Poluição do ar mata mais que cigarro, diz estudo

A poluição do ar mata anualmente mais pessoas do que o tabagismo, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta terça-feira (12/03). Cientistas da Alemanha e do Chipre estimaram que a poluição do ar causou 8,8 milhões de mortes em 2015 – quase o dobro dos 4,5 milhões anteriormente estimados.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o tabagismo mate cerca de 7 milhões de pessoas por ano em todo o mundo.

Os pesquisadores constataram que na Europa – o foco principal da pesquisa da Sociedade Europeia de Cardiologia – a poluição do ar resultou em 790 mil mortes, sendo que entre 40% e 80% delas ocorreram em decorrência de doenças cardiovasculares, como ataques cardíacos e derrames.

“Como a maior parte do material particulado e de outros poluentes atmosféricos na Europa provêm da queima de combustíveis fósseis, precisamos mudar para outras fontes de geração de energia com urgência”, disse Jos Lelieveld, coautor do estudo e membro do Instituto Max-Planck de Química em Mainz, na Alemanha, e do Instituto Cipriota de Nicósia.

“Quando usamos energia limpa e renovável, não estamos apenas cumprindo o Acordo de Paris para mitigar os efeitos das mudanças climáticas, mas também podemos reduzir as taxas de mortalidade relacionadas à poluição do ar na Europa em até 55%”, disse Lelieveld.

O estudo, divulgado na publicação científica European Heart Journal, se concentrou no ozônio e nas menores partículas poluidoras, conhecidas como PM2.5, que são particularmente prejudiciais à saúde, pois podem penetrar nos pulmões e até mesmo entrar na corrente sanguínea.

Os cientistas aplicaram o novo Modelo de Exposição Global de Mortalidade a um amplo banco de dados epidemiológico – com números atualizados de densidade populacional, idade, fatores de risco de doença, causas de morte – para simular a maneira como produtos químicos naturais e artificiais interagem com a atmosfera.

Os pesquisadores relataram que novos dados indicam que o impacto danoso à saúde das PM2.5 – a principal causa de doenças respiratórias e cardiovasculares – foi muito pior do que se pensava anteriormente. Eles defenderam uma redução na União Europeia (UE) do limite máximo para as PM2.5, que atualmente é de 25 microgramas por metro cúbico – 2,5 vezes maior do que recomenda a OMS.

“Na Europa, o valor máximo admissível é alto demais”, disseram Lelieveld e o coautor Thomas Munzel, do Departamento de Cardiologia do Centro Médico Universitário de Mainz, em comunicado conjunto. “Nos EUA, na Austrália e no Canadá, a diretriz da OMS é tomada como base para a legislação, o que também é necessário na UE.”

Em todo o mundo, a poluição do ar vem causando 120 mortes a cada 100 mil pessoas por ano. Na Europa, apesar de haver controles de poluição mais rigorosos do que na maioria das outras regiões, o número é maior – 133 mortes por 100 mil habitantes.

“Isso é explicado pela combinação de má qualidade do ar e densidade populacional, o que leva a uma exposição que está entre as mais altas do mundo”, disse Lelieveld. As taxas são ainda mais altas no Leste Europeu, em países Bulgária, Romênia e Croácia, onde foram registradas 200 mortes por ano a cada 100 mil pessoas. Tais números foram atribuídas a cuidados de saúde menos avançados.

“Para colocar isso em perspectiva, isso significa que a poluição do ar causa mais mortes por ano do que o consumo de tabaco”, disse Munzel.

(Terra)

Pesquisa identifica mosquitos que causaram surtos de febre amarela no País

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) identificou os mosquitos silvestres responsáveis pela transmissão de febre amarela nos recentes surtos da doença no Brasil. O estudo, publicado na revista científica Emerging Microbes and Infections, analisou quase 18 mil insetos de mais de 80 espécies entre 2015 e 2018. Análises do genoma dos vírus detectados nesses mosquitos confirmaram a presença da mesma linhagem viral identificada em macacos e pacientes.

