UFPA Altamira inscreve para curso livre de inglês e de LIBRAS

A Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus de Altamira, está com inscrições abertas, até o dia 12 de julho, para o Curso Livre de Língua Inglesa e Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). São ofertadas 490 vagas, distribuídas em 14 turmas. Os candidatos que desejam cursar a partir do segundo ou demais níveis subsequentes devem se inscrever para a prova de nivelamento até 21 de junho. As aulas começarão em agosto.

A inscrição para o nivelamento custa R$ 20,00 e é presencial, na coordenação do CLLIL, Campus de Altamira, das 14h às 18h. O candidato deve escolher a data da prova entre as opções 25 e 26 de junho. O resultado será divulgado no dia 28, a partir das 16h, na página do Curso Livre ou na coordenação.

Para os que não farão prova de nivelamento, a matrícula está sendo realizada por meio do portal da Fadesp, na área de cursos. Para se matricular, é necessário primeiro criar um cadastro no referido site e só então escolher a turma. O investimento é de quatro parcelas de R$ 70,00, mais a matrícula de R$ 150.00. É dado desconto de 5% para pagamento à vista.

Das 14 turmas ofertadas, dez são para inglês, com vagas para os níveis 1, 2, 3 e 4. As quatro demais são para LIBRAS, que, no segundo semestre, terão vagas para os níveis 1 e 2. Os dias e os horários de aula variam de segunda a sábado, do turno da manhã ao turno da noite.

Regras – Conforme o edital, caso as turmas não sejam preenchidas ou haja desistências, as vagas serão reofertadas. A turma que tiver menos de vinte alunos será cancelada; e a taxa de matrícula, devolvida integralmente.

O aluno inadimplente não terá direito à renovação de sua matrícula e não será permitida a inscrição em mais de uma turma de uma mesma língua. Também é de responsabilidade do aluno certificar-se de que foi aprovado no nível anterior, antes de efetuar a sua inscrição.

A mudança de turma e de horário será possível somente em caso de vaga disponível, pagamento de taxa de transferência (por troca efetuada) e apresentação de justificativa comprovada. Não será aceito pedido de transferência durante o período de matrícula e de reoferta.

Cursos – O curso de inglês é presencial e composto por sete semestres, que permitem aos alunos desenvolverem as quatro habilidades básicas (ouvir, compreender, falar e escrever) por meio do Método Comunicativo, que enfatiza a interação como meio de ensino, como também o seu objetivo final.

Já o curso de LIBRAS, que também é presencial, é composto por cinco semestres. Ele destina-se aos ouvintes e baseia-se na perspectiva da abordagem comunicativa, utilizando-se do método de instrução, prática e produção em sinais pelos alunos (metodologia própria). Como suporte didático de ensino, serão usados os livros Aprendendo Língua Brasileira de Sinais como segunda língua e Ensino de libras: aspectos históricos e sociais para a formação didática de professores, além de materiais visuais (vídeos) produzidos pelos próprios professores.

(Fadesp)

Participante de Altamira é reconhecida em página internacional do Startup Weekend

Luana Carvalho é dona de casa, mãe e empreendedora. Ela participou no último final de semana do Startup Weekend, evento que acontece simultaneamente em todo mundo e apoia o empreendedorismo sustentável, que além de gerar dinheiro, se preocupe com o meio ambiente e respeite pessoas. Foi a primeira vez que o evento aconteceu no município. Com a filha de 7 meses no colo ela foi destaque na página internacional do projeto. “Quando eu vi, eu chorei, tremi, fiquei boba. Me emocionei”, conta Luana.

Esse é o maior conjunto de eventos de startups do mundo, com edições realizadas em quase 500 cidades em todos os continentes. Criado e mantido pela aceleradora americana Techstars, é uma imersão de empreendedorismo e inovação, sendo uma rede global de líderes e empreendedores cuja missão é inspirar, educar e capacitar indivíduos, equipes e comunidades.

“Me senti representando muitas mães. Recebi muitas mensagens, inclusive de mães que estudam e tem que levar os filhos, dizendo que sou inspiração”, relata. Luana tem três filhos e conta que muitas vezes sente o peso do julgamento daqueles que acham que mãe tem só que ser mãe. “Em alguns momentos tive que parar a vida pra cuidar deles e só na minha terceira gestação, e com o incentivo do marido, eu tive gás pra ganhar o mundo”, declara.

Junto com a foto de Luana, eles publicaram a legenda “Youngest participant ever. So impress by all these woman and mothers fighting for a better world. You go girls!”, que significa: “Mais jovem participante de todos os tempos. Tão impressionado com todas essas mulheres e mães lutando por um mundo melhor. É isso aí garotas!”.

