Em Cantos do Xingu: Conheça um lugar de descanso em meio a natureza

É no travessão da 15 que a aventura começa. 42 quilômetros de estrada de chão separam a sede da cidade de Brasil Novo até o destino.

A viagem é recompensada pela exuberância da natureza. O Hotel Fazenda Cristal é o refúgio para quem quer trocar a agitação da cidade pela tranquilidade da roça. Logo na recepção, pavões brancos e azuis roubam a cena.

Contato com as aves e outros animais. Balanços para acomodar os casais e tirar fotos. Colher frutas direto do pé. Ficar mais próximo à natureza. Esse é o projeto da família.

E a família levou a sério a proposta: são quatro chalés com dois quartos, banheiro e uma varanda. A estrutura rústica não dispensa o conforto que os visitantes procuram. Com a mesma ideia de lembrar a fazenda, o restaurante caipira, entre as mangueiras, é outro diferencial. A comida caseira é preparada no fogão à lenha, lembrando a tradição rural.

O som que vem das pequenas quedas d’água são terapia. O aquário natural com uma amostra do grande número de peixes da região e a praia com as palhoças, são atrativos para os turistas.

São mais de 800 metros de faixa de areia. Os visitantes, podem, além de admirar o Xingu, fazer passeios pelo rio para a pesca esportiva. E tudo isso acompanhados pelos guias.

O pesque e solte é a modalidade que o hotel fazenda oferece. O ecoturismo tem crescido no Brasil. No hotel fazenda são cerca de 1.200 hectares de área verde. A caminhada no meio da floresta é um convite para quem gosta de trilhas.

No ponto mais alto da propriedade, com uma vista privilegiada, o empresário, faz planos para crescer no ramo hoteleiro construindo novos chalés e ampliando a estrutura.

Quer saber mais sobre esse e outros lugares da região, então acesse as outras reportagens da série na Página no Facebook.

Veja a reportagem completa.

(Raiany Brito)

 

Seu salário já teve reajuste? novo salário mínimo começa a valer amanhã

Começa a vigorar amanhã (1º de fevereiro) o novo valor do salário mínimo. A medida provisória que fixa em R$ 1.045 o salário mínimo foi publicada no Diário Oficial da União de hoje (31). De acordo com a MP, o valor diário do salário mínimo ficará em R$ 34,83; e o valor por hora, em R$ 4,75.

Estimativas divulgadas pelo governo apontam que cada R$ 1 a mais no salário mínimo resulta em um aumento de R$ 355,5 milhões nas despesas públicas. Ao todo, o reajuste do salário mínimo de R$ 1.039 para R$ 1.045 terá impacto de R$ 2,13 bilhões para o governo neste ano. Isso porque o mínimo está atrelado a 80% dos benefícios da Previdência Social, além de corrigir o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o abono salarial e o seguro-desemprego, entre outros.

Além disso, há um impacto de R$ 1,5 bilhão decorrente da elevação do valor do salário mínimo em relação ao valor original enviado no Orçamento de 2020, de R$ 1.031.

Até o ano passado, a política de reajuste do salário mínimo, aprovada em lei, previa uma correção pela inflação mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país).

Esse modelo vigorou entre 2011 e 2019. Porém, nem sempre houve aumento real nesse período porque o PIB do país, em 2015 e 2016, registrou retração, com queda de 7% nos acumulado desses dois anos.

Na semana passada, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, informou que o projeto de lei com a nova política de correção do salário mínimo incluirá uma mudança no período usado para definir os reajustes.

Segundo ele, em vez do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior fechado, de janeiro a dezembro, o governo pretende usar o índice entre dezembro do ano anterior e novembro do exercício atual para calcular o valor do mínimo para 2021.

Rodrigues acrescentou que a medida tem como objetivo prevenir situações como a deste ano, em que o salário mínimo primeiramente foi reajustado para R$ 1.039 e depois aumentou para R$ 1.045, porque a alta dos preços da carne fez o INPC fechar o ano além do previsto.