O amplo levantamento, que foi divulgado na quarta-feira, 13, encontrou mosquitos das espécies Haemagogus janthinomys e Haemagogus leucocelaenus em grande quantidade e infectados em cidades do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais que apresentavam casos em humanos e em primatas.

Segundo os autores da pesquisa, os mosquitos do gênero Haemagogus já eram apontados pela literatura científica como os principais transmissores da febre amarela silvestre no Brasil. No entanto, os surtos que ocorreram entre 2016 e 2018 – com mais de dois mil casos e cerca de 700 mortes – atingiram principalmente a região da mata atlântica, que não tinha registros da doença desde a década de 40.

As evidências científicas da pesquisa aumentam a compreensão sobre a atual dinâmica de disseminação do agravo através dos mosquitos e podem contribuir para estratégias de vigilância e controle.

De acordo com coordenador da pesquisa, Ricardo Lourenço de Oliveira, chefe do Laboratório de Mosquitos Transmissores de Hematozoários do IOC, as duas espécies foram os vetores primários da febre amarela no surto e são elas que devem estar no foco das ações.

Alerta para prevenção

Ao todo, os pesquisadores identificaram 89 espécies de insetos. Além dos H. janthinomys e H. leucocelaenus, apenas três outros mosquitos silvestres foram achados com o vírus da febre amarela, mas em baixa quantidade e em locais específicos.

Nenhum Aedes aegypti ou Aedes albopictus – insetos com potencial para transmissão da doença em área urbana – foi encontrado infectado. Considerando os achados, os especialistas reforçam que os surtos foram causados pela transmissão silvestre do agravo, mas alertam que esse tipo de contágio não ocorre apenas no interior de grandes florestas.

“Existe a visão de que apenas quem penetra na mata tem risco de pegar febre amarela silvestre, mas não é bem assim. Pessoas que estão fora da floresta, porém em áreas próximas também podem ser picadas pelos mosquitos silvestres. A prevenção da doença, principalmente a vacinação, precisa considerar isso”, enfatiza Ricardo.

O entomologista ressalta ainda que não foi encontrado qualquer sinal de transmissão urbana da doença. “Nem mesmo mosquitos Aedes coletados no interior de casas de pessoas com febre amarela estavam infectados”, completou.

Na pesquisa, mosquitos Haemagogus foram capturados tanto no interior das áreas de mata, quanto nas franjas da floresta e nas áreas abertas adjacentes, incluindo quintais de casas próximas. Os vetores também estavam presentes em fragmentos florestais pequenos, muitas vezes, ao lado de bairros com características urbanas.

(IstoÉ)

Relatório revela que metade das mortes de jovens poderia ser evitada

Renê de Sá, 17 anos, morreu após um acidente de moto em junho de 2017. Antony Felipe Rodrigues, 13 anos, morreu durante um acidente de trânsito em maio de 2018. Gabriel Sousa de Melo, 20 anos, foi encontrado morto em novembro de 2018. Jovens que morreram por causas evitáveis, segundo relatório recente da Organização Pan-americana da Saúde, OPAS, que analisa informações sobre a saúde dos jovens das américas entre 2010 e 2018.

Segundo o relatório a metade das mortes de jovens entre 10 e 24 anos em países do continente americano ocorre por causas evitáveis. As três principais são os homicídios, os acidentes de trânsito e os suicídios. O documento mostra que a taxa de mortalidade de jovens é maior entre os homens. A cada ano são registrados nas américas mais de 45 mil homicídios de jovens entre 15 e 24 anos. A maioria dos casos ocorre por armas de fogo.

Os estudos mostram que a probabilidade de condutores jovens se envolverem em acidentes é dez vezes maior que os adultos. Aproximadamente 30 mil jovens entre 15 a 24 anos morrem por ano no trânsito.

O relatório mostra ainda que a taxa de suicídios vem aumentando em toda a região do continente americano e atingem, principalmente, os jovens do sexo masculino.  Por ano são registradas cerca de 12 mil mortes na faixa etária entre 15 e 24 anos.

