, e a das 20h30, que saía da Gleba Assurini.

Duas balsas fazem a travessia do Rio Xingu, uma média de 50 veículos por viagem entre motos carros de passeio e veículos pesados.

A mudança vai obrigar o pessoal que costumava ficar até mais tarde no Assurini, a pegar a estrada mais cedo, para não perder a última viagem.

 

Casas penais recebem produtos de prevenção e liberam visitação

Álcool em gel, máscaras e luvas são produtos que farão parte de um kit distribuído pela a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária – Seap, a servidores das casas penais no Pará. Os equipamentos de proteção individual serão entregues aos servidores que atuam nos presídios. São mais de quarenta mil equipamentos de proteção.

48 unidades penais no Pará vão receber quantidades suficientes para atender a proteção dos servidores. Para isso foram adquiridos dez mil litros de álcool em gel.

A ação acontece em meio a pandemia do novo coronavírus e visa garantir a prevenção de servidores e detentos espalhados em todo estado. Segundo a Seap, ainda como forma de prevenção, neste final de semana será realizado a lavagem e dedetização de todas as unidades prisionais do estado.