Justiça ordena retirada de invasores da Terra Indígena Trincheira-Bacajá


A Justiça Federal emitiu ordem de reintegração de posse contra invasores da Terra Indígena (TI) Trincheira-Bacajá, do povo indígena Xikrin, entre os municípios de Altamira e São Félix do Xingu, no Pará. A decisão liminar foi concedida na última sexta-feira (6) e deve ser apresentada aos invasores por um oficial de Justiça, com apoio da Polícia Federal.

Para o juiz Hallison Costa Glória, da vara federal de Redenção, a existência de invasões na porção sudoeste da Terra Indígena está comprovada e, em resposta ao pedido feito pela Fundação Nacional do Índio (Funai), deu prazo de sete dias para que os invasores saiam voluntariamente, “sob pena do emprego da força”. O Ministério Público Federal (MPF) atuou no processo como fiscal da lei e se manifestou favoravelmente ao pedido da Funai.

A TI está invadida desde 2018, mas a situação se agravou em 2019 e, no último dia 21, caciques e guerreiros Xikrin, cansados de esperar pelas autoridades, fizeram uma expedição para apreender motosserras e exigir a retirada pacífica dos grileiros. No dia 26 de agosto, lideranças Xikrin foram até Altamira e relataram ao MPF que estavam sofrendo ameaças de pessoas que portavam armas de grosso calibre, provavelmente contratadas por invasores que ocupam irregularmente a região do igarapé Prazer, perto da aldeia Rap-Ko. Desde então, o MPF já enviou dois ofícios às autoridades de segurança pedindo urgência na retirada dos invasores. Com a ordem judicial, aguarda-se uma operação a qualquer momento.

Cronologia:

  • 25/1/2019: Funai entra com ação de reintegração de posse em favor do povo Xikrin contra invasores que avançam nos limites sudeste da terra indígena. Ação começa tramitando em Altamira mas posteriormente é enviada para a Justiça Federal em Redenção
  • 21/8/2019: Caciques e guerreiros vão até o local onde invasores se encontram nos limites sudoeste da TI, próximo a aldeia Rap-Ko e exigem sua retirada pacífica
  • 26/8/2019: Após um fim de semana de tensão, lideranças Xikrin vão até Altamira e relatam ameaças de ataques por parte dos invasores
  • 26/8/2019: O MPF envia o primeiro documento pedindo ações urgentes das forças de segurança para evitar um conflito na Trincheira-Bacajá
  • 28/8/2019: Em resposta ao MPF, autoridades fazem um sobrevoo na Terra Indígena, constatam as invasões e dizem que vão planejar uma operação
  • 2/9/2019: O MPF se manifesta no processo de reintegração de posse da Funai e pede à Justiça Federal em Redenção que conceda liminar urgente em favor dos indígenas
  • 3/9/2019: Em novo documento às forças de segurança, procuradores da República de Altamira e Redenção dão novo prazo, de cinco dias, para que sejam tomadas providências concretas contra as invasões
  • 6/9/2019: Concedida liminar de reintegração de posse em favor do povo Xikrin, pela Justiça Federal em Redenção

(Assessoria MPF)

Grupo interdita BR-163 para cobrar legalização de garimpos

Um grupo de garimpeiros realiza, na manhã desta segunda-feira (9), um bloqueio na rodovia BR-163, próximo ao distrito de Moraes de Almeida, em Itaituba, sudoeste do Pará. Os manifestantes paralisaram as atividades para cobrar a legalização dos garimpos na região. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o engarrafamento passa de 40 quilômetros em apenas um dos sentidos da rodovia.

Os manifestantes exigem a paralisação das ações contra os garimpeiros na região e pedem garantia e segurança dos equipamentos. Durante operações de fiscalização, aparelhos utilizados na extração de minério de forma ilegal são inutilizados.

O grupo também pede uma audiência com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para que seja discutida a regularização dos garimpos no Tapajós e regularização simplificada para as áreas garimpeiras.

Violência contra agentes do Ibama

Garimpeiros já haviam respondido com violência a ações de fiscalização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). No dia 30 de setembro, agentes do instituto foram alvos de tiros próximo a uma área indígena no Pará. De acordo com a Polícia Federal, a ação criminosa teve o objetivo de intimidar as ações de combate a garimpos ilegais na região. Ninguém ficou ferido no ataque.