“Eu posso ser o que eu quiser sem e com filhos ” Luana Carvalho

Cerca de oito mil startups já foram criadas nos eventos realizados em cerca de 170 países. O evento foi proporcionado pela Incubadora de Empresas do Xingu localizada na Universidade Federal do Pará, no campus Altamira, com objetivo de dar apoio a ideias inovadoras na região. Com apoio do Sebrae o evento traz oportunidades e conhecimento para pessoas que desejam empreender.

“Hoje faço faculdade, estou no 5º período, tenho minha empresa e outros trabalho. E sempre levo meus filhos comigo para que eles vejam o quanto sou determinada. Eu posso ser o que eu quiser sem e com filhos”, finaliza Luana.

(Mayara Freire)

Startup weekend: 54 horas de inovação e empreendedorismo

Altamira recebeu pela primeira vez, o Startup Weekend, realizado pela Universidade Federal do Pará, com apoio do centro de empreendedorismo da Amazônia e Universitec, o evento trouxe como principal proposta, disseminar o empreendedorismo, a tecnologia e a inovação, promovendo o apoio á ideias inovadoras na região.

Caroline Amaral faz parte de um grupo que apresentou uma ideia inovadora na região, o projeto Xingu Recicle. Que terá postos de arrecadação e até uma ‘eco-moeda’, para quem fizer o descarte garrafas pets e latas, ganhar descontos nos parceiros que já fecharam com a iniciativa autossustentável.

Após 24 anos de atividades, chega a vez de Altamira receber a implantação da incubadora do Xingu. José Augusto, um dos organizadores do evento fala sobre o projeto de iniciar um ecossistema de inovação em Altamira e nos municípios do entorno. “Uma vontade muito grande de impulsionar esse ecossistema e fazer com que a genta tenha uma série de empreendimentos inovadores na região”, explica José Augusto Lacerda, organizador evento.

O Sebrae que é parceiro do evento, celebra a iniciativa que deve trazer para Altamira, inovação, tecnologia e uma nova forma de fazer negócios. “Temos a missão de estimular o empreendedorismo e essas novas ideias serão bem-vindas para gerar novos negócios e resolver problemas”, disse Diocleciano Vaz da Silva, regional do Sebrae.

A iniciativa promove a união de ideias que saem do papel e os participantes precisam criar modelos de negócios, validá-los, desenvolver protótipos e apresentar para uma banca de jurados. Um projeto de turismo também foi apresentado na Startup Weekend e pretende mostrar o rico potencial turístico de Altamira e região. “A gente sabe que aqui na região existe pontos lindos, mas não tem essa interligação entre o fornecedor potencial do ponto turístico e quem tem interesse. Fizemos uma pesquisa que mostrou que 60% das pessoas desconhecem os pontos turísticos do Xingu”, contou a participante Camila Maciel. Segundo ela, a pequisa mostrou ainda que 90% das pessoas usariam um aplicativo que tivesse todas as informações sobre os lugares. “Queremos colocar o Xingu no mapa”, declarou.

A incubadora de empresas do Xingu, que terá seu espaço físico na UFPA, surge da necessidade de acolher futuros empreendedores e vai oferecer aquele empurrãozinho amigo que todo empreendedor precisa para fazer a sua ideia finalmente sair do papel.

(Karine Weil)

Assista ao vídeo

Polícia Civil e IML fazem reconstituição da morte do professor Adriano Giorgi

O trabalho de reconstituição do crime durou uma média de 6 horas.  Peritos do Instituto Médico Legal de Belém, Polícia Civil, representante do Ministério Público, Agentes de Trânsito e Guarda Municipal participaram da primeira simulação do crime que chocou a população de Altamira, pela frieza e crueldade dos acusados. Andrea Rufino, de 19 anos, que permanece presa, é acusada de participar diretamente da execução do professor Adriano Giorgi. Ela esteve presente durante a reprodução do assassinato ocorrido em abril do ano passado.

Policias civis participaram como atores, representando os acusados. Um boneco com a mesma estatura e peso do professor também foi utilizado durante a simulação, tudo foi registrado em fotos.  Cada detalhe da versão foi narrada por Andrea aos peritos. Em cada cena, foi refeito minuciosamente, o passo a passo do crime brutal.

Um dos momentos importantes da investigação foi como a principal acusada levou a vítima até os dois comparsas, Dorivan Santos e Welliton Rios. Foram eles quem renderam o professor e amararam com uma corda. A equipe seguiu até o local, que fica às margens da estrada que dá acesso a comunidade da Princesa do Xingu, foi lá que Adriano foi executado e teve o corpo carbonizado. De acordo com o perito, a acusada permaneceu tranquila durante toda a simulação.

