Homem morre depois de explosão em frigorífico de Brasil Novo

Uma explosão em um frigorífico de Brasil Novo na tarde de segunda-feira (03) deixou uma pessoa morta. Conforme relato de funcionários, um equipamento explodiu enquanto faziam a limpeza do mesmo.

Um dos trabalhadores ficou gravemente ferido, foi encaminhado ao hospital do município, mas devido ao quadro de saúde foi encaminhado ao Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT). Ele deu entrada por volta das 13h, mas não resistiu e faleceu as 14h. Outros funcionários teriam sido atingidos superficialmente. Apesar das tentativas de contato os responsáveis pela empresa não foram encontrados. No local ninguém quis comentar o caso.

A polícia Civil esteve no local nesta terça-feira para coletar informações. A perícia deve divulgar o laudo com a causa do acidente em 30 dias.

(Athaynara Farias)

Assista ao vídeo

Zoonoses será tema de palestra em Altamira

A Faculdade Serra Dourada Unidade, campus Altamira, fara hoje (04) às 19h, a 3ª edição do ”Café para Despertar”, com o tema “Zoonoses e sua Percepção Enquanto Problema Social”. O encontro terá como palestrante e mediador o juiz de Direito da 3ª Vara Cível, da Fazenda Pública e do Juizado Especial Cível de Altamira, Vinícius Pacheco. O evento também contará com a participação de outras autoridades e membros da sociedade civil que contribuirão com o debate, além da comunidade acadêmica.

O “Café para Despertar” é uma iniciativa da instituição e ocorre mensalmente, com o objetivo de trazer para o debate da comunidade assuntos contemporâneos em diversas áreas do conhecimento e do comportamento humano.

De acordo com a coordenadora do curso de Saúde Animal da Unidade de Ensino Serra Dourada, Bárbara Amorim, nesta terceira edição, o ”Café para Despertar” vai abordar um tema de extrema relevância, que é a necessidade de se elaborar políticas públicas voltadas ao combate de zoonoses. “Sabemos da carência desse tipo de prestação de serviço por parte do poder público na cidade de Altamira e demais cidades da região, por isso, trouxemos o assunto à tona para que possamos pensar em alternativas para tentar resolver ou, pelo menos, amenizar essa situação. Esse é o objetivo do evento da Serra Dourada”, comenta.

(Assessoria)

STF está a um passo de criminalizar homofobia

O julgamento do Supremo Tribunal Federal quanto à criminalização da homofobia, que já conta com uma maioria (6 dos 11 votos possíveis), está previsto para ser retomado no dia 5 de junho. Na prática, a criminalização da LGBTfobia significa que em todos os crimes considerados comuns, como lesão corporal leve e grave, homicídio, ou crimes contra a honra, calúnia e difamação, quando cometidos baseados na orientação sexual e na identidade de gênero da vítima, será aplicada uma legislação que trata especificamente de condutas discriminatórias, como explica a integrante da Comissão de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Marina Ganzarolli.

Para LGBTs e familiares o medo da violência é constante, “sinto isso 24h por dia”

De acordo com a advogada, em entrevista à repórter Martha Raquel, do Seu Jornal, da TVT, a criminalização da homofobia será feita em analogia ao Estatuto da Igualdade Racial, até que o Congresso legisle sobre o assunto. Na quarta-feira (22), foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado um projeto de lei nesse sentido. Marina acrescenta ainda que, embora atualmente não exista uma legislação específica para majorar esse tipo de pena, a população LGBT não está desprotegida. “Se você sofrer agressão, você deve sim buscar uma delegacia para registrar essa ocorrência”, afirma.

(Rede Brasil Atual)

Assista ao vídeo

Adolescente de 14 anos é assassinada e dois ficam feridos

A Policia Militar recebeu um chamado por volta de 23h de segunda-feira (03) dos moradores das proximidades do Parques e Orlas. No local os policiais encontraram uma adolescente baleada. Ela foi atingida no rosto e não sobreviveu.