O documento sugere que ações para melhorar a saúde dos jovens, sejam realizadas. O atendimento envolve ainda outras áreas, como as famílias, as escolas e a comunidade, afim de atuarem no sentido de melhorar as condições de vida dessa faixa etária. Também é preciso adotar ações dirigidas a grupos vulneráveis como os indígenas e afrodescendentes.

Jovem é preso em flagrante pela Guarda Municipal

Cleison Oliveira Sousa, de 21 anos, foi pego em flagrante por uma viatura da Guarda Municipal, após ter assaltado uma mulher. Um celular e uma faca foram apreendidos com o suspeito.

O crime ocorreu por volta de 15h30, em um trecho da avenida Tancredo Neves.  A vítima vinha andando pela calçada e precisou atender a uma ligação. Foi então que o assaltante a abordou com uma faca e pediu o aparelho celular. Ela entregou, continuou andando e pediu socorro em um ponto de mototáxi. Após isso os mototaxistas perseguiram o assaltante e acionaram uma viatura da Guarda municipal.

A vítima esteve na delegacia para registrar a ocorrência e reconheceu Cleison, que ficará preso à disposição da justiça. A vítima agradeceu a ação rápida da guarda municipal em atender ao chamado.

Evento no centro de convenções aborda a violência contra a mulher

O centro de convenções e cursos do bairro Premém, em Altamira,  recebeu uma programação voltada as mulheres. O tema foi ‘Violência Contra Mulher e Feminicídio’ e contou com a participação de representantes de diversos órgãos. O poeta altamirense Vitoriano Bill declamou um poema dedicado a ‘elas’.

O evento tem como objetivo sensibilizar, orientar e informar a sociedade sobre os riscos da violência contra a mulher. Uma delegada de polícia civil, uma psicóloga e uma advogada formaram a mesa, assim como outras mulheres representantes de entidades e movimentos sociais. Cada uma pode compartilhar um pouco mais da sua experiência sobre o assunto com o público presente.

Para a delegada Tatyana Lafetá, titular da delegacia especializada de atendimento à mulher (DEAM) de Altamira, é um tema bastante relevante que é preciso discutir no cotidiano.

A presidente da comissão da mulher advogada, Letícia Correa, conta que eventos como esse são de grande avanço para discussão das problemáticas que envolvem violência contra mulher, seja física ou psicológica.

As atividades fazem parte das comemorações pelo Dia da Mulher, comemorado no último dia 8.

Falha no tramoeste deixa bairros de Altamira e outras 8 cidades sem energia

Na manhã dessa quinta-feira (15) uma falha interna nas instalações da Eletronorte em Altamira, causou a interrupção no fornecimento de energia em Altamira, Itaituba, Medicilândia, Mojuí dos campos, Placas, Rurópólis, Santarém, Senador José Porfírio e Uruará.

Os serviços foram normalizados até as onze da manhã. A manutenção do linhão tramoeste é de responsabilidade das Centrais Elétricas do Norte do Brasil – Eletronorte. A Rede Celpa prestou apoio na recomposição do sistema junto a central. Em altamira várias ruas foram afetadas. A cabeleireira Azenilda Aires, não estranhou a falta de energia, que segundo ela, é frequente na Rua Manoel Umbuzeiro. Ela conta que já teve prejuízos anteriores.

A técnica de enfermagem, Jaqueline Albuquerque, também teve compromissos afetados com a queda. A profissional tinha horário em um salão e teve que desmarcar.

Tramoeste

O governo do Pará chegou a realizar em 2017 Audiências Públicas para tratar das oscilações, quedas de tensão e blecautes. O sistema que abastece a região, vem do linhão do Tramoeste que, por diversas vezes, não consegue suprir as necessidades de energia locais.

Precisa trocar um produto ou se arrependeu de alguma compra? Conheça seus direitos

O Dia do Consumidor é comemorado nesta sexta-feira (15), veja s algumas dicas e orientações para que você conheça seus direitos.