O sistema é semelhante ao do teto de gastos, em que o governo usa o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de julho do ano anterior a junho do exercício atual para corrigir o limite das despesas federais para o ano seguinte. Segundo Rodrigues, a mudança terá pouco impacto prático no valor final para o salário mínimo, mas dará mais transparência aos reajustes e mais previsibilidade para o governo e para os trabalhadores.

(G1/PA)

Sespa cria comitê para definir estratégias em caso de suspeita de coronavírus no Pará

A Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa) elaborou um comitê técnico para definir ações de prevenção e controle do coronavírus no Pará. Durante uma reunião realizada na última quarta-feira (30), foram traçadas as primeiras estratégias para dar condições ao Sistema de Saúde de responder a uma eventual chegada da doença no estado.

Ainda sem suspeitas registradas no Pará, o país possui nove casos suspeitos do novo coronavírus em seis estados. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (30) em entrevista coletiva no Ministério da Saúde, em Brasília. O novo vírus já infectou 7,8 mil pessoas e matou outras 170 na China e em outros 19 países.

Segundo o secretário de Saúde, Alberto Beltrame, foi decidido que a reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), composta por gestores estaduais e municipais da saúde, seja antecipada para o dia 5 de fevereiro, em Brasília. Segundo o secretário, nesse momento o Ministério da Saúde vai garantir aos estados o que deve ser feito em relação a aquisição de equipamentos e materiais para uso dos profissionais durante a assistência a casos suspeitos.

De acordo com o Ministério da Saúde, é considerado caso suspeito de infecção por coronavírus o indivíduo que apresentar febre e pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais, entre outros), e histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

 

(G1/PA)

Seap teria liberado detento por engano; polícia investiga

Em Vitória do Xingu, a liberação de um detento do complexo penitenciário chamou a atenção da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). O curioso caso do custodiado que foi solto por engano.

A justiça estadual concedeu a liberdade a José Ribamar dos Santos Abreu Júnior, mas a administração do presídio, por erro, Liberou Rogério Aguiar da Silva, que agora é considerado foragido da justiça.

O Complexo Penitenciário de Vitória do Xingu foi inaugurado no dia 4 de novembro de 2019 e tem capacidade para 612 detentos, distribuídos em três alas: masculina, feminina e semiaberto.

A inauguração aconteceu após o massacre registrado no Centro de Recuperação Regional de Altamira, em julho do ano passado, que acabou na morte de 62 detentos.

No dia 10 de janeiro, o Ministério Público Estadual ingressou com ação judicial, requerendo a interdição de um lado da prisão, pois o presídio estava superlotado.

O MP identificou que a direção do presídio não está cumprindo uma recomendação das promotorias de justiça criminais de Altamira, que determina a separação dos presos provisórios dos condenados.

Em nota, a Seap informou que está apurando de que forma essa falha aconteceu e que um procedimento disciplinar penitenciário foi instaurado e o caso já foi encaminhado para a corregedoria.

 

MPPA deflagra “Operação Lemniscata” para combater fraudes em licitações em São Félix do Xingu

O Ministério Público do Estado do Pará, por intermédio da Promotoria de Justiça de São Félix do Xingu, deflagrou esta manhã (30) a “Operação Lemniscata”, para cumprir três mandados de prisão e outros nove de busca e apreensão de bens.  De acordo com as investigações, o Ouvidor Geral do município fraudava documentos para que a empresa da qual ele é sócio-de-fato ganhasse processos licitatórios.

Dois mandados de prisão foram cumpridos contra duas pessoas também envolvidas no esquema. As investigações apontam que Maximino Gomes, Ouvidor-Geral de São Félix do Xingu, forjou documentos para que a pessoa jurídica Greentech Informática, empresa da qual também é sócio, participasse e ganhasse procedimentos licitatórios da prefeitura. O Ouvidor está foragido.

As investigações iniciaram após a Ouvidoria do MPPA receber denúncia anônima indicando que Maximino Gomes usava nomes de terceiros (laranjas) para fraudar documentos e assim participar de licitações da gestão municipal. A empresa do Ouvidor ganhou processos licitatórios para diversos serviços, inclusive alguns que não é capaz de realizar.