Identificada como Vilma Viviane, a adolescente tinha 14 anos e um histórico de envolvimento com furtos e roubos. Ela era acompanhada pelo Conselho Tutelar que tentava retirar a adolescente das ruas.
Na hora do crime, Vilma estava com mais dois adolescentes. Os dois também teriam sido atingidos pelos disparos e segundo informações da PM, eles foram por conta própria de táxi para a Unidade de Pronto Atendimento, UPA.

A polícia civil investiga o crime e buscas informações sobre os suspeitos. Vilma é a segunda adolescente morta em menos de 24 horas em Altamira. Eduarda Caroline Galvão foi encontrada morta na estrada da Serrinha, na zona rural, na manhã de ontem. A menina tinha 13 anos e foi encontrada com várias perfurações de arma branca pelo corpo.

Assista ao vídeo

Série da internet ‘Sampleados’ terá nova temporada

Se você foi uma das milhares de pessoas impactadas pelo Sampleados, prepare-se: vem nova temporada agora em 2019. Em junho, você vai samplear com artistas paraenses dando vida a histórias e tramas contadas pelas letras das músicas que vivem na nossa memória. De Onete a Fafá de Belém, haverá estrelas e, também, web celebridades e pessoas comuns protagonizando a web série. A produção da nova temporada com oito episódios já começou e destaca a força da trupe talentosa, que se firmou no empreendedorismo do áudio visual paraense e caminha para o cenário nacional. Sampleados, em sua nova temporada, vem assinada pelo patrocínio da Natura Musical, marca forte e extremamente simpática no cenário brasileiro e mundial.

Na cena cultural paraense, os sentidos de samplear e viralizar se tornaram muito próximos. O movimento Sampleados nasceu em 2015, em Belém, e veio como uma pororoca. Logo na primeira temporada, foram mais de 2,6 milhões de visualizações na internet. O Pará entendeu que podia ser palco para suas próprias histórias no áudio-visual e os artistas da casa, finalmente, se tornaram protagonistas. O públicoidentificou o sotaque, sintonizou memórias afetivas de melodias antigas e compreendeu o novo – o sampleado – como algo familiar.

Mas como definir esse furacão Sampleados? De forma direta, Sampleados é uma série de ficção musical, com episódios queretratam o cotidiano popular, carregado de mensagens tipicamente paraenses. Os protagonistas são artistas como Wanderley Andrade, Viviane Batidão, Felix Robatto e os integrantes da Gang do Eletro, só pra citar alguns exemplos.

Eles performam as histórias através de mash-ups, que são composições criadas a partir da mistura de duas ou mais canções pré-existentes: brega , calipso , lambada , melody, tecnobrega, dos antigos aos atuais. As letras das músicas viram diálogos das tramas que representam a realidade fantástica do paraense. Realidade, aliás, que encantou o Brasil. Sampleados é diferente do que a gente costuma ver por aí.

Os empreendedores que fazem samplear

Sampleados não é só um case no mundo artístico-musical. Empreendedorismo define os jovens talentos criadores, produtores e diretores da web série, que tem na linha de frente Léo Platô (roteiro, edição e direção musical), Luiza Chedieck( direção , roteiro e produção) e o produtor musical Will love.

“Dirigir e roteirizar o Sampleados é um processo essencialmente divertido. É uma viagem por memórias afetivas pessoais e coletivas”, conta Luiza Chedieck, que na nova temporada tem pensado a respeito dos significados sociais das letras das músicas. “Adoro quando consigo resignificar algumas ideias. Tenho uma trajetória de estudos de audiovisuais e de histórias a partir da perspectiva feminista, então, é impossível pra mim não pensar a respeito e trazer algumas mudanças nos papéis dentro das histórias”.

O projeto que nasceu entre amigos da faculdade, virou negócio e, agora, agrega marcas fortes. Os criadores tornaram mais profissional todo o processo de produção e entenderam que ele pode ser plataforma pra agregar valor a marcas que se identificam e valorizam a cultura paraense. Eles miram no mercado querendo acertar em empresas que buscam soluções fora da caixa, envolvendo criações digitais nativas.