Durante a reconstituição, os peritos que conduziram a reprodução do crime, puderam verificar um novo elemento na investigação. Andrea teria apontado um local que não havia sido citado, até o momento, no inquérito. O local onde se desfez do notebook de Adriano.

Agora, um laudo será feito e o resultado entregue à justiça onde será feita uma comparação do que consta no inquérito com os depoimentos colhidos.

José Adriano Giorgi tinha 48 anos. Era natural do Rio de Janeiro, e morava em Altamira há 7 anos. Ele era professor doutor da faculdade de biologia, da Universidade Federal Do Pará, campus altamira. Em abril, após seis dias desaparecido, seu corpo foi encontrado em uma fazenda próxima à comunidade Princesa do Xingu.

O reconhecimento só foi possível devido a uma deficiência que o professor tinha em uma das mãos. A polícia chegou até o local do crime após a prisão de Andrea, que teria um caso amoroso com a vítima. Ela também é acusada de fazer movimentações na conta bancária do professor.

Denise caetano dos santos, de 20 anos, também foi apontada pelas investigações como outra suspeita, ela foi presa em maio. Denise teria um relacionamento amoroso com Andrea Rufino. Elas respondem por pelo menos seis crimes: homicídio, roubo, furto, fraude processual, ocultação de cadáver e associação criminosa.

Wellinton rios damasceno e dorivan santos eram suspeitos de participação direta na morte do professor, ambos estavam foragidos. Após investigação e denúncia anônima, foram encontrados, mas ambos morreram em confronto com a polícia em uma tentativa de fuga. Foi expedido em dezembro de 2018, pelo juiz Alexandre Trindade, o alvará de soltura de denise. Ela foi solta no dia 18 de dezembro e, desde então, responde pelo crime em liberdade.

(karine Weil)

Assista ao vídeo

Função que permite colocar música nos stories do Instagram chega ao Brasil

Já viu aquele amigo que está no exterior colocar músicas nas stories do Instagram e não conseguiu ouvir porque a função não estava disponível por aqui? Esse problema ficou no passado. A partir desta terça-feira (25) o Facebook, que é dono do Instagram, traz para o Brasil todos os produtos musicais das plataformas da rede social.

Agora será possível adicionar músicas aos stories de Facebook e Instagram, além de colocar uma nova seção só com músicas no perfil do Facebook. Também será possível fazer dublagens de canções (função chamada de lipsync em inglês) em transmissões ao vivo na rede social.

Para adicionar uma música a um story, um novo sticker será adicionado como opção aos usuários brasileiros no Facebook e no Instagram. Quando uma canção for escolhida, é possível escolher o trecho que vai tocar para os seguidores e, se a música tiver letras disponíveis no Instagram, elas aparecerão na tela.

A função de música nos stories foi anunciada em junho do ano passado no Instagram e em outubro no Facebook.

“Além das licenças de gravadoras internacionais já disponíveis, fizemos parcerias com gravadoras, distribuidoras, editoras e sociedades que representam compositores locais para garantir que as músicas que as pessoas mais gostam no Brasil pudessem ser adicionadas às publicações”, disse Álvaro de Torres, que lidera o setor de desenvolvimento de negócios e parcerias musicais para o Facebook na América Latina.

Music on Facebook Stories

Posted by Facebook on Monday, October 22, 2018

(G1)

Altamira lidera ranking de interrupção de energia elétrica

Já são 63 casos de fornecimento de energia elétrica interrompido em Altamira, sudoeste do Pará. Esses dados se somam aos registrados em 2019. Em todo o ano passado foram 61 casos e neste mês de junho já são 2 registros, o que faz de Altamira o município que mais interrompeu energia elétrica envolvendo uma brincadeira de criança, as famosas pipas.

Somente no ano de 2018, ocorrências como estas chegaram a 7.900 casos (sete mil e novecentos) em todo Pará. Só nos primeiros quinze dias de junho, já são 479 casos prejudicando milhares de clientes, segundo concessionária de energia Celpa.

Algumas dicas são repassadas pelo executivo de obras e manutenção da Celpa para diminuir casos de interrupção do fornecimento de energia. Umas delas é empinar pipas apenas em locais abertos longe da fiação elétrica. “O uso de cerol nas pipas é um risco muito maior já que a descarga pode ser transferida pela linha e atingir os brincantes”, afirma Mário Cahy, que orienta o não uso do material na linha.