A primeira coisa, ao fazer uma compra, é guardar a nota fiscal. Só desta forma você vai poder garantir o direito de realizar uma troca, quando for preciso. Quando for pedir para trocar um produto ou solicitar a restituição dos valores, é preciso saber bem sobre as normas e os prazos garantidos por lei.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor (CDC), se você comprou um produto ou ganhou um presente, por exemplo, mas quer fazer a troca por causa da cor, do tamanho ou simplesmente porque mudou de ideia, é preciso estar ciente de que o estabelecimento não é obrigado a realizar a troca de produtos sem defeito.

Em algumas ocasiões, os lojistas oferecem a possibilidade de troca como uma forma de beneficiar o cliente, baseado na cortesia e no bom relacionamento. O ideal é que quando fizer uma compra, sempre pergunte sobre o prazo e condições de troca.

É importante saber também que, se o fornecedor não respeitar as condições que foram estabelecidas pela própria política interna, você pode pedir o ressarcimento integral do valor pago, mediante à formalização por escrito da desistência e devolução do produto.

Se você verificou que o produto comprado já veio com defeito, você deve solicitar a troca para a loja, ao fabricante ou à assistência técnica. Neste caso, segundo o advogado do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, Igor Marchetti, após a reclamação, o consumidor tem três opções: pedir a substituição do produto, a restituição ou o abatimento proporcional do preço na troca por outro item.

“Se ele identificar que aquele produto não está garantindo a qualidade que ele queria garantir, ele pode exigir, com base no artigo 18 do Código, a reparação, no prazo de 30 dias e, se ela não consertar, aí o consumidor pode trocar o produto, ou pegar o dinheiro de volta, ou pedir um abatimento proporcional no preço”, explica.

Então, fique atento com o prazo das trocas. Se o defeito for aparente, aquele que é visto facilmente, e o produto for durável, o prazo para a solicitação de reparo é de 30 dias, a partir da data da compra. Já no caso dos produtos não duráveis, o prazo para pedir o reparo é de 90 dias, sempre a partir da data da compra. Esses prazos começam a contar a partir da data de entrega efetiva do produto ou do término dos serviços.

Se houver o chamado defeito oculto, o prazo para troca dos produtos duráveis é de 90 dias, a partir da data em que o defeito foi notado pelo consumidor. No caso dos produtos não duráveis, o prazo é de 30 dias, também a partir da data em que o defeito foi notado pelo consumidor. Vale lembrar que a solicitação pode ser feita tanto para o fabricante, quanto diretamente na loja onde a mercadoria foi adquirida.

Outra informação importante é que existem alguns produtos que são considerados essenciais, como por exemplo, geladeira, fogão, máquina de lavar e aparelho de TV. Nesses casos, não é preciso esperar o prazo de 30 dias para a substituição ou reparo das peças com defeito. Isso porque, pela lei, é obrigação do fornecedor trocar o produto ou devolver a quantia paga imediatamente.

Se você comprou algo e se arrependeu, há uma norma específica nesses casos. Segundo o artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), a pessoa tem o direito de arrependimento para compras realizadas pela internet, por catálogos e outras possibilidades fora de um estabelecimento comercial.

Caso você não tenha visto o produto pessoalmente, você tem sete dias, a partir da data de recebimento, para avaliar se o item recebido atende às suas expectativas e é o que você desejava. Lembrando que mesmo antes desse prazo, você pode desistir da compra e receber seu dinheiro de volta, sem que tenha que arcar com qualquer custo, inclusive de frete e outras taxas.

O advogado do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, Igor Marchetti, dá algumas dicas de como proceder, caso você verifique que seus direitos não foram respeitados.

“A gente recomenda que passe por todas as medidas administrativas antes do Juizado. Primeiro, entre em contato com o SAC da empresa, depois Ouvidoria, agência reguladora, se tiver, e aí consumidor.gov. Todas essas instâncias antes para tentar resolver o problema de forma mais rápida, porque o Juizado tem dado decisões positivas para os consumidores, mas é muito moroso”, alerta.

O dia 15 de março foi escolhido, em 1962, por John Kennedy, então presidente dos Estados Unidos, para lembrar e valorizar os direitos dos consumidores do mundo todo. Em 1985, a Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) adotou o dia 15 de março como o Dia Mundial do Consumidor, dando legitimidade e reconhecimento internacional para a data criada por Kennedy.