(G1)

A equipe que foi alvo do atentado era composta por quatro fiscais Ibama, quatro agentes da Força Nacional e oito policiais federais. Os disparos foram efetuados quando a equipe identificou um garimpo ilegal perto da Terra Indígena Ituna/Itatá. No acampamento, foi encontrada uma escavadeira grande, além de máquinas e bombas usadas em garimpos ilegais. Os equipamentos foram destruídos no local.

Polícia consegue evitar furto em agência de Porto de Moz

Renato Fernandes Nogueira e Welington Matos foram presos pela Polícia Militar em Porto de Moz, suspeitos de tentar furtar uma agencia bancaria da cidade na noite do último sábado (7). A PM foi acionada após o alarme disparar quatro vezes.

De acordo com os policiais, os suspeitos teriam entrado pelo telhado, arrombado três portas de ferro acessando a sala do cofre, porém, a ação foi impedida pela polícia que chegou no momento. Renato e Wellington fugiram, mas foram pegos horas depois no porto da cidade. Os dois são suspeitos de tentar furtar a agência dos correios de Vitória do Xingu alguns meses atrás.

Depois de uma verificação das câmeras de monitoramento, um carro branco suspeito foi identificado, a polícia localizou o veículo abandonado nas proximidades do porto da cidade, mesmo local onde os suspeitos foram presos. Após uma revista no carro, que não tem registro de roubo, foram encontrados vários equipamentos como maçarico, gás, vários discos de serrar ferro, furadeira com vários tipos de broca entre outros objetos que provavelmente foram utilizados para arrombar a agência. Todos os equipamentos e o carro apreendidos, foram levados para a delegacia.

A polícia já instaurou inquérito para apurar os fatos, já que Renato e Wellington negam ter cometido o crime.

Assista ao vídeo

Polícia civil realiza operação e apreende arma de fogo e motocicleta

Uma motocicleta, armas de fogo, entorpecentes, celulares, dinheiro e outros objetos foram apreendidos em uma residência no bairro Airton Sena e em uma chácara na estrada que dá acesso a comunidade Princesa do Xingu. Seis pessoas também foram presas durante a operação denominada “Baco” (deus do vinho), realizada pela Polícia Civil.

Dois pontos de venda de entorpecentes foram identificados pela polícia após investigações, onde foi cumprido mandados de busca e apreensão. Em uma casa no centro da cidade a polícia encontrou vários usuários de drogas, todos foram revistados e alguns foram encaminhados para a delegacia para esclarecimentos.

O superintendente ressalta que a polícia vem atuando no combate ao crime de tráfico de drogas na cidade e pede ajuda da população com denúncias que podem ser anônimas.

Assista ao vídeo

Projeto beneficia a agricultura familiar na região Xingu

Um projeto sustentável que vem dando certo na região. Agricultores familiares recebem um kit para desenvolver a produção, mas em troca o responsável tem que plantar 100 mudas.

Na propriedade rural do seu Everaldo Amorim, na comunidade chamada Pioneira, distante 28km de Altamira. Ele faz parte de um projeto que beneficia a agricultura familiar, além de incentivar o reflorestamento na região.

O agricultor faz parte do projeto produção agroecológica integrada sustentável com mais 60 famílias na região Xingu. Apenas na comunidade Pioneira, às margens da Transamazônica, existem nove famílias que já ganharam um kit irrigação e agroecológico.

Se Everaldo fosse custear cada equipamento para ter uma horta orgânica, ele teria que arcar com pelo menos R$ 25 mil, um valor que não teria como conseguir.

O projeto tem como foco a geração de renda para agricultores familiares, por meio da produção integrada e ambientalmente sustentável.

Fiscalização da Polícia Militar e Detran fecha bar e apreende motocicletas

Uma operação realizada no final de semana apreendeu dezenas de motocicletas além de ter fechado um bar, no RUC Água Azul. O estabelecimento fica na rua Jutaí e a proprietária foi orientada pelos policiais sobre a presença de menores de idade ser proibida no local.

Na hora que a polícia chegou, o espaço estava lotado, mas mesmo assim, a dona do local acatou a solicitação da PM. O som usado no bar foi retirado do ambiente para que a decisão do fechamento do estabelecimento fosse cumprida.

Ainda em frente ao bar, a operação, por parte do Detran continuava. Os agentes do Departamento de Trânsito verificavam a situação de cada motocicleta. As motos irregulares eram levadas para o carro guincho que fazia parte da operação. Uma pessoa foi detida por conduzir moto embriagada.