De acordo com o promotor responsável pelo caso, Carlos Fernando Cruz da Silva, durante a investigação foram identificados os crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso, associação criminosa, direcionamento de licitação e peculato.  Ao todo, 11 procedimentos licitatórios da prefeitura municipal foram manipulados. “As investigações concluíram que os crimes foram perpetrados por um grupo liderado pelo Ouvidor-Geral do Município de São Félix do Xingu, Maximino Gomes, o qual forjou a documentação de pessoas jurídicas para viabilizar sua participação em procedimentos licitatórios”, esclarece o promotor.

Foram presos Everton Fernandes Reis e Manuel Ribeiro da Silva. Ambos são sócios da Greentech Informática e estão envolvidos nas fraudes. Durante a operação uma terceira pessoa foi detida por posse irregular de arma de fogo. Os mandados de prisão foram cumpridos pela Promotoria de Justiça de São Félix do Xingu em conjunto com Grupo de Atuação Especial de Segurança Institucional e Inteligência (GSI).

(MPPA)

Condutor envolvido em acidente fatal é solto

Justiça concedeu a liberdade provisória para Divino Pereira da Silva, após passar por uma audiência de custodia, no último dia 28 . Ele era o motorista da caminhonete que se envolveu no acidente que tirou a vida de dois jovens no domingo. Divino vai responder em liberdade cumprindo as medidas cautelares expedidas pelo juiz.

De acordo com o advogado de defesa, Joaquim Freitas, o juiz entendeu que seu cliente não representa nenhum tipo de perigo à sociedade.

Divino dirigia uma caminhonete, quando colidiu em uma motocicleta, próximo a rotatória da avenida Perimetral e Alacid Nunes. Os dois adolescentes que estavam na moto, Luana de 13 anos e Igor de 16, foram arremessados com a batida, e morreram.

Divino fugiu do local, mas foi localizado minutos depois em sua residência. Ele foi conduzido até a delegacia, onde foi preso em flagrante. O teste do etilômetro indicou que divino havia ingerido bebida alcoólica. No veículo foram encontradas garrafas de cerveja.

Caminhonete furtada é apreendida na BR-230, no Pará

Uma caminhonete furtada na Paraíba, com placa de Pernambuco foi apreendida nesta quinta (30) pela Polícia Rodoviária (PRF) na rod. BR-230, conhecida como Transamazônica, em Altamira, sudoeste do Pará.

Segundo a PRF, a apreensão ocorreu durante fiscalização de rotina, quando foram identificadas características de veículo adulterado. O veículo foi furtado em novembro de 2019, em João Pessoa, capital da Paraíba, de acordo com o sistema da PRF, e estava com placa clonada de caminhonete idêntica.

Três pessoas estavam no veículo. O proprietário disse aos agentes que vinha do Maranhão, onde teria comprado a caminhonete por R$180 mil e tinha como destino a cidade de Uruará, no sudoeste do Pará.

Segundo o agente Oliveira Ribeiro, o motorista foi preso por receptação e encaminhado à delegacia de Polícia Civil de Altamira. O veículo deve passar por perícia antes de ser devolvido ao dono.

O agente informou, ainda, que a PRF está intensificando as abordagens para combater irregularidades e recuperar veículos furtados e roubados. Esta semana três veículos foram apreendidos em Altamira. “A população deve ficar atenta, pesquisar os preços para não cair em propagandas enganosas e também ter cuidado com veículos comprados pela internet”, alertou o agente Ribeiro.

(G1/PA)

OMS declara estado de emergência global em razão do coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de emergência global em razão da disseminação do coronavírus. A entidade fez o anúncio à imprensa em sua sede, em Genebra, na Suiça, após uma reunião com especialistas.

Até o momento, foram contabilizados 7,7 mil casos e 170 mortes na China, principal local de multiplicação do vírus. Em outros 19 países, já foram registrados 98 casos. No Brasil, o Ministério da Saúde investiga nove casos suspeitos.

De acordo com a entidade, os casos abrangem pessoas que viajaram para Wuhan, foco do surto, ou que tiveram contato com pessoas com histórico de passagem pela cidade.

Os representantes da OMS, contudo, negaram que o anúncio signifique uma manifestação de desconfiança com a China.