(Agência Rádio)

Caravana de Altamira participa do primeiro festival de cinema de Alter do Chão

Com expectativa de receber 50 mil pessoas, Santarém terá o I Festival de Cinema de Alter do Chão. O evento ocorrerá em outubro de 2019, na Vila de Alter. Serão 7 dias, com programações que atingem visibilidade regional, nacional e internacional.

Como parte da programação e produção do evento, nesta quinta-feira (14), começou o primeiro seminário do Festival. Vários municípios estão participando do evento, entre eles Altamira que tem uma caravana TransXingu, com aproximadamente 20 pessoas.

A palestra de abertura aconteceu no Auditório da Ufopa Campus Tapajós. A palestrante convidada foi a Dra. Angélica Coutinho, Superintendente de Desenvolvimento Econômico (SPE) da Agência Nacional do Cinema (Ancine). Ela apresentou o panorama do audiovisual na Amazônia e as linhas de financiamento para o setor.

Nos dias 15 e 16, a programação do seminário segue no auditório do Hotel Mirante da Ilha em Alter do Chão, com outras palestras e debates. Entre elas: a de Zico Goes, diretor da Fox International e Julia Priolli, diretora da Fox Latinoamérica, Renée Castelo, supervisora de programas da Globo News, Ramiro Azevedo, diretor dos canais Box Brazil, a do cineasta Anselmo Duarte Júnior, dentre outros nomes do mercado audiovisual nacional e internacional, como Argel Medeiros, diretor da Olhar Distribuição, vencedora do Festival de Gramado 2018 com o filme “Ferrugem”.
Para o diretor de fotografia Locca Faria, coordenador geral do Festival de Cinema de Alter do Chão, “esta é uma grande oportunidade para o setor audiovisual brasileiro conhecer as histórias da Amazônia e se integrar nesse universo místico e na riqueza das nossas lendas e do nosso povo”.

A #CinemaAlter está sendo usado pelos participantes para divulgar todas as ações do evento. Também é possível acompanhar a transmissão ao-vivo pela página do evento.

Festival

O objetivo do evento é promover a produção audiovisual na Amazônia, para mostrar a cultura local através dos olhos dos nativos. Por isso, o trabalho conta com todas as lideranças sociais, etnias indígenas, produtores locais, parcerias institucionais, além de outros.

PMA inicia obras para escoamento de água na Sete de setembro

A prefeitura de Altamira, através da SEOVI – secretaria e obras viação e infraestrutura, iniciou na manhã desta sexta-feira (15) as obras na rua Sete de Setembro. Segundo o secretário, Pedro Luiz Barbosa, será realizada drenagem profunda, com construção de galeria, já que o local é um ponto crítico para o escoamento da água das chuvas.

Ao longo da via há alguns pontos de alagamentos, que devem ser solucionados. A rua é uma das mais afetadas com volume de água no centro de Altamira. Em dias de chuva, perto do Hospital Regional da Transamazônica, a água fica empoçada ao ponto de atrapalhar o trânsito.

Rua fica inundada em dias de chuva
Reprodução Arquivo

Governo do Estado publica nomeações de aprovados em concursos da Arcon e Seduc

O Governo do Pará publica nesta sexta-feira (15), no Diário Oficial do Estado, os decretos de nomeação dos aprovados no concurso C-175 da Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon), para os cargos de Técnico em Regulação de Serviços Públicos I; Assistente Técnico em Regulação de Serviços Públicos I; Controlador de Serviços Públicos e Auxiliar em Regulação de Serviços Públicos, e no concurso C-173, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), para o cargo de Professor Classe I, Nível A, na disciplina Artes.

A Arcon, realizou o concurso público no ano passado com 34 cargos efetivos de nível médio e superior. Já para Seduc foram ofertadas mais de 2.112 vagas para o cargo de professor Classe I, Nível A. Os docentes irão ministrar aulas nas disciplinas: Artes, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Inglês, Português, Matemática, Química e Sociologia. As provas serão aplicadas em 20 municípios paraenses.

A lista dos nomeados está no Diário Oficial.