A operação conjunta entre Detran e Polícia Militar passou ainda por algumas avenidas de Altamira. No bairro Mutirão, dezenas de motos foram apreendidas com documentação vencida.

Mais de dez veículos foram levados durante toda a operação que iniciou na noite de sábado (7) e continuou na madrugada de domingo.

(Denilton Resque)

Assista ao vídeo

Área de parque do bairro Boa Esperança registra focos de incêndio

De longe era possível ver a fumaça. De perto o trabalho do corpo de bombeiros para tentar controlar a queimada registrada nessa área, hoje desapropriada. As chamas consumiam grande parte da vegetação do local, além de oferecer riscos aos moradores próximos ao parque. O fato aconteceu no sábado (7).

A área fica no bairro Boa Esperança em Altamira, o sargento do corpo de bombeiros, Gabriel Moura, alerta para a pratica de colocar fogo em vegetação. “coloca em risco até a própria residência. Se o vento estivesse para o outro lado poderia ter pego fogo na casa”, explicou.

Foram necessários três veículos do corpo de bombeiros para controlar o fogo na área. Vários jatos de água despejados nO local. A fumaça já estava invadindo as casas que ficam em frente ao parque.

Assista ao vídeo

Dinheiro arrecadado em leilão será revertido ao Hospital de Amor

“Direito de viver”, esse foi o tema do leilão organizado para arrecadar verbas para o Hospital de Amor, um dos maiores centros de referência no tratamento contra o câncer no Brasil que fica em Barretos, são Paulo.

É esse “direito de viver” que o Gideon da Silva quer para o filho de apenas 14 anos. Recentemente passou por uma biopsia e aguarda o resultado. O filho dele é apenas um dos milhares de atendidos em todo o Brasil.

Além do leilão, que ofereceu mais de 150 animais entre bois e cavalos, estande com bazar e kit do Hospital estavam sendo vendidos no galpão dentro do Parque de Exposições de Altamira. Tudo fruto de doação.

Um dos beneficiados por esse leilão foi seu Gerson Monteiro, de 72 anos. Para ele, ações como essa mobilizam os corações das pessoas.

O leilão evento está na segunda edição em Altamira. O Pará é o estado da região norte que mais arrecada verbas e repassa ao Hospital de Amor.

(Denilton Resque)

Internos do CRRA passam por consulta médica

Internos do Centro de Recuperação Regional de Altamira – CRRA, passaram por atendimento médico no Hospital Regional Público Da Transamazônica. Segundo a Superintendência do Sistema penitenciário do Pará – Susipe, eles passaram por exames clínicos.

6 custodiados fizerem exames de ultrassonografia, hemograma, coagulograma e raio-x de tórax. Está programado ainda para esta semana a passagem de mais sete detentos para o atendimento médico. Todos foram solicitados ainda no mês de agosto quando houve dois mutirões oferecidos aos detentos.

Os internos foram escoltados por policiais militares do Comando de Operações Penitenciárias – Cope, e do grupamento tático operacional – GTO, até o hospital.

Assista ao vídeo

Homem é morto a facadas e decapitado no bairro Buriti

O local do crime foi isolado pelo Centro se Pericias Renato Chaves. No chão, indícios de que na casa havia acontecido uma reunião entre amigos, mas a história acabou em tragédia.

Marcos Gabriel Souza Maciel tinha 19 anos. Ele foi morto a golpes de faca na casa do amigo. Ele recebeu várias facadas no rosto antes de ser decapitado pelo próprio colega.

Testemunhas disseram que a vítima teria chegado na casa do suspeito ainda na noite de sábado (7) e estavam bebendo juntos. A frieza do assassino chamou atenção. Ele mesmo teria ligado para a polícia informando sobre o homicídio.

Quando os policiais chegaram na casa, o suspeito já tinha colocado a cabeça de Marcos Gabriel numa sacola. O corpo havia sido guardado na cozinha da casa. O suspeito não fugiu do local. Ele foi preso em flagrante e na delegacia teria confessado o crime.

A casa fica no bairro Buriti. Os vizinhos não quiserem dar entrevista, mas informaram que o suspeito morava sozinho e era uma pessoa aparentemente tranquila.

(Denilton Resque)

Assista ao vídeo