“A China está tendo um novo patamar para este surto. Meu respeito e agradecimento para os profissionais de saúde que, no meio do Festival de Primavera, estão trabalhando por 24 horas, durante sete dias por semana, para salvar vidas e colocar o surto em controle”, afirmou o diretor da organização, Tedros Adhanom.

A OMS afirmou que não há necessidade de medidas para evitar viagens ou comércio internacional com a China. Além disso, apresentou um conjunto de recomendações, como apoio a países com sistemas de saúde mais precários, combate a rumores e desinformação, desenvolvimento de recursos para identificar, isolar e cuidar dos casos, além do compartilhamento de dados e conhecimento sobre o vírus.

“Países devem trabalhar juntos no espírito de solidariedade e cooperação. Estamos nessa juntos e só podemos parar juntos. Este é o tempo de fatos, não medo, para ciência, não rumores, para solidariedade, não estigma”, destacou Adhanom.

Histórico

Os coronavírus são conhecidos desde meados dos anos 1960 e já estiveram associados a outros episódios de alerta internacional nos últimos anos. Em 2002, uma variante gerou um surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars) que também teve início na China e atingiu mais de 8 mil pessoas. Em 2012, um novo coronavírus causou uma síndrome respiratória no Oriente Médio que foi chamada de Mers.

A atual transmissão foi identificada em 7 de janeiro. O escritório da OMS na China buscava respostas para casos de uma pneumonia de etiologia até então desconhecida que afetava moradores na cidade de Wuhan. No dia 11 de janeiro foi apontado um mercado de frutos do mar como o local de origem da transmissão. O espaço foi fechado pelo governo chinês.

Entenda o que é Emergência global

Uma emergência de saúde pública de interesse internacional (PHEIC, na sigla em inglês) é uma declaração formal da Organização Mundial da Saúde (OMS) de “um evento extraordinário que pode constituir um risco de saúde pública a outros países por meio da disseminação, e que requer uma resposta internacional coordenada”.

Segundo o Regulamento Sanitário Internacional (RSI), do qual o Brasil é signatário, os países que fazem parte do grupo devem atender prontamente às recomendações e práticas publicadas pelo documento de emergência, e os governos e autoridades responsáveis devem organizar e colocar em prática planos de ação para conter a ameaça sanitária. De acordo com o RSI, as declarações são temporárias e devem ser reavaliadas a cada três meses.

De acordo com o diretor-geral da OMS, o coronavírus (2019-nCoV) atende aos critérios da declaração de emergência.

Essa é a sexta vez em que o recurso é usado. A declaração de emergência havia sido emitida no surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars), em 2002/2003; na pandemia de 2009 de H1N1 (também chamada de febre suína); na declaração de emergência de poliomielite, em 2014; na epidemia de ebola na África Ocidental, também em 2014; no surto de microcefalia em decorrência vírus Zika, cujo principal foco de infestação foi o Brasil, em 2015/2016, e na epidemia de ebola em Kivu, no Congo, em 2019.

Das vezes em que foi instituída, apenas a declaração de emergência sobre a epidemia de Kivu continua ativa.

Novo regulamento

O Diário Oficial da União publicou hoje (30), em edição extraordinária, a promulgação do novo texto do Regulamento Sanitário Internacional – o tratado que define as regras, normas e ações que devem ser tomadas por países signatários em casos de saúde pública que apesentem riscos à comunidade internacional -. O novo texto é assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, e acolhe revisões feitas no documento de 2005. O texto da resolução revisada pode ser lido pelo site da Imprensa Nacional.

 

Pará registra maiores notas do Brasil na redação do Enem realizado nas unidades prisionais

Internos do sistema penitenciário do Pará conquistaram as maiores pontuações do Brasil na redação do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem/PPL). Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), dos 1.457 inscritos no certame, 859 participaram das duas etapas, aplicadas nos dias 10 e 11 de dezembro de 2019, em 43 unidades prisionais do Estado. Entre eles, 95 custodiados alcançaram a média necessária para disputar vagas nas Instituições de Ensino Superior (IESs), conforme informações divulgadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Os resultados mais expressivos foram de dois internos do Centro de Recuperação Mariano Antunes (Crama), sediado em Marabá, município do sudeste paraense. Ubiratan Ramos de Carvalho alcançou 920 pontos na redação e pretende cursar Direito. Já Rodrigo de Oliveira Jadjiski obteve 900 pontos. Ele, que ocupa a monitoria da Biblioteca do Crama, pretende cursar Medicina.

