Apata realiza segunda feira de adoção de cães e gatos

A associação de proteção aos Animais e do Meio Ambiente de Altamira, Apata, realizou a II Feira para adoção de animais, no último sábado (30). O evento contou com vários parceiros. Após uma campanha nacional adotada por várias cervejarias do Brasil, em solidariedade a um cachorro morto dentro de um supermercado de São Paulo, uma cervejaria artesanal local entrou em contato com a Apata e criou a ‘manchinha’. Todo o dinheiro dos 500 litros de chopp produzidos serão destinados a associação.

O Paulo Santana é empresário. Ele levou para casa uma cadelinha, que será a mais nova integrante da família. A feira reuniu cães e gatos e apesar do preconceito de algumas pessoas, eles precisam de amor e carinho. Alguns animais precisam de mais cuidados, como a cadelinha Xuxa com deficiência, mas ainda assim, atenção e um lar, é o remédio que ela mais precisa.

No total foram levados para serem adotados 14 cães e 10 gatos. O presidente da Apata, José Herrera, vê que a ação foi positiva, já que a grande maioria dos animais encontraram um novo lar.

Como adotar

Para adotar um animal, o novo dono precisa preencher um termo de responsabilidade. Lá ele irá dar algumas informações para uma análise se existem condições de adotar um pet.  Quem quiser saber mais pode entrar em contato com a página da Associação.

Ciclista atropelado na estrada da Princesa se recupera em casa

Após ficar mais de um mês e dez dias internado, o ciclista Gleidson de Sousa saiu do Hospital Regional da Transamazônica. Ele recebeu alta no dia 11 de fevereiro e agora está se recuperando em casa e passa por um processo de reabilitação.

Gleidson era praticante de ciclismo e costumava andar pelas avenidas daqui do município de Altamira. Ele foi atropelado no dia 1º de janeiro deste ano e seguia internado em estado grave. Ele sofreu traumas graves. Fraturou um fêmur, algumas costelas, teve o pulmão perfurado e uma lesão no cerebelo. Isso o deixou com algumas dificuldades motoras nos membros superiores e precisará de fisioterapia para recuperar os movimentos dos braços.

A suspeita é que o motorista que bateu com o carro em Gleidson tivesse ingerido bebida alcóolica. Ele prestou atendimento ao ciclista, fez alguns testes na Polícia Rodoviária Federal, mas se recusou a fazer o do etilômetro. Ele foi liberado em seguida. 

De acordo com informações repassados por familiares de Gleidson, foi registrado no boletim de Ocorrência que o condutor arcaria com as despesas do tratamento médico. Essas despesas incluem os custos do fisioterapeuta e de um exame que foi feito. Ele aguarda ainda por uma nova cirurgia. Desta vez para a retirada dos pinos fixados na perna.   

Jovem é assassinado no Ruc Água Azul

Um jovem foi assassinado no Reassentamento Urbano Coletivo Água Azul, em Altamira. Ele foi identificado como João Wilkson de Araújo, 17 anos. O crime ocorreu por volta de 3h de domingo (31), na rua 3.

Segundo informações de familiares, ele foi no bairro ver a namorada. O jovem sofreu várias perfurações, no tórax, costas e nuca, além de um corte profundo na barriga. A motivação seria uma briga com os suspeitos, em uma festa no bairro.

Segundo familiares, João sofreu uma tentativa de homicídio há um mês atrás, no bairro paixão de cristo. Foram dez disparados. Um acertou o pé direito da vítima e outro de raspão. Familiares estiveram no local do crime e reconheceram o corpo.

A polícia civil fez buscas na tentativa de localizar os assassinos. Um jovem foi preso, suspeito de ser cúmplice no crime. Ele foi identificado como Raelisson Silva Soares, 23 anos. Uma mulher e outra adolescente foram levadas para a Delegacia como testemunhas.

A polícia já sabe quem são os outros dois suspeitos, que seguem foragidos. A delegacia de homicídios investiga o caso.

Jovem é baleado no Ruc São Joaquim


Um jovem sofreu uma tentativa de homícidio, no Reassentamento Urbano Coletivo (RUC) São Joaquim. O fato ocorreu por volta de 8h50 da manhã, na rua 3. Ele estava em frente de casa, quando foi baleado.

Segundo informações da polícia militar, dois homens chegaram a pé e efetuaram três disparos de arma de fogo contra Danilo Ferreira da Silvara, 22 anos. Ele estava em frente a sua residência quando foi alvejado no queixo, costa e tórax. Em seguida os criminosos fugiram. Uma viatura do Samu atendeu a ocorrência.

A vítima foi socorrida e levado para UPA. Por conta da gravidade dos ferimentos, ele foi transferido para o Hospital Regional da Transamazônica. No bairro, moradores afirmam não ter visto a ação, apenas o som dos disparos. “Ninguém sabe o motivo. Eles estavam bebendo ali né. Quando deu só escutamos o tiro. Não vimos quem atirou. Só viu o rapaz baleado ali e ligamos pro Samu”, contou um dos vizinhos que não quis se identificar.

Segundo assessoria do Hospital Regional, o jovem deu entrada no dia 30/03, às 9h28 e o estado de saúde já é estável. A polícia civil irá investigar o caso.

Matéria atualizada dia 02/04 ás 15h30.