Com a chegada do mês de julho, a incidência desses casos aumenta nas férias escolares. A concessionária informa ainda que os clientes prejudicados podem procurar a agência em Altamira ou através do 0800 091 0196.

(Denilton Resque)

Jovem é assassinada no RUC Laranjeiras, em Altamira

Uma jovem foi assassinada no Ruc Laranjeiras. Segundo testemunhas ela estava na mira de criminosos desde o ano passado. Lumaelly Maciel, de 19 anos, foi assassinada com tiros à queima roupa na tarde desta segunda-feira (24). A jovem estava na rua Curimatá, nas proximidades do posto de saúde e teria sido perseguida por dois criminosos.

Os atiradores estavam em uma motocicleta e possivelmente armados com uma pistola 380. Eles chegaram atirando contra Lumaelly que foi atingida e mesmo ferida correu para o quintal de uma das casas do Ruc, mas não resistiu aos ferimentos.

O IML foi acionado para remover o corpo. A polícia que fez rondas pelas proximidades, mas não conseguiu prender nenhum suspeito.

A polícia civil investiga o caso e tem informações de que a jovem estava marcada para ser assassinada desde o ano passado. Ela teria envolvimento amoroso com Wanderson Carvalho Ribeiro, de 24 anos, morto com seis tiros na rua Intendente Floriano, em dezembro de 2018.

No mesmo mês, no bairro Sudam II, em pleno dia de natal, mais uma morte violenta foi registrada com suposta ligação no caso. Bruna Calheiro de Souza, de 17 anos, estava em casa com a mãe e amiga Lumaelly, quando dois criminosos foram até o quarto da residência e atiraram duas vezes contra a adolescente. Na época, a mãe afirmou, com exclusividade ao SBT Altamira, que a filha havia sido morta por engano.

Depois de a amiga ser assassinada, Lumaelly teria fugido de Altamira. Testemunhas disseram que ela teria passado por Juruti e até Porto de Moz, onde se matriculou em uma escola e tentava recomeçar a vida. Mas a decisão de voltar à Altamira mudou o destino da jovem.

No Facebook, uma internauta chegou a escrever: ‘’ela estava aqui em Porto de Moz, minha aluna, pedi tanto pra ela não ir embora.’’ Lumaelly deixou dois filhos pequenos.

Além da amiga e do namorado assassinados, um irmão dela também foi morto de forma violenta na orla do caís há cerca de dois anos, ele teria problemas com drogas e tinha passagens pela polícia.  A polícia investiga se os crimes têm a ver com disputa entre grupos rivais.

(Karine Weil)

Assista ao vídeo

Assaltantes invadem residência e fazem homens e crianças reféns

Dois homens armados invadiram uma casa bairro São Domingos na última segunda-feira (24). O crime aconteceu por volta de 15h. Na residência estava o dono do imóvel, seu cunhado e três crianças.

A dupla trancou o proprietário e uma das crianças em um dos quartos e iniciaram as ameaças para que o outro adulto fosse ao banco retirar dinheiro, acompanhado de um dos assaltantes, enquanto as crianças e o outro adulto ficassem como reféns. Mas os vizinhos perceberam o movimento e chamaram a polícia militar. “Fomos informados via Niop e rapidamente a polícia identificou a residência, fez o cerco e prendeu os dois suspeitos”, explicou a Tenente Elizabete.

Os policiais surpreenderam um dos assaltantes, e conseguiram que o outro se entregasse. passaram a negociar a rendição do outro criminoso. Segundo a polícia Militar os dois tem passagem pela polícia por porte ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio. Haveria ainda um terceiro envolvido, já que a vítima relatou que eles estavam no telefone com alguém. A polícia civil investiga o caso.

(Mayara Freire)

Policiais Militares participam de curso de formação para “Patrulha Maria da Penha”

O Conselho de Segurança e o Fórum de Segurança realizam na manhã desta terça-feira (25), o curso de formação para policiais que vão atuar no projeto Patrulha Maria da Penha, em Altamira. O evento acontece no auditório da Associação Consórcio Belo Monte.

O projeto é voltado à mulheres vítimas de violência doméstica. O Objetivo é fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas e de segurança. Pioneiro na região norte do país, a patrulha é um instrumento a mais na luta contra a violência.

A Patrulha já existe em outras cidades do Brasil e tem a previsão de iniciar na cidade no próximo mês. Um trabalho conjunto do Tribunal De Justiça do Estado, Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social. Em Altamira, quem é responsável pelo projeto é o fórum de segurança pública.

Segundo informações da Delegacia da Mulher, 416 ocorrências envolvendo violência doméstica foram registradas na delegacia somente no ano passado. Os casos mais recorrentes são ameaças e lesão corporal.