Ambos fazem parte do Projeto “Leitura que liberta”, desenvolvido pela Coordenadoria de Educação Prisional (CEP) e promovido pela Diretoria de Reinserção Social da Seap, que promove o aumento do nível educacional dos reeducandos pela leitura.

“Esse resultado é um recomeço em minha vida”, afirmou o interno Rodrigo Jadjiski. Para ele, os projetos desenvolvidos nas unidades prisionais foram essenciais para a transformação de sua realidade. “Isso é um diferencial no cárcere, que dá oportunidade às pessoas de terem acesso ao conhecimento. Nem todas as pessoas tiveram esse acesso lá fora. Mas aqui estão tendo oportunidade de recomeçar e de estudar”, ressaltou.

Ubiratan Ramos de Carvalho concluiu o ensino médio no Crama. Segundo ele, a aprovação significa o primeiro dia da sua nova vida, possibilitado pelo investimento do Governo do Estado na ressocialização dos internos. “Uma cadeia sem leitura é apenas punição; mas uma cadeia com leitura é uma transformação, que possibilita ao homem dar a volta por cima. Se a educação custa caro, imagine o preço da ignorância”, acentuou.

Superando desafios – O resultado alcançado pelos internos do Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (CRASHM), em Santarém, no oeste do Estado, também foi positivo. Dentre os 58 candidatos que realizaram a prova, 25 alcançaram a nota necessária para aprovação. O resultado comprova a importância da educação no desenvolvimento dos internos, que apesar das dificuldades do cárcere atingiram média superior a 450 pontos.

De acordo com o diretor de Reinserção Social da Seap, Belchior Machado, a educação é a ferramenta necessária para a mudança. “A aprovação e a consequente realização de um curso superior abrem portas e afastam os sujeitos que hoje estão na condição de encarcerados da criminalidade. Por isso acreditamos que a educação é a ferramenta fundamental para a ressocialização social”, frisou.

A Seap investiu na preparação dos internos com a aplicação de simulados, distribuição de apostilas e promoção de aulas com professores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), garantindo que todos tenham condições e requisitos necessários para ter êxito nas provas.

(Agência Para)

Placa Mercosul entra em vigor para novos veículos a partir desta sexta-feira, 31

A placa automotivas no padrão Mercosul vai passar a ser obrigatória a partir desta sexta-feira (31) para motoristas que fizerem o emplacamento pela primeira vez. O Departamento de Trânsito do Pará (Detran) fechou o sistema nesta quinta (30) e sexta-feira para se adaptar a padronização da nova placa e deve retornar com os atendimentos na segunda-feira (3).

A estimativa é que as placas custem entre R$110 e R$130 a unidade para motos e entre R$230 e R$250 o par para carros. De acordo com o Detran, apenas 13 das 112 lojas de placas automotivas se credenciaram para fabricar as novas placas. O Detran declarou ainda que a partir do dia 1º de fevereiro, uma relação com o endereço das lojas credenciadas será disponibilizado no site do órgão.

A medida foi estabelecida em uma resolução de 2019 que prevê a implementação do sistema de placas do Mercosul pelos Departamentos de Trânsitos dos estados. O primeiro anúncio das novas placas foi em 2014 e desde então a mudança foi adiada seis vezes devido disputas judiciais. A placa foi pensada com o objetivo de criar um banco de dados integrado para facilitar a leitura de placas e fiscalização entre os países que compõe o bloco Mercosul, são eles: Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela.

Para os veículos já em circulação, a placa Mercosul pode ser solicitada em casos de furto, dano, perda, troca de cidade e vontade própria. O design da nova placa é composto por três letras, seguidas de um número, mais uma letra e outros dois números. Além disso, a nova placa tem a bandeira do Brasil e identificação digital por meio do QR code. A alteração mais que dobra o número de combinações possíveis, que passa para 450 milhões.

(G1)