(Matheus Freire)

Paciente aguarda mais de um ano cirurgia pelo SUS

Admilson Sousa é agricultor e mora na zona rural do município de altamira. Ele sofre com uma hérnia e está impossibilitado de trabalhar. Como agricultor, a maioria das atividades na lavoura são braçais e o trabalhador reclama que já deu entrada no procedimento há mais de um ano, mas ainda não foi chamado. “Estou esperando ser chamado e até hoje nada e esse negocio está me prejudicando demais”, explica Adminilson.

O paciente conta que já é segunda vez que entra com a papelada para conseguir o processo cirúrgico. “Isso já está com uns três anos. Já fiz as papeladas duas vezes, até hoje estou esperando me chamar”, conta o agricultor.

Para passar por algum processo cirúrgico através do SUS é necessário ir até o centro de regulação. Lá será feito o início do processo que será encaminhada para os hospitais públicos, de acordo com a necessidade e gravidade de cada caso. Após os trâmites serem concluídos, o processo cirúrgico é liberado e então o paciente é comunicado.

Edmilson tem tido dificuldades, mas não pode parar de trabalhar já que precisa garantir o sustento da família. Enquanto isso, se auto medica para aliviar as dores. “A gente vai trabalhando devagarzinho como pode, mesmo doente. Durante o dia trabalho e a noite dói, mas tenho de trabalhar”, desabafa.

Em nota, a central de regulação informou que o caso está sendo acompanhado e que o paciente será atendido mais breve possível. A central disse ainda que trabalha para garantir celeridade nos processos.

Centro de Educação Ambiental realiza oficina em Altamira

O mês de junho é conhecido como o mês de conscientização com o meio ambiente. Para aproveitar esta data o Centro Regional de Educação Ambiental do Xingu (Creax) realizou um curso de capacitação para comunidades onde estão instaladas as torres de transmissão de energia. Os chamados linhões que ficam na região de Belo Monte.

“E ai, pra isso, eles precisam faz a mitigação de impactos nessas comunidades onde eles instalam esses empreendimentos. Pensando nisso eles procuraram nossa instituição, que já é referência em educação ambiental aqui na região do Xingu, foi criada também dentro do processo de instalação da Hidrelétrica Belo Monte, e a gente conversou por vários períodos e a gente decidiu fazer um curso para as lideranças desses municípios que já estavam incluindo dentro do Creax”, explicou a Presidente do Creax, Josiane Araújo.

Os municípios que participaram do evento foram: Altamira, Brasil Novo, Vitória do Xingu, Senador José Porfírio e Placas. O evento iniciou na última sexta-feira (31) e finalizou na manhã desta segunda-feira (03).

No evento os associados receberam uma oficina de educação ambiental para o licenciamento, que será repassado para as comunidades dos municípios participantes.

Câmara realiza audiência de diretrizes orçamentárias

A audiência contou com a participação dos servidores e oito vereadores. Na reunião foi apresentada a proposta da Lei de Diretrizes Orçamentarias (LDO) para 2020, além das contas da casa de leis e também, o pedido de reajuste salarial. Os vereadores poderão propor as emendas até o dia 10 de junho, para que sejam votadas na câmara municipal.

a ldo é um instrumento de planejamento governamental que fixa as bases para o orçamento do exercício subsequente e define as metas e prioridades da administração, que são os investimentos previstos.  O intuito da lei de diretrizes orçamentárias é estabelecer as metas e prioridades da administração, além de criar parâmetros para definir o equilíbrio entre as receitas e as despesas municipais.  

O prazo para a votação da ldo 2020 na câmara é até o final do mês de junho, antes do recesso de julho. O presidente, Loredan melo, explica que outra audiência será realizada para serem apresentadas as emendas que serão propostas pelos vereadores.